Post is pinned.Post has attachment
A COMUNIDADE PALAVRAS AO VENTO ARTE VEM DESEJAR A TODOS OS SEUS MEMBROS UM NOVO ANO DE MUITA SAÚDE, CONQUISTAS E REALIZAÇÕES UM FELICÍSSIMO 2018 ABRAÇOS!!!
Animated Photo

Post has shared content
CAMINHO LIVRE
Não há dinheiro que pague a suavidade do sorriso no teu rosto...Boa tarde a todos. Após visitar o jardim, Bonito por dentro e por fora, Plantado ao romper da aurora, As flores se consagraram, Por este mundo sem fim. A chuva lavou direitinho, O lago de águas...

Post has shared content
EU NASCI ANALFABETO
Em homenagem ao professor, deixo os meus sinceros parabéns pelo seu dia! Eu nasci analfabeto, Desprovido de leitura, Depois vi um livro aberto, E sem ficar aborrecido, O folheei com ternura, Tendo sempre alguém por perto, Dando-me orientação, Porque escada ...

Post has shared content
LUA NOVA
A vida se renova em cada romper da aurora! Boa semana a todos. Um abraço. A lua quando é nova, Sinal que a vida se renova, E o céu todo nublado, Observa o claro da rua, Silenciosa como a natureza, Florindo numa garbosa beleza. Os pássaros revoando, Flutuand...

Post has shared content
Há dias decidi me abster de discutir com algumas pessoas sobre nosso atual cenário político. Não foi por omissão, mas, por entender que algumas vezes o melhor que podemos fazer por nós mesmos é silenciar. Acompanhei por alto as mensagens nos grupos. E, por estar de fora, pude notar o crescente tom de escárnio de algumas mensagens. O deboche com a opinião diferente. O desrespeito. Um tom violento nas falas. Uma violência tácita, velada, até mesmo sutil. Mas ferina, justamente por vir de pessoas próximas, pessoas queridas. Uma profunda tristeza me abateu por entender que pessoas que tenho na mais alta conta têm valores humanos tão diferentes dos meus. Tristeza essa, que me fez ficar de fora das discussões nesses dias, porque eu queria sim me manifestar, mas não queria que minha fala carregasse toda mágoa, toda revolta que eu estava sentindo. Precisei me afastar resignadamente para conseguir elaborar, para só então agora, tentar falar.

Definitivamente não é uma questão de partido “a” ou “b”. É muito maior. É a garantia que pessoas poderão continuar existindo em sua plena forma de ser. As taxas de feminicídios aumentam a cada dia, todos os dias, e isso mesmo em meio à luta incessante de tantas e tantas feministas pelo mundo (e de homens de coragem e força que nos apoiam). Tantos homossexuais já morreram apenas por querer viver sua sexualidade. Quantos negros sofrem ainda hoje apenas pela cor da sua pele. No final das contas, não importa qual é o preconceito e a quem ele é direcionado, o que importa é que todo preconceito, toda tentativa de normatizar e padronizar, causa dor. Causa dor em outro ser humano, e para mim, apenas isso deveria ser argumento suficiente para que não cogitássemos esse retrocesso de eleger alguém, que diz a uma colega que não a estupraria porque ela não merece. (Que mulher – eu pergunto – merece ser estuprada?) Um sujeito que diz que apóia a tortura. Um sujeito que diz que seu filho nunca ficará com uma negra, porque foi bem criado e educado. Um sujeito que diz que preferia um filho morto do que sabê-lo gay, e que isso de homossexualidade é falta de porrada. Um sujeito que têm ideias retrógradas de que uma família se constitui apenas de uma forma.

Sim, a questão é muito maior do que um partidarismo. A questão é ter empatia. A questão é não precisar sofrer na pele esses preconceitos que as “minorias” sofrem, para se colocar no lugar de cada um, e chamar a briga para si mesmo.
Cada um tem sim o direito de escolher o candidato, o partido que mais lhe aprouver. Isso é política. Porém, no meu entendimento, cabe dizer, que a situação onde nos encontramos não é mais apenas uma disputa política, pois ao passo que um dos candidatos tem deliberadamente uma orientação fascista, machista, homofóbica, que põe em risco com seu discurso odiento milhares de pessoas, isso deixa de ser política e passa a ser uma questão de segurança, de sanidade, de garantir que não haja um retrocesso a tudo que tão fragilmente foi conseguido até agora.

Muitos morreram para que a gente tivesse voz de poder agora gritar não a tudo que ele representa, para gritar com toda força que ELE NÃO! Porque votar nele é sujar as mãos de sangue, é assumir impreterivelmente a sua parcela de preconceito, a sua parcela de podridão, a sua parcela de intolerância perante as diferenças; é assumir a sua total falta de empatia com o que sofrem outros seres humanos em suas singularidades.

É hora de nos unirmos para a mudança que todos queremos, mas ele definitivamente não será a solução. Não quero desfazer laços de amizade, ao contrário, quero fortalecer e, pedir, apelar mesmo, que pesem com delicadeza tudo que está em jogo. Aos amigos um apelo: ELE NÃO!

Anita.

Post has shared content
IMAGINAÇÃO PRECOCE
12 de outubro, Dia da Criança de ontem, hoje e do amanhã, parabéns! Boa noite, paz e luz! Coração de criança, É um reino encantado, Recheado de esperança, Alegria e fortaleza, Como a própria natureza, Harmonizando a infância. Além da imaginação precoce, Ela...

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Wait while more posts are being loaded