Post has attachment
Em 1982 a parapsicóloga Nancy Ann Tappe elaborou um sistema para classificar os seres humanos de acordo com a suposta cor da sua aura espiritual, lançando a obra "Compreenda a sua Vida através da Cor" onde fez um estudo sobre "as cores da vida". Segundo a autora, cada pessoa possui uma certa cor na sua aura em função da sua personalidade e interesses. No caso das crianças índigo, a aura deles tenderia a mostrar as cores anil ou azul, ao que se atribui uma espiritualidade mais desenvolvida.

A autora afirmou ter detectado pelo seu método que as auras de cor índigo começaram a surgir com mais frequência na década de 1980, mostrando uma tendência a proliferar, o que parece justificar o seu papel de transformação da sociedade nas primeiras décadas do século XXI.
Photo

Post has attachment
Embora não haja qualquer demonstração científica sobre a ocorrência deste fenómeno, a Parapsicologia e a Pseudociência apontam as Crianças Índigo como sendo especiais. 
Estas crianças são geralmente classificadas como possuidoras de habilidades sociais mais refinadas, maior sensibilidade, desenvolvimento profundo de questões ético-morais e portariam personalidades peculiares que possibilitariam facilmente sua identificação relativamente a outras crianças.
Photo

Post has attachment
CRIANÇAS ÍNDIGO

As crianças índigo apresentariam uma série de atributos sensoriais recorrentes, como a hipersensibilidade auditiva ou a hipersensibilidade tátil. De igual modo, apresentariam um padrão de comportamento peculiar, destacando-se:

Chegam ao mundo com sentimento de realeza e a curto tempo se comportam como tal;
. Têm a sensação de ter uma tarefa específica no mundo, e se surpreendem quando os outros não a partilham;
. Custa-lhes aceitar a autoridade que não oferece explicação nem alternativa;
. Sentem-se frustrados com os sistemas ritualistas que não requerem um pensamento criativo;
A curto tempo encontram formas melhores de fazer as coisas, tanto em casa como na escola;
. Não reagem pela disciplina da culpa;
. Não são tímidos para manifestar as suas necessidades.
Photo

Post has attachment
CRIANÇAS ÍNDIGO

Chamam-se crianças índigo a certos indivíduos que, supostamente ao nascer, trouxeram características que os diferenciam das crianças normais, tais como a intuição, a espontaneidade, a resistência à moralidade estrita e restritiva, e uma grande imaginação, avolumando-se frequentemente também entre tais capacidades, os dons paranormais, embora estes dons não sejam usualmente do conhecimento da própria criança. As crianças índigo podem ser vistas como uma espécie de milenarismo, em que se acredita que tais seres mudarão o mundo trazendo-o até um estado mais espiritual e menos estritamente moralizado.
Photo

Post has attachment
Foram várias as temáticas já pronunciadas pelos Ficheiros, mas uma que mais se destacou foi sobre as Crianças Índigo. É com este assunto que iniciarei a primeira atividade neste espaço.
Photo

Post has attachment
CRIANÇAS ÍNDIGO

Este foi provavelmente o registo mais mediático dentro desta temática.

Post has attachment
CRIANÇAS ÍNDIGO

Este foi provavelmente o registo mais mediático dentro desta temática.

Post has attachment
CRIANÇAS ÍNDIGO

Para finalizar esta temática, nada como assistir a este excelente filme.

Post has attachment
CRIANÇAS ÍNDIGO

Post has attachment
CRIANÇAS ÍNDIGO
Wait while more posts are being loaded