Post has shared content
ANO DE 1977 - A EXPLOSÃO DO PUNK ROCK NO MUNDO... O PUNK COMEMORA 40 ANOS, COM RAMONES E SEUS 40 ANOS DE ROCKET TO RUSSIA NOS USA E SEX PISTOLS E SEUS 40 ANOS DE NEVERMING THE BOLLOCKS NO REINO UNIDO!!!

- Há 40 anos, os Ramones consagravam o Punk como clássico em Rocket to Russia!!!

Rocket to Russia dos Ramones é considerado um dos discos fundamentais da banda e do gênero Punk, e inclui algumas das canções mais conhecidas dos Ramones, inclusive "Sheena Is a Punk Rocker" e "Teenage Lobotomy". Em 2003, o álbum foi colocado número 106 na lista da revista Rolling Stone dos 500 melhores álbuns de todos os tempos. Foi o último álbum com o baterista original Tommy Ramone que saiu da banda para trabalhar como produtor musical.

Rocket to Russia é o terceiro álbum de estúdio da banda norte-americana de Punk Rock Ramones, lançado no dia 4 de Novembro de 1977 pelo selo Sire Records. O título é considerado uma brincadeira com o estado global de Guerra Fria vigente no momento. Musicalmente, o álbum incorpora o Surf Rock e outras influências.

O ano de 1977 foi extremamente significativo para o gênero Punk Rock nos Estados Unidos e no Reino Unido, e boa parte da onda inicial de bandas Punks de Nova York assinavam contratos de gravação. Os Clubes Punks sediados em Nova York, CBGB e Max Kansas City, começaram a receber um público maior para ouvir essas bandas.  Fãs do Punk acreditavam que este estilo musical estaria em breve no topo das paradas, fato que o autor Tom Carson explica: "Estar em Nova York no verão de 1977 era como estar em São Francisco em 1966 ou 67, ou em Londres quando os Beatles e os Rolling Stones estouraram". No verão de 1977, "Sheena Is a Punk Rocker" foi lançada como primeiro single e 'prenúncio" do album, sendo um outtake do disco anterior da banda, Leave Home. Ela foi incluída no álbum, após a música "Carbona Not Glue" ter sido excluída devido a um processo movido pela fabrica do produto de limpeza CARBONA. Porém, Sheena foi lançada "oficialmente" no terceiro álbum, Rocket to Russia, em 1977. Ela viria a ser considerada uma das 100 maiores canções de rock da história!!!

Além de Sheena Is A Punk Rocker e Teenage Lobotomy, o disco Rocket to Russia dos Ramones de 1977 também consagrou as canções Cretin Hop, Rockaway Beach, Don't Care, Ware A Happy Familly, Surfin Bird, I Wanna Be Well e Ramona...

- Há 40 anos, os Sex Pistols hostilizavam a rainha!!!

Um pouco depois dos Ramones e da geração que despontou no bar CBGB, em Nova York, surgia em Londres, em 1975, uma banda que abalaria as estruturas do rock e inauguraria oficialmente o punk rock no Reino Unido. Mesmo tendo durado originalmente apenas dois anos e meio, lançado quatro singles e somente um álbum, os Sex Pistols são considerados um dos grupos mais importantes da história do rock, tendo influenciado não somente a música, como também a moda e o comportamento da juventude.

A banda foi composta pelo vocalista Johnny Rotten (que depois ficou conhecido como John Lydon), o guitarrista Steve Jones, o baterista Paul Cook e o baixista Glen Matlock (substituído depois por Sid Vicious). Sob a condução do esperto empresário Malcolm McLaren, o quarteto se envolveu em constantes controvérsias, como quando lançaram em 1977 o contundente single “God Save The Queen”, que criticava o conformismo da sociedade e atacava diretamente a Coroa britânica. Não raro, seus shows e aparições públicas acabavam em confusões.

Em 7 de junho, dia do Jubileu de prata da rainha da Inglaterra, o grupo toca numa embarcação no Tamisa, navegando atrevidamente ao lado dos edifícios do Parlamento, perante apertada vigilância da polícia. Numa entrevista recente à revista Mojo, o realizador de cinema inglês Julien Temple, que realizou o filme Sid & Nancy, recordou essa viagem: ”Foi fantástico como o grupo se tornou na voz de um setor inteiro da sociedade que não gostava da família real ou do que ela representava. No dia do Jubileu, Oxford Street estava surreal. Havia bandeiras por todo o lado, mas ouvia-se o ‘God save the queen’ dos Pistols a sair pelas janelas das casas.”

No Verão de 77, o punk estava em todo o lado. A Time e a Newsweek informavam os seus leitores acerca da emergência de uma subcultura chamada punk, mas os Sex Pistols ainda não tinham lançado nenhum álbum, ao contrário do Clash ou dos Stranglers, que já o haviam feito. A saída de Glen Matlock, substituído por Sid Vicious, o comportamento imprevisível deste, ou a desconfiança de Lydon em relação a Mclaren, são algumas das circunstâncias que ajudam a perceber por que é que só a 28 outubro de 1977 editaram o álbum de estréia, que seria o único.

Disco emocional, de energia crua, às vezes fanfarrão mas desafiador, Never Mind the Bollocks transformou a raiva numa nova ideologia, inspirando gerações sucessivas. Quando foi lançado, desalojou Cliff Richards do primeiro lugar do top britânico, apesar de ter sido banido de muitas lojas devido à palavra ”bollocks”. Quarenta anos depois continua a ser um dos registros que melhor personifica o espírito punk, a fuga desenfreada em frente à cólera que tem que sair agora.

Em 1977 os Ramones visitam a Inglaterra e o Reino Unido pela primeira vez, causando grande algazarra e euforia entre os Punks britânicos, conquistando Londres com seu Punk Rock genuinamente original e norte-americano, inclusive participam de shows e de eventos com Sex Pistols e The Clash. Ano em que os Ramones também gravaram seu primeiro disco ao vivo, o It's A Live, ainda com a formação original: Joey Ramone no vocal, Johnny Ramone na guitarra, Dee Dee Ramone no baixo e Tommy Ramone na bateria, esse que se despedia da banda neste mesmo ano, para ser sucedido por Marky Ramone em 1978 em diante.

Em 1978 foi a vez do Sex Pistols visitar os USA, e conquistar os Punks norte-americanos mais selvagens, tanto de Nova York quanto da Califórnia, com seu Punk Rock genuinamente britânico, agressivo, provocador, ofensivo e crítico, levando a loucura os Punks nos USA, principalmente em shows memoráveis no berço do Punk no mundo, a casa de shows CBGB, inclusive participando de uma turnê junto com os Ramones.

Ramones e Sex Pistols de "rivais" no Punk Rock acabam virando parceiros, com uma grande amizade entre os baixistas Dee Dee Ramone dos Ramones e Sid Vicious dos Sex Pistols, e de Johnny Rotten dos Sex Pistols com Joey Ramone, Johnny Ramone e Tommy Ramone dos Ramones. Sid Vicious inclusive se afunda nas noites novaiorquinas e californianas com sua namorada Nancy, regadas a excessos de drogas pesadas e muito álcool, e quando os Sex Pistols retornam para Londres, Sid Vicious e Nancy acabam tendo uma tremenda briga no apatarmento de Sid Vicious, que totalmente fora de si devido às drogas, assassina Nancy com mais de sete facadas. O ocorrido gera grande comoção e indignação no mundo, no Punk e no Rock. Sid Vicious é preso, julgado, e inocentado. Fora da cadeia, Sid Vicious ainda tenta se tratar do vício das drogas, mas morre de overdose de cocaína com heroína no mesmo ano, em uma festa em seu próprio apartamento. A morte de Sid Vicious e o assassinato de Nancy acabam dando fim, na época, na meteórica explosão dos Sex Pistols, e no fim do ciclo mais representativo do Punk Rock no mundo, dando origem após isso numa nova geração, conhecida como Pós-Punk.

#Punk40Anos #TheRamones #Ramones #Ramoniacos #Ramones40Anos #RocketToRussia #RocketToRussia40Anos #JoeyRamone #JohnnyRamone #DeeDeeRamone #TommyRamone #MarkyRamone #RichieRamone #CJRamone #SheenaIsAPunkRocker #TeenageLobotomy #CBGB #USA #EUA #NovaYork #TheSexPistols #SexPistols #SexPistols40Anos #Pistols #NevermindTheBollocks #MalcomMaCLaren #JohnnyRotten #JohnLydon #SidVicious #Nancy #SteveJones #GlenMatlock #PaulCook #GodSaveTheQueen #AnarchyInTheUK #Londres #Inglaterra #ReinoUnido #Punk #PunkRock #PunksNotDead #RocknRoll #LendasDoRock #LendasDaMúsica #Clássicos #Underground #HeyHoLetsGo #GabbaGabbaHey

Os Replicantes - Festa Punk

Quero uma festa que não tenha Stones
Gosto muito deles, mas quero os Ramones
Quero uma festa que não tenha Beatles
Se é pra recordar prefiro Sex Pistols

Quero uma festa punk
Quero uma festa punk

Quero uma festa punk
Quero uma festa punk

Quero uma festa em que eu possa dançar
Clash, Undertones e GBH
Discharge no banheiro, Exploited na cozinha
Conflict na escada e Vibrators no sofá

Quero uma festa punk
Quero uma festa punk
Quero uma festa punk
Quero uma festa punk

Quero uma festa com os Dead Kennedys
Eles é que sabem o que é hardcore
Depois pra resfriar, pra afastar os Junkies
Poguear um monte ouvindo Circle Jerks

Quero uma festa punk
Quero uma festa punk
Quero uma festa punk
Quero uma festa punk

Composição: Wander Wildner


Contatos:
Instagram: http://instagram.com­/joeyramonechesperito @joeyramonechesperito

Twitter: http://twitter.com/j­oeramonechaves @joeramonechaves 

Google+: Joey Ramone Chesperito




Photo

Post has attachment
No podía apostar al amor si nunca había sido capaz de experimentarlo más allá de mi imaginación. Pero el tiempo hizo que cambiara de parecer. “Estando contigo me siento un hombre de nuevo, me siento vivo…” Ésa fue una de sus tantas confesiones, momentos en los que abría su corazón y lo ponía en mi mano, sin importarle que yo estuviera obsesionado con él. Cuando un vampiro se enamora lo hace con todo su ser y Owen es la encarnación del amor más verdadero que he conocido; vale aclarar que cuando me refiero al amor lo hago en un sentido que lo involucra con el bien y con el mal. Después de todo este tiempo sigo avistando el mismo brillo en sus ojos al mirarme, un brillo que me eriza la piel. Siempre estará para mí y eso me da fuerzas para soportar que todo a nuestro alrededor cambie conforme vamos dejando atrás una larga lista de personajes que se topan con nosotros, obligándonos a escribir nuevas historias. Tildo a estos personajes de primordiales pues nos brindan, en cierto modo, un férreo sentido de seguridad al saber que están allí, siendo la clave de nuestra existencia...
Con Owen rozando los ochocientos años y yo los cuatrocientos, no hay tormenta que no podamos vencer, no existe fuerza capaz de debilitar lo que tenemos, no hay horizonte que nos sea imposible de alcanzar. Tenemos a nuestra disposición el futuro y los mundos durante todo el tiempo que seamos capaces de soportar y correlativo a dichas certezas está el pensamiento primario que, aun siendo vampiros, compartimos con los humanos: quiero permanecer aquí pero a la vez me invade el temor de que flaquee nuestra capacidad de sobrevivir. Aquí suspiro y me digo que para soslayar los escollos de lo desconocido estamos… Somos testimonios vivos de una historia en constante movimiento, somos inmortales...

Post has attachment
"¿Escuchaste hablar de la biblioterapia? – Pregunta Gabriel a su mamá mientras le da una chupada al mate.
La pantalla de la notebook muestra la nota de una revista digital, donde se habla de esto mismo.
Ni idea, ¿Qué es eso? – le responde ésta, mientras agarra el mate vacío, le pone azúcar y lo vuelve a llenar de agua caliente.
Ah… - exclama Gabriel al seguir leyendo - curarse leyendo libros, claro. – remata y tras tragar el agua dulce sigue: - Al que se le haya ocurrido el término “Autoayuda” es un genio, imaginate una reunión de libreros ¿No? Pensando eso mismo frente a..."


"El Origen de la autoayuda"

En Pensamexos inconientos.
Donde el desayuno no tiene desperdicio o los tiene todos.


http://pensamexos-inconientos.blogspot.com/2016/04/el-origen-de-la-autoayuda.html

Post has attachment
Ud pudo conquistarme con una simple mirada
Tenerme a sus pies con caricias.
Con una conversación más que interesante.
Ahora puede besarme si quiere
y desarmar mi día
cuando usted se le de la gana.
Haga lo que usted desee conmigo
si ya con una simple mirada
detuvo el tiempo y yo en sus ojos me he perdido.

Isabel Romero
Photo

¿Dónde ir cuando uno no puede moverse de su sitio?

"La espera"
Lo último en Pensamexos Inconientos.
Donde el tiempo nos pierde.

http://pensamexos-inconientos.blogspot.com/2015/07/la-espera.html

Post has attachment
Existen amores que venciendo los límites de la carne, el tiempo y el olvido siempre lucharán por volver a encontrarse.

"Pedido de encuentro"
Una nueva historia en Pensamexos Inconientos.
Dónde reencarnamos múltiples veces y seguimos cometiendo los mismos errores.

Post has attachment
Primer año de vida del blog, próximo rediseño y un relatillo para conmemorarlo.

¡Gracias a todos ustedes por su incondicionalidad!

Post has attachment
Gianni Rodari (Omegna, 23 de octubre de 1920 - Roma, 14 de abril de 1980) fue un escritor, pedagogo y periodista italiano especializado en literatura infantil y juvenil.

Post has attachment
No sólo el final puede venir de la mano de zombies, virus, guerras o asteroides.
Existen otras salidas, aún más... placenteras.

"El fin de la humanidad"
Un nuevo relato en Pensamexos Inconientos.

Donde acabamos con todo y no nos importa.

Casilla de comentarios habilitada para este y cualquier otro post del blog.

http://pensamexos-inconientos.blogspot.com.ar/2015/05/el-fin-de-la-humanidad.html

Post has attachment
Un relato que narra una visión muy personal de lo que significa este estadío tan nombrado por varias religiones.

Purgatorio
Lo nuevo en Pensamexos Inconientos, donde ya tenemos el cielo comprado

http://pensamexos-inconientos.blogspot.com/2015/05/purgatorio.html
Wait while more posts are being loaded