Post has attachment
A Broken Heart’s Diary - Part 1

07/02/2002 – Outro dia de insônia (03h45min da manhã)

Já fazem mais de duas semanas que eu terminei com um cara, e essas semanas estão sendo terrivelmente perturbadoras. Eu não sei por que, mas desde o término não consigo dormir antes das quatro e meia da manhã. Não era o bastante eu apaga-lo da minha vida, ele tem de me atormentar até o fim. Está me matando. Eu não estou chorando ou lamentando por ter terminado, mas ele me fez uma impressão em mim como uma tatuagem temporária (eu espero).
Toda vez quando deito na cama, eu me pergunto como eu vou tirar esse idiota da minha cabeça. Como uma pessoa distante pode te enlouquecer tanto em tão pouco tempo? Essa pergunta eu me faço todos os dias. Fez-me feliz e agora só me persegue quase todas as noites de todas as formas possíveis.
Hoje eu não sei como é dormir uma noite inteira, meus olhos estão inchados e minha mente infestada de pensamentos inúteis. Meu cérebro se transformou em uma caixa de entulhos onde guardam os melhores e piores pensamentos que ninguém imagina, desejo conseguir apagar a maioria destas lembranças que me fazem sofrer a todo tempo, mas nós não temos tudo o que queremos, certo?! Tudo o que eu quero agora é uma longa e boa noite de descanso.

~Emy
Photo

Post has attachment
Era uma vez...
Um garotinho diferente, que faz coisas diferentes.
Todos os dias quando se levanta da cama para ir ao banheiro, sempre pega sua escova e segue para o jardim, senta no degrauzinho da porta dos fundos da casa, com os olhinhos brilhando, escova seus dentes observando o nascer do sol e ouve os primeiros pássaros cantar.
Os meninos da sua idade o veem e tratam como um esquisito vindo de outro planeta, mas ele não se ofende com isso, na maioria das vezes até confirma ter nascido em outro mundo, um mundo só dele e de criaturas legais que brincam o dia todo, era a galáxia das brincadeiras, e não tem só isso, também existem doces que nenhuma criança vira em toda vida, doces especiais, só quem entende do assunto experimentava-os.
Em sua escolinha, muito frequentemente pede-se para os alunos criarem desenhos, o garotinho normalmente acaba se empolgando tanto com essas aulas e explode sua imaginação nos papéis, usa tudo que tem disponível na mesa, giz de cera, lápis de cor, tinta, canetinha. Mas na hora da entrega dos trabalhos, a professora constantemente deixa para pegar o seu por último, com medo do que iria ver desta vez. Os finais das aulas dela resumiam-se estar sentado ao lado da diretoria, esperando seus pais voltarem, e ao chegar em casa o chamam até o quarto para uma conversa, começa sempre com: ‘’Filho, por quê você desenhou isso?’’ ou ‘’Está tudo bem mesmo?’’ e finaliza em: ‘’Não queremos mais ver esse tipo de coisa nos seus trabalhinhos, tudo bem?!’’, e o garotinho não entende a razão disto, afinal, ele só está passando seus pensamentos para as pessoas ao seu redor também entenderem seu raciocínio.
Os seus dias favoritos eram os finais de semana, são os dias de acampar com o papai na floresta, que fica ao lado da vizinhança. A atividade predileta baseia-se em passear pelo meio das árvores e pegar coisinhas interessantes pelo caminho. Ao entardecer, uma fogueira é acesa para nos aquecer durante a noite gelada, e antes de dormir é uma regra ficar por uns minutos olhando as estrelas, assistir o espetáculo luminoso dos vagalumes e a lua radiante.
Uns adoram ir ao parquinho se divertir na caixa de areia, ir ao balanço, andar de bicicleta, e jogar bola, mas ele não, seu melhor passatempo é se jogar na grama do campo e enxergar o impossível no céu azul, cheio de nuvens branquinhas. Rola outra vez no solo e enxerga as joaninhas minúsculas na terra, tão pequenininhas e indefesas, mas tão bonitinhas.
Hora de dormir. A melhor hora.
Quem é que não ama viver em um mundinho do seu jeitinho, tão feliz e alegre, onde você possa sonhar em correr sem levar bronca, se sujar a vontade, comer sobremesas antes do jantar. O garotinho possui uma mente tão colorida, tão aberta, não existem limites de criações para ele, o importante é viver e ser livre a todo custo.
Era uma vez...
Um garotinho diferente, que faz coisas diferentes.
Photo

Post has attachment
Como uma fênix

Já se fora o tempo que você só assistia os desenhos no dia seguinte, pegar uma coberta quente e sentar-se confortavelmente no sofá, com a serenidade de não nos preocuparmos com mais nada.
Já se fora o tempo de brincar até o anoitecer com os amigos na rua e chegar em casa todo sujo, imaginando como a mãe iria reagir ao vê-lo daquele jeito e correr para o banho antes da surra chegar.
Já se fora o tempo de finalmente chegar da escola e ter um almoço delicioso que só nossas mães sabem preparar, logo depois sair para mais uma temporada de brincadeiras.
Já se fora o tempo de quando você ficava doente e recebia um carinho maior, um beijinho na testa.
Já se fora o tempo de reclamar de ter que ir dormir cedo e não acordar cansado no outro dia.
Já se fora o tempo das brincadeiras de verdade, sem tecnologia nenhuma, como esconde-esconde, bolinha de gude, pega-pega, peão, pular elástico, bonecas, carrinhos, casinha e bola.
Agora é tempo de sair correndo para tudo, trabalho, faculdade, curso, etc.
Agora é tempo de comer coisas instantâneas, rápidas de se preparar, pois cada minuto perdido conta.
Agora é tempo de viver conectado, sempre mandando mensagens, seja com o celular ou computador.
Agora é tempo da não existência de diversão total, o trabalho vem sempre em primeiro lugar.
Agora é tempo de não saber mais como é aproveitar o dia ou as férias sem se preocupar com alguma coisa fora do momento.
Agora é tempo de perceber que só agora a infância era muito mais fácil, e depois sentir saudades dos velhos tempos.
Agora é tempo de perceber que a vida acadêmica, profissional ou dinheiro não são as coisas mais importantes do mundo, viver de imagem não vale apena.
Agora é tempo de ter um equilíbrio na vida, relaxando a mente das coisas inúteis.
Agora é tempo de aproveitar ao máximo o que lhe aparece de bom, porque os bons tempos não voltarão, mas podem renascer novamente com novos momentos, novas pessoas, novas liberdades.
Agora é tempo de viver bem e ressurgir. 
Photo

Post has attachment
Powerful Mind

Não dá para imaginar a quantidade de coisas que poderíamos fazer se usássemos 100% de nossas mentes, não mesmo. A maioria de nós não faz ideia dos poderes mentais que possuímos, os sonhos bizarros que ela cria, nos deixam perplexos e sem entender absolutamente nada, é fascinante como essa prega peças e nos confundem, ou até mesmo nos faz sonhar acordados. Muitos comentários que vejo no dia a dia, relatam que nosso subconsciente é nove vezes mais inteligente comparado ao nosso consciente, ou seja, até quando estamos dormindo tranquilamente o sub não para de funcionar, e dependendo do que você viu ou ouviu por último terá a ver com alguma parte do seu futuro sonho, por exemplo: assisti um filme de terror esta noite e após isso vou direto dormir, aquilo foi uma deixa para o meu subconsciente preparar uma mistura de coisas e formar uma ou várias cenas contendo uma medida de terror como no filme que eu assistira, e isso é incrível, também pode acontecer de uma pessoa ouvir alguma musica antes de adormecer e depois acabar sonhando com alguma lembrança relacionada a canção, claro que acontecem diversas exceções, como aqueles sonhos sem explicação nenhuma. Há muitos casos de pessoas conseguirem controlar seus sonhos, não é tão raro quanto parece, mas é bem possível se praticarem regularmente, deixando comandos para seu subconsciente, mas, resumindo, nunca se sabe ao certo o que se sonhará até ter o total controle deles.
Aqui vai um teste divertido para influenciar sua mente, pegue uma folha de papel, faça um desenho de uma cruz no meio dela, depois escreva (se quiser) a palavra ‘sim’ na linha vertical e ‘não’ na linha horizontal, após isso, pegue um pêndulo ou qualquer coisa que tenha uma corda com um peso na ponta para completar o teste, segurando-o com a mão firme, aponte esse pêndulo para exatamente no meio da cruz, e com esforço, imagine-o balançando para qualquer direção, se caso não funcionar não se desaponte, é questão de imaginação e concentração; ao contrário, veja como sua mente é poderosa, você pode mover o pêndulo para a direção desejada e até mesmo fazê-lo se movimentar em círculos.
Falando em mentes poderosas, como não citar a famosa hipnose, não é mesmo?! Muitos de vocês devem achar este assunto um mito, uma armação ou mentira, mas não é, eu mesma já fui hipnotizada, e o resultado é magnífico, pois o hipnólogo, em outras palavras, abre o seu subconsciente, lhe dá os comandos e o mesmo responde automaticamente. Na situação onde presenciei, o profissional pediu que eu fechasse os olhos e só me concentrasse em sua voz, apenas o foco e imaginação, depois pediu-me para concentrar-se nos músculos das minhas pálpebras, imaginando-as cada vez mais fechadas e desligadas, uns minutos se passaram e ele continuava dizendo estes comandos, e esse contou até três e deu a última palavra que era, eu não conseguir abrir os olhos, quanto mais eu tentasse menos eles respondiam, no final o hipnólogo contou até três outra vez e finalmente minhas pálpebras responderam, posso relatar que foi agoniante você mandar seu consciente fazer uma coisa e o mesmo não responder, foi neste quesito onde percebi a minha mente poderosa.
Photo
Wait while more posts are being loaded