Post has attachment
DANÇAR É VIVER!

Para falar da dança e seus benefícios para saúde, antes de mais nada é preciso compreender que qualquer que seja a proposta de dança todos elas exigem movimentos e deslocamento do aparelho locomotor.
Tanto uma dança tradicional como a Valsa com seus passos coordenados que avançam por todo o salão até uma dança regional como o Frevo que faz com que o dançarino se movimente de forma rápida e coordenada com pequenos saltos e passos, ambas exigem de seus praticantes a necessidade de deslocamento.
Tal realidade faz com que nosso corpo realize movimentos que solicitam diversas habilidades especificas, com isto estimulam quase todas as capacidades como cito, força, equilíbrio, coordenação motora, velocidade, capacidade cardiovascular e respiratória, para assim gerar uma boa aptidão de dançar.
No conceito fisiológico tais estímulos executam de forma espetacular o processo de desenvolvimento e a renovação celular extremamente necessária para a manutenção de nossa saúde corporal.
Além de tais benefícios o hábito de dançar oferece um grande aprimoramento da consciência corporal, realidade extremamente importante para nosso dia a dia na realização de nossas atividades cotidianas.
Outro fator importante em relação a tal proposta, é que normalmente as aulas de dança ou encontros para se dançar são realizados em grupos.
Tanto para propostas de dança em par como as de dança individual ou coletiva, existe a necessidade da reunião de grupos e/ou pessoas, onde assim se cria um ambiente social em comum.
Esta realidade oferece a possibilidade de interação social, onde auxilia na construção de elos de amizade que são extremamente importantes para pessoas que sofrem de solidão e/ou depressão, como por exemplo idosos e pessoas que por algum motivo se colocação em condição isolada em relação a sociedade.
Para aqueles mais gordinhos a dança oferece uma grande proposta de desgaste calórico, onde pode auxiliar da perca de lipídios (gordura), além de auxiliar no equilíbrio do colesterol e controle de ansiedade. Sempre aliado a uma boa dieta prescrita por um profissional de Nutrição!
No ponto de vista de adaptação para a prática, as danças oferecem diversos níveis e propostas, onde desde uma criança de 4 anos até um senhor na melhor idade, pode facilmente praticar e assim melhor sua qualidade de vida.
Por fim dançar é algo que deveria ser parte fundamental na vida das pessoas, pois desde os primórdios o ser humano utiliza desta proposta, sendo ela para agradecer a colheita, comemorar em uma festa com amigos ou até se aquecer em dias de frio, construindo assim valores, culturas e saúde.

Se você busca uma longevidade com qualidade de vida, talvez seja esta uma boa dica!

Professor Enrico Nobili
Profissional de Educação Física
(Bacharelado e Licenciatura)

Photo
Wait while more posts are being loaded