Post has shared content
Olá autor
Estou aqui para falar com você sobre livros.... Não sobre o conteúdo, que você tão bem já escreveu!
Mas sim, sobre sua PRODUÇÃO GRÁFICA e a maneira de torná-lo realidade tanto em papel como em e-book....
Pretendo ir aos poucos contando como produzir seu livro, desde o Projeto gráfico, passando pela Criação da capa, Diagramação, Revisão, direito autoral, registro do ISBN, a impressão em Baixa e alta tiragem, sobre a publicação!!!..... E todos os demais detalhes técnicos e práticos, que são necessários para tirar seus textos da gaveta e transformá-los em livros de verdade.

Eu Sou Roberto Guiraud, designer gráfico, e só em livros ajudei a produzir mais de 350 títulos. - Se tiver dúvidas... Me pergunte!

Acompanhe nossos posts.... e não deixe de curtir e compartilhar.. OK?... Obrigado

- Registre suas ideias em livros!


Post has attachment
Classificada em 4º Lugar no Primeiro Concurso de Poesias do Sarau Poesia & Arte (29/04/2017 - Rio de Janeiro/RJ)


Exílio de Amor – Giselda Camilo


Envolvida nos seus caracóis
Que trouxe até mim
Vivo em total exílio de amor
Exílio que à solidão pôs fim

E, assim, vivo perdida
Perdição de amor que me completa
Perdida com você e em você
Na estufa de flores da janela

E nos seus caracóis me enrosco
Dia e noite por semanas, meses, anos
Na prisão de um exílio de amor
Que me prende, que me provoca ardor

Exílio do qual não quero mais sair
Sentir sempre a sensação e ouvir
Ondas dos caracóis nas suas madeixas
Gritar te amo e não ver você partir

Nesses caracóis adormecer
Ouvindo belas melodias
Plenas de poesias
Cabeça em seu ombro
Ter você, no amanhecer,
Para me acordar todos os dias.

Ilustração da Web.
Photo

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
EPÍTOME!

Epítome
Do teu silêncio
Diz-me coisas
Que estremeço!

Tem verdades
Ocultadas
E mentiras
Reveladas
Apenas
Para não falar!

Abreviação
De tua vida
Breve  comparação
Com um grão
Da sementeira
Se perdeu!
Morreu no chão!

Te resumo!
Faço  síntese!
Compêndio
Desse  epítome!

Nada resta!
Nada tem!
Sobrou resumo
Amargo
Das horas que lhe convém!
Marilene Azevedo
Photo

Post has attachment
DIA MORNO!

Dia  morno
Preguiçoso
É a hora do pensamento
Vagar!

Ah!   Como é bela a natureza!
Deixo   o olhar  ..Sair!  Passear!

Chuva morna.Que desperta
Nos telhados ..Corre livre
No arvoredo..Lava folhas
Gota..Gota.Pula solta
Faz o verde  enfim brilhar!

Da licença..Vou andar!
Ver as flores ..Sentir aromas
Gotas ..Gotas  a pular!

Dia morno ..Chuva  solta!
Brinca livre!  Corre louca
Nas calçadas..
Molha os pés..
Com as Gotas  quer pular!
Marilene Azevedo!
Photo

Post has attachment

Post has attachment
O sorriso meio apagado,
Vendo a chuva que se aproxima,
Diz o céu, cinza e nublado.
E momento mais oportuno,
Eis que volta minha alegria,
Surgem as flores tão esperadas,
Dando cores para o meu dia...
Mesmo que sumam como fumaça,
Trouxe de volta a poesia.
Gi Amor

Post has attachment

pequena prosa poética

entusiasmo de outrora...memórias



A memória é um fiel espelho, guarda tudo num cofre profundo e duradoiro e põe o coração no peito a bater melodiosamente com as reminiscências de muitos anos passados, fazendo com que seja abolida a distância quando recordamos...às vezes penso ter tudo perdido, mas num instante volto a reviver tudo de novo e são relíquias as recordações que amo, porque amei outras pessoas, outras coisas, que não passaram por mim em vão, mas que partiram fustigadas pelo vento da vida, são realidade passada, mas duradoiras dentro de mim.
Ressuscito o passado nas mais pequeninas coisas e aí a imaginação também se liberta e eu fico fora do tempo, descobrindo assim a minha essência e arragando-me às lembranças, às raízes, e tudo isto é como pão com manteiga para mim, saboreio cada instante que a memória me permite com entusiasmo e sinto a inspiração brotar com palavras maleáveis, doces, sem barreiras, como flores abrindo-se ao sol do meio dia e assim escrevo com entusiasmo as vivências de outrora...encarcero-me de livre vontade na solidão, quieta, feliz por dentro, arrepiando caminho ao encontro dos cheiros e afectos, puxando forte pela memória.

natália nuno
rosafogo
imagem da net
Photo

Post has attachment
Mulher que dança, que rima.
Menina que canta e encanta.

Ela: sina de felicidade.
Menina, mulher
asas de liberdade...

Suzana Martins 11/2014

Leia o poema completo no blog +Entre Marés  http://minhasmares.com.br/2014/11/29/poema-mal-feito/
Wait while more posts are being loaded