Post has attachment
O Gavião-de-rabo-branco é uma ave De Rapina, Que Pertencer á família Accipitridae. É conhecido também por curucuturi, gavião-branco, gavião-de-cauda-branca e gavião-fumaça.
Nome popular: Gavião-de-rabo-branco
Nome inglês: White-tailed Hawk
Nome científico: Geranoaetus albicaudatus
Família: Accipitridae
Habitat: Ocorre em todo Brasil.
Alimentação: Alimenta-se de insetos, répteis, mamíferos, anfíbios e até outras aves de menor porte. Também vasculha estradas em busca de animais atropelados. É menos um predador especializado do que um generalista, que se concentra em presas de pequeno tamanho e de fácil captura. Pratica a caça de espreita lançando-se sobre a presa de um galho, tronco, estaca ou mesmo de postes de iluminação. Plana muito a procura de alimento, tem o costume de peneirar pastos abertos em busca de presas. Procura queimadas para capturar animais no solo ou em pleno ar espantados pela fumaça.
Reprodução: Constrói o ninho sobre árvores ou rochas com galhos secos.

Photo

Post has attachment
Rapinantes ou aves de rapina são aves carnívoras que, em geral, possuem garras fortes, bicos pontiagudos e recurvados e uma impressionante visão de longo alcance.

Exemplos de aves de rapina: falcões, harpias, águias, açores, abutres, gaviões e corujas.

As rapinantes pertencem à classe das aves. As famílias são: Accipitridae, Pandionidade, Falconidae, Strigidae, Sagittariidae e Tytonidae.

As rapinantes representam 10% das espécies de aves e a maior parte é encontrada na América Latina. Só no Brasil existem 83 espécies.

Espécies do Brasil: gaviãozinho, carcará, suindara, harpia, águia cinzenta, gavião-tesoura, mocho-diabo, coruja-de-igreja, gavião-carijó, urubu-rei, falcão-peregrino, falcão-mateiro e gavião-preto, entre outras dezenas de aves.

A maior coruja do mundo é o bufo-real, com quase 2 metros e 76 centímetros de envergadura.

A menor ave de rapina do mundo é o falcãozinho asiático, do gênero Microhierax, que possui de 8 a 13 centímetros de comprimento. Os machos pesam cerca de 35 gramas.

O título de maior ave de rapina vai para o condor. A bem dizer, são duas espécies de condor: o condor-dos-andes e o condor-da-califórnia, ambos com 1,3 metro de comprimentos e com asas que podem atingir os 3 metros de envergadura.

A maior ave de rapina do Brasil é a harpia, com 1,15 metros e envergadura de 2,5 metros.

Você sabia que a harpia ganhou esse nome por causa do seu tamanho? Os primeiros exploradores da América batizaram a ave de harpia por que elas lembravam as monstruosas mulheres águias da mitologia grega.

Você sabia que a harpia se alimenta de macacos, cachorros do mato, bichos-preguiça e até filhotes de veado?

As águias e falcões são usados em brasões desde a antiguidade. Atualmente, eles figuram nos brasões dos Estados Unidos, Albânia, Alemanha, Panamá, Áustria, Romênia, México e Rússia, só para citar alguns países.

Considerado um símbolo da América Andina, o condor-dos-andes está presente nos brasões da Bolívia, Chile, Colômbia e Equador.

A ave símbolo dos Estados Unidos, presente no brasão e no selo do país, é conhecida como águia-de-cabeça-branca.

O brasão no centro da bandeira mexicana tem origem em uma lenda asteca sobre a fundação de Tenochtitlán, sua antiga capital. Segundo a lenda, os astecas, então um povo nômade, fundaram a cidade em um local onde foi vista uma águia pousada sobre um cacto e com uma serpente no bico. A visão foi interpretada como um sinal do deus da guerra Huitzilopochtli. Erguida em uma região pantanosa, Tenochtitlán deu origem a atual Cidade do México.

Você sabia também que a harpia está desenhada no brasão do estado do Paraná?

Águias, corujas e abutres simbolizam dezenas de equipes e associações esportivas ao redor do mundo. O mais conhecido exemplo é o gavião, símbolo da Gaviões da Fiel, torcida organizada do Corinthians. Elas também viraram mascotes. É o caso da águia, mascote do Bayern de Munique, e do abutre, mascote do Flamengo do Rio de Janeiro.

Com uma visão mais aguçada do que a humana, as aves de rapina são capazes de enxergar uma presa a quilômetros de distância.

A ave de rapina mais veloz do mundo é o gavião-real. Quando desce em alta velocidade, prestes a capturar a presa – pombos, por exemplo –, ele atinge a marca de 250 quilômetros por hora. O choque é suficiente para matar a presa antes dela cair no chão.

Uma das aves de rapina mais curiosas é o quebra-ossos. Ele espera que as aves carniceiras devorem as carcaças dos animais mortos para engolir os ossos. O tamanho dos ossos não é problema. O quebra-ossos atira-os ao solo durante voo e depois engole os pedaços.

O dramaturgo Ésquilo, considerado por muitos como o criador da tragédia grega, morreu ao ser atingido na cabeça por uma tartaruga que uma águia deixou cair.

Você sabia que os falcões são usados como aves de caça no Oriente Médio e Ásia Central?

A moa era uma ave gigante (parente do avestruz) endêmica da Nova Zelândia, com o dobro da altura de um homem. Ela se extinguiu por causa da caça excessiva. O principal predador da Moa era a águia-de-haast, uma espécie gigante de águia. Só para se ter uma ideia do tamanho dessas rapinantes, suas asas tinham cerca de três metros de envergadura. Assim como sua principal presa, a águia-de-haast também desapareceu.

Com base num estudo genético sobre as aves, uma dupla de biólogos norte-americanos propôs uma nova classificação para os urubus. Eles concluíram que os urubus não são parentes das águias e falcões, mas das cegonhas.

O maior abutre (ou urubu, como ele é popularmente conhecido) é o urubu-rei, com 56 centímetros de altura e 143 de envergadura.

Os urubus são desengonçados em terra, mas mestres no ar. Eles voam em grandes altitudes e aproveitam as correntes de ar quente para planar horas a fios.

Urubus voando perto de aeroportos são um perigo. Quer um exemplo? Só nos Estados Unidos, foram registrados mais de 16 000 colisões com essas aves em apenas 5 anos.

Como o urubu consegue comer carniça sem adoecer? Segundo os cientistas, a proeza é do estômago, que secreta um suco gástrico que neutraliza as bactérias e toxinas presentes na carne putrefata.

Você sabia que, para refrescar o corpo durante o calor, os urubus defecam e fazem xixi nas próprias pernas? (copiado Twitter)

As corujas não contam apenas com a visão apurada para caçar, mas com uma audição extremamente eficiente. O detalhe em relação à visão é que elas não enxergam cores. Outro detalhe: como possuem olhos frontais, não tem uma visão global do ambiente
Photo

Post has attachment
Nome vulgar: Harpia
Outro nome: Águia Real
Nome em Inglês: Harpy Eagle
Nome científico: Harpia harpyja
Classe: Aves
Ordem: Falconiformes
Família: Accipitridae
Nome inglês: Harpy eagle
Distribuição: México, América Central, Brasil, Argentina e Colômbia.
Habitat: Florestas tropicais
Hábitos: É rápido e possante em suas investidas sendo capaz de levar para a árvore uma presa de grande porte
Longevidade: 40 anos
Maturidade: 6 anos
Época reprodutiva: Junho a Novembro
Gestação: Incubação: 30 dias
Nº de filhotes: 01 á 2 Ovos

Distribuição Geográfica

Presente no Brasil em regiões florestais remotas, sobretudo na Amazônia, ou em áreas protegidas, como reservas de Mata Atlântica. Existem registros também para o cerrado e pantanal. Encontrado também do México à Argentina.

Photo

Post has attachment
Nome vulgar: Águia -Chilena
Outro nome: Águia - Moura
Nome em Inglês: Black-chested Buzzard-Eagle
Nome científico: Geranoaetus melanoleucus
Classe: Aves
Ordem: Falconiformes
Família: Accipitridae
Espécie: G. melanoleucus

Características

Atinge aproximadamente 68 cm de comprimento, possui quase dois metros de envergadura, dotada de asas compridas e cauda curta.
A águia chilena é identificada no voo por sua cauda em forma de cunha curta que projeta-se mal em suas asas longas e largas. Plana muito próximo a áreas montanhosas onde fica por muito tempo planando a procura de comida, conhecida também como gavião-pé-de-serra.

Alimentação

Essa ave apresenta um voo poderoso e veloz, dotada de grandes olhos, aspectos estes que auxiliam na caça às suas presas preferenciais, outras aves (como filhotes de joão-de-barro e andorinhões) , cobras e até mesmo pequenos mamíferos, como coelhos e mocós. Inclusive observou-se uma destas águias destruindo uma casa de joão-de-barro para se apoderar de seu conteúdo. Pode também comer carniça ocasionalmente. Em Belo Horizonte verificou-se que essa espécie se adaptou a consumir pombos domésticos.

Reprodução

Constrói seu ninho em escarpas rochosas com galhos secos. Os filhotes são alimentados durante seus primeiros 4 ou 5 meses de vida, sendo que as águias dão preferência à utilização de apenas um mesmo ninho por toda vida.

Hábitos

Habita montanhas e campos.

Distribuição Geográfica:

Ocorre das Cordilheira dos Andes até o sul da Argentina. No Brasil pode ser encontrado no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Goiás, Bahia, oeste do Espirito Santo, Maranhão, Piauí,Ceará indo até o Rio Grande do Norte. Também Mato Grosso do Sul,Alagoas, Sergipe e Pernambuco.
Photo

Post has attachment

Cerca de 35% das espécies de rapinantes brasileiros estão presentes em uma ou mais listas vermelhas estaduais, e 15% presentes na lista nacional. Consulte a lista completa de rapinantes ameaçados: http://www.avesderapinabrasil.com/ameacadas.htm
Photo

Post has attachment
Diferenças entre águias, gaviões e falcões. Saiba mais em: http://www.avesderapinabrasil.com/classificacao2.htm
Photo

Post has attachment
Antigas crendices e a falta de informação, contribuiu significativamente para que uma parcela da população não simpatizem com as nossas aves de rapina. Corujas não dão azar, águias não atacam crianças, gaviões não são cruéis!! Saiba mais: http://www.avesderapinabrasil.com/mitos.htm
Photo

Post has attachment
A porção norte da bacia amazônica concentra o maior nº de espécies de rapinantes do Brasil. Nesta região podem ser encontradas até 75% do total de espécies existente no país, desde águias imponentes como a harpia (Harpia harpyhja) até falcões endêmicos, como o falcão-mateiro (Micrastur gilvicollis).
 Quer saber mais sobre as espécies que ocorrem nessa e em outras regiões do Brasil? Acesse o link:
http://www.avesderapinabrasil.com/lista_mapa.htm
Photo

Post has attachment

Muitas espécies de aves de rapina encontram-se ameaçadas de extinção por inúmeros fatores. Saiba mais no link: http://www.avesderapinabrasil.com/ameacas_preservacao.htm
Photo
Wait while more posts are being loaded