Post has shared content

Post has shared content
Enquanto acharmos que a Segurança Pública é questão única e exclusiva de Polícia, nada vai mudar.

Passou da hora de enxergamos que a violência não se resolve somente com Polícia.

Uma rua escura, por exemplo, contribui bastante para a prática de crimes. Portanto, a falta de iluminação pública interfere significativamente para a falta de segurança da população.

O alto índice de evasão escolar (provocada por diversos fatores, incluindo a desvalorização dos professores), por exemplo, contribui diretamente na quantidade de jovens ociosos que acabam aliciados pelo tráfico ou na prática de outras atividades criminosas. Portanto, a má qualidade na educação pública interfere significativamente para a falta de segurança da população.

Acompanhei durante mais de um ano o esforço que os guardas municipais de São Gonçalo fazem para conseguir exercer a profissão. Enquanto o Rio de Janeiro possui 8 mil GMs, o segundo município em população do Estado tem pouco mais de 300. (Não são 3 mil não: são 300 mesmo).

A lei nº 13.022 (de agosto de 2014) - que ficou conhecida como Estatuto Geral das Guardas Municipais - é de responsabilidade do município e deve-se exigir que seja cumprida. (Sugiro que quem ainda não conhece, leia o texto na íntegra: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13022.htm)

A Constituição é clara quando diz que a Segurança Pública é dever do Estado, direito e RESPONSABILIDADE de TODOS.
Podemos sim, a nível de município, assumir o nosso papel e cobrar que o papel dos outros também seja cumprido.

http://www.osaogoncalo.com.br/politica/16811/o-meu-foco-sera-a-seguranca-publica

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Salvamento helicoptero Pcerj

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Wait while more posts are being loaded