Post has shared content
Sempre ouvimos falar de gravidez na adolescência, e realmente é um furacão! Principalmente se você não estiver preparada(o), aí então, será um "Deus nos acuda". E pra muitas(os), assim como foi pra mim, é onde começa a experiência de "uma vida adulta". Se tem algo que te puxa o tapete e te trás pra realidade, esse algo é ter um filho. E se não for/foi assim pra você eu não sei mais o que pode exigir tanta responsabilidade de um ser humano.
Cuidar de outra vida.. Pra alguns essa chamada vem muito cedo, ainda criança pessoas são responsabilizadas por seus irmãos mais novos. Mas quanto a isto não tenho conhecimento de causa.
Aos 17 anos engravidei de um cara massa que eu namorava havia uns 5 meses. Eu estava no 1° ano do Ensino Médio, fazendo técnico em mecânica, morava na casa do meu avô junto a minha mãe e não tinha a mínima condição de trazer uma criança ao mundo. Eu não sustentava nem a mim mesma! Hoje sei o quanto fui inconsequente, mas tenham a certeza de que não me arrependo nem por um segundo. Não fui mãe solteira, e mesmo que fosse não haveria problema - exceto o que se espera de uma sociedade machista e opressora - pois sempre dei meu jeito e digamos que não tive um pai lá muito presente. Então eu teria uma mãe em quem me espelhar caso minha filha também não tivesse um paizão.
Toda ajuda nesse caso é super bem-vinda! O que não ajuda são as pessoas que "Mas você vai parar de estudar?", "Tão nova...", "Não viveu nada!", "Não vai aproveitar nada da vida.", "Como a mãe dela deixou que isso acontecesse?!", "Tá seguindo os passos da mãe.", "Daqui a pouco tem mais um!", "Daqui a pouco tá com outro cara, nem conhecia esse direito e já foi engravidando!". O problema dessas pessoas não é o seu problema, elas não se preocupam com a sua transição, se você tá bem, se pensou em abortar... E se aborta é: "Nossa, que absurdo! Como pôde?!". Ninguém vê teu lado. Se você não tiver AQUELES pais, AQUELE parceiro, você tá sozinha. E é aí que entra a decisão mais adulta de nossas vidas: decidir pela vida do outro.
Com isso chegamos a conclusão de que prevenir uma gravidez é BEM adulto! É pensar não somente no que é melhor pra você como também pensar que não seria bom pro seu filho nascer naquele momento. Projetar uma vida é mais que limitar suas escolhas a si próprio. É largar as inconsequências da adolescência, pensar e se portar como adulto.
Photo

Post has attachment
Hello mamães, subi um vídeo pro canal e mostrei alguns looks bem confortáveis e que deixam as futuras mamães bem estilosas, se você não sabe o que vestir na gestação confira o vídeo! E se você gostar não esquece de deixar seu gostei e se inscrever no canal para não perder os próximos vídeos como esse!
https://youtu.be/RsrFvgidYPg
Photo

Post has attachment
"Criar esse projeto foi um grande desafio pessoal, e ele nunca foi sobre mim, sempre foi sobre oportunidades e felicidade. A maternidade solo na maioria das vezes é encarada de forma solitária e reclusa, mães cada vez mais ocupadas com as necessidades das crias, uma sociedade imunda que faz questão de deixar bem claro que crianças não são bem-vindas, transformando a maternidade compulsória num terrível sistema prisional, me fizeram sentir a necessidade de que algo precisava ser feito. Comecei a sentir que não só a minha realidade precisava mudar, mas eu queria dizer para outras mulheres que elas também eram capazes de fazer a diferença nas próprias vidas e que a maternidade solo não precisa e não pode ser solitária. Que ser mãe não é motivo ou desculpa para ser reclusa, para estar sempre triste por não poder dar rolês com as amigas. Se quer ir à qualquer lugar, vá! Se suas amigas nunca podem dar um rolê mais tranquilo com você e sua cria, troque de amigas, se possível exija que o pai da criança seja presente e fique com a criança pelo menos por algumas horas – e eu sei que essa parte é complicada, às vezes a gente não confia ou fica receosa, mas não se auto sabote, a responsabilidade é dos dois e você além de mãe é mulher e precisa de um tempo pra si. Pra ir ao cinema, a praia, ao shopping, ou para simplesmente não fazer nada. Mas não se feche para as oportunidades que a vida lhe oferece. Se não tem ninguém para ficar com a cria, leve. Se estão te olhando torto por estar naquele lugar, permaneça, nós não precisamos estar só onde somos “permitidas“. Nós podemos estar em qualquer lugar e eu vou te falar, não tem sensação melhor do que ver a felicidade da cria ao conhecer novos lugares, novas sensações. Das vezes que levei a Clara no Museu, nossa foi surpreendente a alegria dela vendo todas aquelas novidades nas paredes, nos tetos. Quando fomos a Praia, ela fez a festa, adorou o mar e não queria sair de jeito nenhum e esses momentos são impagáveis, eles que tornam cada noite mal dormida, cada estresse, cada choro reprimido valerem muito a pena."



http://naestradacomasminas.com.br/as-delicias-e-dificuldades-de-ser-uma-mae-que-ocupa/

Post has attachment
Olá mamães, tudo bem?
✔️ Gravei um vídeo como montei a MALA DA MATERNIDADE DO MEU BEBÊ🎬😍
✔️ Espero que possa ajudar vocês que estão na duvida.
✔️Link abaixo ⬇️
https://youtu.be/HwakFQ_X6z0

Post has attachment
Vídeo novo, vlog do nosso dia, meu bebê de 2 anos lendo e contando com seu livros ❤para assistir é só clicar no link 👉 https://youtu.be/qdHAlV5VvMc

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Oi minha gente, vem ver acabou de sair o vlog do meu sábado com o pedro, rotina de uma mãe adolescente - Mãe aos 15
😃 Nao esquece de deixar seu joinha e se inscrever no canal. Beijocas👇

https://youtu.be/Q56kZqB_NR8

Post has attachment

Post has attachment
Wait while more posts are being loaded