Post has attachment
"Os ativistas europeus (juventude) tiveram seus intelectos moldados à operar segundo a aplicação da “Teoria Crítica” (desnazificação empregada). Agora, mesmo visualizando, no futuro, uma teocracia que diverge da ideia inicial de pluralidade, continuarão a atuar nos moldes de um raciocínio que não se fundamenta em FINS, mas em MEIOS. Não há mais resquício de um modo de raciocínio DEDUTIVO, em que se possa analisar novas condições conjunturais a partir de valores próprios e íntegros. O que há é um modo de operação INDUTIVO, em que a pessoa assume para si MEIOS, devendo empregá-los para se atingir FINS externos à pessoa em si."
Continue lendo: https://plus.google.com/105193352569699409491/posts/JPYKBaP6w1m
.
Photo

Post has attachment
UFRGS é a melhor universidade do País
"Parabéns! E vai continuar sendo a melhor...
...até que adote por completo o sisu, como nas outras universidades. O vestibular atual prioriza os PESOS de cada matéria para os respectivos cursos, já no caso do Enem são priorizados os "gênios" que não estudam, pois não há matéria alguma de modo concreto."
Fonte (2013): https://plus.google.com/105193352569699409491/posts/9sGsEXSMg6b

Atualmente (2017) a UFRGS ainda não adotou por completo o sistema de ingresso pelo ENEM.

Post has attachment

Post has attachment
O Rodrigo Constantino, como liberal econômico que é, possui ideologia posicionada entre o globalismo e a globalização (é anti-protecionista). Assim, se perdeu um pouco dizendo que o Trump defende a globalização (contra o globalismo) e é protecionista, mas também disse que o globalismo fomenta o protecionismo.

Ele utiliza a palavra "protecionismo" de maneira inadequada ao tratar de políticas de tratados regionais, porém, menciona corretamente que políticas regionais estão cada vez mais centralizadas nas mãos de órgãos ilegítimos para tal (ONU do Séc. XXI).

Não existe um país adotar uma política de liberalismo econômico como quer o Rodrigo Constantino. Se deixar uma empresa adotar livre comércio e circulação de bens, logo as empresas tornariam o Estado refém. Isto recai no globalismo, como é visto na diferenciação abaixo:

Globalização = países soberanos, com Direito internacional de todos os povos (país livre para proteger sua economia, desde que não interfira na dignidade de outro país);
Globalismo = regionalização e centralização política, com Direito imposto por liderança regional/global (sincronismo de economias - sem protecionismo e sem atividade localmente inviável - populações reféns de produtos básicos externos).

Assista a este vídeo de 2011: https://youtu.be/2i6gxxoTI9A

Comunismo e Libertarismo são globalistas (artigo de 2015): https://plus.google.com/105193352569699409491/posts/5ixaBwbvTMs

Post has attachment
"No Brasil, apenas 7% dos deputados foram eleitos pelo voto popular (diretamente). O restante (93%) foram colocados lá pelos partidos que, com o tempo, se tornaram organizações criminosas enraizadas burocraticamente (atos administrativos legais, mas que na visão da sociedade são imorais e corruptos). Isso está acontecendo devido a um problema no sistema eleitoral: o VOTO PROPORCIONAL (por partido)."
Continue lendo: https://plus.google.com/105193352569699409491/posts/3i7vcxGrd4X
Photo

Post has attachment
Ao ver o Ciro Gomes na TV com postura demagoga e sem propor solução concreta em relação a Previdência, lembro do texto que escrevi em 2013. Esta pauta, como a Seca no Nordeste, sempre foi a preferida por demagogos de plantão visando suas candidaturas que exploram mais e mais o povo.

O pior de tudo: de modo oportunista, usando a crise causada pela Dilma, faz isso usando o fundo partidário em flagrante campanha para 2018 com o dinheiro do contribuinte.

Seguem trechos do texto suprapartidário de jul/2013
Sem demagogia em relação a Previdência: Fator Previdenciário sem máscara

"Como a CUT é um órgão de classe, isto é, busca 'vantagens' sem se preocupar com a sociedade em geral, a Central defende que o fator previdenciário prejudica o trabalhador [...]

(vale a pena ler o texto na íntegra)

[...] O fator previdenciário não é O Mal que tantos eleitoreiros oportunistas falam... Com alguns ajustes pode ser muito benéfico para os trabalhadores. É só acabarmos com esta situação onde muitos recebem pensões altíssimas sem ter nem chegado perto da contribuição esperada. É aquela velha história em que os políticos legislam em causa própria."

Continue lendo: https://plus.google.com/105193352569699409491/posts/TVMXbkndsSr

Obs. Texto publicado na comunidade 'Estado Democrático de Direito', onde são mostrados os lados políticos antagônicos, bem como o lado técnico da questão.
Photo

Post has attachment
Leandro Karnal posta foto com o Juiz Sérgio Moro (Operação Lava Jato), sofre pressão da patrulha de esquerda e resolve retirar a foto para não desagradar os "fãs" (fanáticos) do Santo Lula.

Entenda (11/03/2017): https://m.facebook.com/groups/785330608266029?view=permalink&id=1016346768497744

Tanto o juiz (rotulado de direitista) quanto o historiador (rotulado de esquerdista) sabiam que, a partir da foto, viriam as críticas. Eles tinham ali uma disputa de quem iria permanecer, perante a população, como neutro (técnico) ou isentão (político).

Karnal pretende ser um grande influenciador da opinião pública, visto que já possui quadro em telejornal importante (duvidoso) de grande audiência, e, assim, deve buscar uma aparência isenta.

O objetivo de Karnal não é defender diretamente um ou outro político, mas visa uma alteração cultural, sendo pago (globalismo) para promover isto. Ver (24/04/2016): https://plus.google.com/105193352569699409491/posts/bSX7C4AcGB5

Basicamente, Karnal errou por achar que seu porte de técnico acadêmico universitário iria ser aceito como uma "entidade moral" neutra (ver abaixo sobre os aspectos da legitimidade política). Sua flagrante necessidade de adoração sepulta de vez sua pretensão de aparentar uma figura neutra e alinhada com a democracia.

Aspecto chave 4 (27/12/2015): existência de uma "entidade moral", neutra, que possa deslegitimar o poder instituído.
- deve haver uma entidade neutra, à quem o povo possa tomar argumentos legítimos para protestar contra o poder instituído.
Fonte: https://plus.google.com/105193352569699409491/posts/N8bgJYXay1J
.
Photo

Post has attachment
Brasil em desmanche: O poder da esquerda e da liderança política fisiológica é fator de atraso e falência moral

- Um texto de Luiz Eduardo Rocha Paiva (01/03/2017);
- General da reserva, ex-comandante e professor emérito da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército;
- o LINK para a fonte do texto completo segue no final.

A democracia não se sustenta em nações sem consciência cívica, Justiça legítima e eficaz, onde o Estado não provê as necessidades básicas à população e é gerido por lideranças desacreditadas. A esquerda socialista estava no poder desde 1994, primeiro a fabianista e depois a marxista, em parceria com lideranças patrimonialistas. Ambas são responsáveis por desacreditar a nascente democracia brasileira e afundar o País no mar de lama que sufoca a Nação. Com sua ultrapassada visão de Estado, governo e sociedade, os socialistas ditaram rumos desastrosos na busca do Estado debem-estar social, num país que não alcançou o nível de riqueza capaz de sustentá-lo e mantê-lo em desenvolvimento. Imagine se tomassem o poder nos anos 1960.

A crise brasileira está no limite do suportável. A continuar o ritmo de deterioração política, econômica, moral e social, a tendência será o advento de rebeliões generalizadas, comprometendo a unidade política do País. Esse contexto é o resultado de mais de uma década de danosas políticas populistas eleitoreiras, de gestão econômica irresponsável e insustentável e da estratégia de corrupção para perpetuar o PT no poder.

O presidente da República e o PMDB foram parceiros da liderança petista e por isso também são responsabilizados pela crise nacional. Assim, embora o impeachment de Dilma Rousseff fosse o melhor para o País, e o processo tenha sido legal, era possível antever as dificuldades para o sucessor superar os óbices e recolocar o Brasil nos eixos.

Hoje, o Estado não cumpre o papel que lhe delega a Nação de garantir sua segurança, desenvolvimento e bem-estar. Na segurança pública a situação é de pré-anomia, pois o Estado não demonstra autoridade nem capacidade de controlar todo o território nacional, tampouco de exercer o comando e a disciplina sobre órgãos de segurança da população. A demora em controlar as revoltas em presídios das Regiões Norte e Nordeste e o motim da PM do Espírito Santo revelam leniência, indecisão e falta de vontade ou autoridade dos governos federal e estaduais. A mistura dessas fraquezas com o não atendimento das necessidades básicas da população é um estopim para a disseminação de revoltas capazes de provocar o caos político-social e comprometer a segurança nacional.

É justo reconhecer que o governo busca implementar medidas necessárias à recuperação econômica, mas precisa convencer a sociedade a aceitar sacrifícios. Ela concordaria em arcar com um pesado ônus para ajudar o Brasil a sair do abismo desde que o andar de cima apertasse, e muito, o próprio cinto. Porém a liderança nacional, nos três Poderes da União, não entende que o exemplo vem de cima e é a base moral da autoridade. Nos altos escalões do serviço público, da União e dos Estados, existem megassalários turbinados por benesses complementares, cuja legalidade sem legitimidade afronta a justiça. A socialização equilibrada desse custo é a única forma de legitimar sacrifícios impostos a uma sociedade sem reservas para cortar.

A deterioração da economia nos próximos meses geraria cenários de conflitos, pois as tensões sociais se agravariam, escalando para revoltas em diversas regiões e ameaçando os Poderes constitucionais e a unidade nacional. O Executivo sem a confiança da Nação, leniente, tímido e sem força política, ao lado de um Legislativo desacreditado e descomprometido e de um Judiciário dividido, terá sérias dificuldades para pacificar o País com base no arcabouço legal vigente. Para aquilatar o nível de violência desses conflitos basta lembrar que a unidade nacional é cláusula pétrea para as Forças Armadas.

A Nação precisa entender que o poder da esquerda socialista, ideologia liberticida e fracassada, e da nossa liderança política fisiológica é fator de atraso e falência moral. Elas afundaram o Brasil, promoveram a quebra de valores morais e do princípio da autoridade, bases da paz social, incentivaram a indisciplina no serviço público e fraturaram a coesão nacional. Como deter o desmanche do País, dentro das normas legais, com a Nação sujeita à forte influência socialista e sob o poder de lideranças fisiológicas tão difíceis de expelir?
Fonte: https://docs.google.com/document/d/1WLfr2G2NMwa85j2kzdmy9gcGYnazUUpPn9mMm9aA4HE/pub

Continue lendo, Como sanear um Estado quebrado (24/11/2016):
https://plus.google.com/105193352569699409491/posts/JmSpqfPPr6U
.

Post has attachment
Novo ministro das relações exteriores, Aloysio Nunes (PSDB), foi motorista do terrorista Marighella (Comunista), e foi relator de lei de imigração (já aprovada) que visa desestabilizar o país:
https://m.youtube.com/watch?v=i_XMusa63Ag&feature=youtu.be21:32s

Veja alguns aspectos que entram no pacote da lei (algumas coisas são boas) de rótulo que prevê "melhores tratamentos humanitários":

=> "O direito a voto, já conferido por outros países, também é umas das reivindicações das organizações não contempladas na proposta, mas só pode ser atendida por emenda constitucional. Aloysio já apresentou proposta (PEC 25/2012) em que defende a concessão do direito a voto aos imigrantes nas eleições municipais."
Fonte: http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2015/06/02/senado-incorpora-visao-humanista-a-legislacao-para-migrantes-no-pais/tablet

=> "O projeto (agora já aprovado) ainda garante aos migrantes, entre outras coisas, o direito à participação em protestos e sindicatos, antes vedado pelo Estatuto do Estrangeiro."
Fonte: https://www.brasildefato.com.br/2016/12/07/camara-aprova-pl-da-nova-lei-de-migracao-e-projeto-volta-para-o-senado/

Continue lendo, Folha: "chegada de muçulmanos muda cidades no interior do Brasil"
https://plus.google.com/105193352569699409491/posts/W2gWoEwyXqA

Fonte imagem: World Wide Web.
Photo

Post has attachment
Canções Patrióticas: Brasil
1-Canção do Exército Brasileiro
https://m.youtube.com/watch?v=wzjrNJL0aBs

2-Hino da Independência do Brasil
https://m.youtube.com/watch?v=W-GCpz4I0CM

3-Hino à Bandeira Nacional
https://m.youtube.com/watch?v=RzFtkbqqwxU

4-Canção Cisne Branco
https://m.youtube.com/watch?v=bmvw8oe95o8

5-Canção do Paraquedista - Versão Metal
https://m.youtube.com/watch?v=7X6QaUOpOx0

6-Hino Nacional Brasileiro
https://m.youtube.com/watch?v=rLqj2LUm5l0
...
Photo
Wait while more posts are being loaded