Post has attachment

Juízo Investigativo em 1844?


Existe mesmo um juízo para 1844?

A doutrina do suposto «Juízo Investigativo» para investigar e ver se os servos de Deus têm direito à uma ressurreição, complementa uma série de erros do segmento protestante do adventismo e lança por terra grandes verdades bíblicas! Anula a conclusão da salvação na cruz, deixando para 1844 a purificação dos pecados. Sugere uma oferta constante de sangue, quando na verdade a oblação do Mashiach Yeshua (Jesus) foi uma única. Rememora os pecados do povo de Deus, que a Palavra diz “estarem esquecidos para sempre”.

SEGUNDO ELLEN WHITE, QUAL É A FINALIDADE DO JUÍZO INVESTIGATIVO?
“... Os que no juízo forem havidos por dignos, terão parte na ressurreição dos justos...” (Grande Conflito, pág. 420).
Não há como negar: pelos escritos de Ellen White, profetisa adventista, o objetivo deste «embuste de juízo» é determinar quem está apto para ser ressuscitado na ressurreição dos justos.
Leitor, acompanhe conosco as alarmantes contradições desta doutrina!
De acordo com os Escritos da B´rit Chadashah, Deus não vê a necessidade de um «juízo» para identificar seus servos: ...“O Senhor conhece os que são seus...” (II Tim. 2:19).
A Palavra testifica que Abel, Enoque, Noé, Abraão e outros, já tinham alcançado testemunho de que agradaram a Deus. Os textos dizem claramente que o tal «juízo investigativo» jamais existirá para estes heróis da fé (Heb. 11:13,39).

QUANDO SE DARÁ O JULGAMENTO?

“Conjuro-te pois diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos na sua vinda e no seu reino” (II Tim. 4:1).
O texto é cristalino: haverá julgamento sim, mas somente na vinda do Mashiach Yeshua (Jesus), nunca no tal «juízo».
Todavia, escreveu Ellen White:
“A obra do juízo investigativo dos pecados deve efetuar-se antes do segundo advento do Senhor” (idem, pág. 448). Que “espírito de profecia” é este, que fala contra D-us?
O texto (NT) contesta esta idéia enganosa, garantindo que, os que estão em Cristo, não necessitam de juízo algum:
“Em verdade, em verdade vos digo: Quem escuta a minha palavra e crê naquEle que me enviou, tem a vida eterna e não vem a julgamento...” (João 5:24 - Bíblia de Jerusalém)
“Portanto, não existe mais conde-nação para aqueles que estão em Cristo Jesus” (Rom. 8:1- idem) .
Como podia Yeshua (Jesus) assegurar aos Seus discípulos que estes se assentariam em 12 tronos (Mateus 19:28), se antes ainda teriam que passar por um fictício «juízo investigativo», que se iniciaria em 1844?

A PURIFICAÇÃO DOS PECADOS OCORREU NA CRUZ; NADA FICOU PARA 1844!
“Assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos...” (Hebreus 9:28).
“...havendo oferecido, para sempre um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus” (Heb. 10:12). Não se pode afirmar o contrário disto: Jesus efetuou na cruz, total purificação dos pecados e nada restou para 1844! Os pecados dos que criam eram apagados imediatamente no batismo, mediante a conversão (Atos 2:38; 3:19; I Cor. 6:11).
Reflita: Se os salvos ainda tiverem que passar por este «juízo», por que o batismo para remissão dos pecados?
Paulo disse que somos salvos, e não
que seríamos após tal juízo:
“Pela graça sois salvos...”(Efé. 2:8).

PAULO NÃO ESPERAVA NENHUM JUÍZO

“...acabei a carreira, guardei a fé, desde agora, a coroa da justiça me está guardada...” (II Tim. 4:7, 8). Paulo não sabia deste «juízo», pois se soubesse teria que ter dito assim:
“A coroa da justiça me esperará depois que eu tiver passado pelo «juízo investigativo», que se iniciará em 1844!”

JESUS ENTROU NO SANTO DOS SANTOS, NA SUA ASCENSÃO, E NÃO EM 1844!

“Depois de o Senhor lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à destra de Deus” (Mar. 16:19).
...pelo seu próprio sangue, entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, tendo obtido eterna redenção” (Heb. 9:11, 12 - ARA).
Os escritos da senhora White, contradizendo a Nova Aliança, dizem que Jesus na Sua ascensão, entrou no primeiro compartimento do santuário celestial e lá permaneceu até o ano de 1844. Que somente após essa data, Ele passou para o segundo compartimento, o «Santo dos Santos», para fazer o julgamento de todos os servos de D-us. O primeiro deles teria sido Abel.
Seria isto verdade? Confira os textos a seguir e veja mais esta tremenda contradição! (Heb. 9:12; 9:24; 10:12; Efé. 1:20; Col. 3:1; I Ped. 3:22; Apo. 3:21).
Os textos comprovam claramente: Yeshua desde que ascendeu ao Céu, se encontra no Santíssimo, assentado à direita de Deus, exercendo trabalho sacerdotal como nosso advogado e mediador. Não está julgando a ninguém!

CONCLUSÃO: NADA FICOU PARA 1844!

Na cruz, Yeshua (Jesus) cumpriu tudo para nos salvar. Realizou um trabalho completo!
A partir do “está consumado”, Jesus concluiu e aperfeiçoou tudo (João 19:30; Mat. 27:51); abriu o véu do Templo e cancelou a todos os pecados cometidos sob a Primeira Aliança e de todos os que futuramente cressem no Seu nome (Heb. 9:15). Os que criam eram batizados e tinham seus pecados apagados no ato, portanto, nada, nada ficou para 1844!

Se desejar conhecer mais sobre este ensino, que de bíblico não tem nada, e conhecer outras grandes verdades da Palavra, entre em contato conosco.

david.cib@hotmail.com


Interpretação correta das 2300 tardes e manhãs

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Wait while more posts are being loaded