Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Então... vão perder? Tão esperando o quê?
Cadê os Manuscritos para participar?
Faltam 13 dias para encerrar a promoção!!!
São 20 livros de papel na mão... + LIVRARIA LL que vai imprimir sempre que vender....
CONVITE + REGULAMENTO:
www.leia-livros.com/palavraria
Photo

Post has attachment

Post has attachment

Post has shared content
O ÍNDIO E A ÁRVORE
O índio ainda jovem passeava pela floresta quando encantou-se com uma árvore que ali encontrou.
Suas folhas verdes brilhantes, suas flores amarelas, pequenas e delicadas, exibiam-se em graciosos e perfumados cachos, quase tocando o chão.
Uma árvore tão pequena e já capaz de oferecer tudo isso! Pensou o encantado índio.
Olhou para o alto e lá estava a árvore-mãe, de onde a semente caíra.
Admirou seu porte, avaliou sua sombra e decidiu que era a árvore perfeita para plantar em homenagem a seu primeiro filho que nascera naquela manhã.

Todo índio deve plantar uma árvore quando seu filho nasce, ele tinha a sua, um pé de jacarandá, mas o seu filho, com certeza, teria a árvore mais linda de toda a aldeia.
Ao chegar a aldeia era esperado pelo cacique e os demais índios que ansiosos esperavam para descobrir qual árvore o recém papai, escolhera para representar seu filho.
O cacique idoso e experiente olhou para a árvore que o orgulhoso índio exibia para seus familiares e amigos, todos estavam encantados com tamanha beleza.

Era uma árvore diferente que nem sempre era encontrada, ou não era notada na floresta, apenas na época da floração se fazia visível, quando então usava sua beleza para atrair alguém que pudesse ajudá-la a se multiplicar-se.
-Linda! Disse ele fazendo uma reverência em sinal de respeito. Ela é um encanto e já pequena demonstra sua beleza. Será a árvore ideal para acompanhar o crescimento do meu filho.
O cacique respondeu que aquela não era uma boa árvore para plantar na aldeia.
-Mas é uma árvore de crescimento rápido, frondosa e suas flores exalam um doce e suave perfume. Sua sombra e perfume beneficiarão a todos na aldeia
.
Não. Disse o cacique. Ela parece tudo isso, mas seu problema está na raiz, ela não tem sustentabilidade.
Ela oferece o que tem de mais bonito por fora como forma de atração.
Lindas e perfumadas flores e uma aconchegante sombra, mas o seu tronco é oco, e suas raízes são superficiais e ao primeiro vento mais forte ela cai por terra.
Destruindo não só a tua casa, mas a de quem estiver em volta.
Mas a decisão de plantar é tua, pode ser que até o dia dela cair, possas aproveitar por muitos anos sua sombra e seu perfume, mas não deves reclamar quando ela cair e destruir tudo a sua volta.
O índio sabia que não devia contrariar a sabedoria dos mais velhos, mesmo assim fez uma última tentativa.
-Mas na floresta, ela está lá firme e forte, eu a observo a alguns anos.
-Sim. Respondeu o cacique.
-Lá, tem quem a sustente e protege. Ela não é capaz de viver sozinha, só debaixo da proteção dos outros.
Ela não tem firmeza e nem estrutura própria para ser sozinha, e por isso usa suas flores e perfumes para iludir quem passar por ela.
E assim quem encantar-se com ela, a levará e será destruída por ela.
-Que triste destino disse o índio. Tão bela e tão poderosa em sua aparência, mas completamente podre em sua essência.
– Mas, pelo menos seus galhos servirão para alimentar a fogueira, disse o cacique.

Assim como a árvore dessa metáfora, algumas pessoas têm apenas a beleza exterior para mostrar, enquanto seu interior e completamente oco.
Sua aparência doce e suave exala o perfume da sedução, mas suas raízes são fracas, superficiais ao primeiro vento, destroem, machucam quem nelas confiou.
(Ironi Jaeger/03/02/17/)
Photo

Post has shared content
UMA PERDIDA GERAÇÃO
Muita coisa está errada no nosso País. Não deveríamos nem mesmo admitir a corrupção enraizada em nosso meio, que corroí a saúde e a educação do povo.
Mas a corrupção poderá ser extirpada e os corruptores presos.
Mas não quero falar da corrupção, todos falam.
Quero falar de um assunto mais sério e mais urgente. De uma geração que está se perdendo em meio a muitos direitos, muitas liberdades e poucos deveres e nenhuma responsabilidade.
Moro próximo a uma Escola Estadual, e as cenas que presencio são assustadoras. Meninos e meninas em posições sexuais grudados no muro da Escola, o pátio externo sendo usando como palco, para todo tipo de coisas…
Se o nosso futuro depende das crianças, atuais, sinto informar que não temos quase nenhuma esperança de um futuro promissor.
Vejo crianças de dez, doze anos, meninas e meninos, sentados na beira da calçada, dividindo uma garrafa de bebida alcoólica.
E após vazia a garrafa é espatifada no meio da rua, ou jogada no bueiro, ou abandonada na calçada.
Se estão com essas garrafas, na saída da Escola, penso que a levaram para dentro da sala.
E aonde estão os pais dessas crianças? Provavelmente bebendo cerveja em casa. Caso contrário sentiriam o cheiro de álcool em seus filhos. A educação vem de casa, e o exemplo também.
Crescente o número de meninas grávidas de meninos, que nem mesmo sabem interpretar um texto, quanto mais criar um filho. E que criará essas crianças? Aqueles pais que não orientaram seus filhos.
Para que esse problema de crianças indesejadas seja resolvido, basta liberar o aborto?
Mas o que esperar de um País, onde os fortes pisam nos mais fracos, onde a vida é negociada a cada instante.
Creio que essa geração está perdida, e quando hoje, um desses fedelhos se dirige a mim como “velha”, nem me importo. A metade dessas crianças não chegará aos cinquenta anos.
Vivemos o limiar de uma geração perdida, entre liberdades e direitos, sem obrigações e deveres. Uma geração libertina e perdida.
28/03;2017 Ironi Jaeger
Photo

Post has attachment
Photo

Post has shared content
A PÁGINA DO AMANHÃ
“A página aberta da vida é bela; porém mais bela é a página ainda fechada”.
Nada sabemos ainda dela, o que ela conterá só saberemos quando for aberta.
A página aberta é o dia de hoje, são as horas já vividas, de tempo aproveitado ou perdido.
Embora que nunca perdido por completo pois cada um tem seu próprio tempo para usar como quiser.
Ao abrir a nova página, lembre-se, que poderá ser um dia vitorioso em todos os sentidos.
Pense com serenidade, aga com prudência e mantenha a confiança em si mesmo.
Aceite os conselhos dos mais experientes, mas deixe que de você predomine a decisão.
Leve a efeito seu plano, invista nos seus sonhos. Não deixe que o empurre para frente, avance por conta própria.
A página em branca será aberta, e sua palavra de ordem deve ser hoje, agora.
Esse é o dia esse é o momento. Inicie o que tiver de ser iniciado, acerte o que estiver errado, tome aquela resolução por muito adiada: não tente recuperar o tempo perdido, use o que tens a disposição.
Faça com que a nova página te encontre com um sorriso de otimismo, de capacidade de autoconfiança.
Não se deixe abater, mas se acontecer, que seja apenas por um minuto. Mantenha a calma, respire fundo e reveja cada situação com o olhar diferente, não desista pelo simples fato da montanha ser alta, aprenda a escalar.
Experimente comemorar todas as suas pequenas vitórias, você merece comemorar, usou suas energias para realizá-las com êxito.
Convença a você mesmo que pode muito mais do que já conquistou.
Essa página em branco é sua. E estará completa se, depois de terminadas as obrigações você puder dizer a si mesmo: “Hoje alcancei vitórias sobre mim mesmo; conservei minha vontade firme de um extremo ao outro do dia: desejei e alcancei: projetei e realizei”.
Então feche a página aberta, descanse e espere para abrir a página seguinte que poderá ser, a mais bela página da sua vida.
02/05/ 2017
Photo

Post has attachment
Wait while more posts are being loaded