“Olá, tudo bem? Quanto tempo hein? Já se passaram alguns meses desde que você foi embora. Como estão as coisas por aí? Espero que bem. Aqui está tudo diferente. Muita coisa mudou, talvez não as necessárias mas aquelas que o tempo tratou de cuidar.

Já não nos falamos a quanto tempo? Três ou quatro meses? E pensar que ficar sem falar com você um dia era quase impossível naquela época. Maldito destino.

Talvez não devesse lhe procurar, ou talvez até devesse ter feito isso antes, vai saber. Nunca fui bom com regras, apesar de durante alguns anos tratar a vida como um jogo. Muita coisa ficou pra trás desde que a sua vida nos separou. Tenho evitado olhar para o passado, mas as vezes é inevitável. Algo insiste em me trazer algumas frases e momentos marcantes que se perderam no vento.

Mas não quero falar do passado. Na verdade não queria falar sobre nada, apenas senti que o respeito e carinho que hoje coloco a frente de qualquer outro sentimento por você, me pediam pra te dar e quem sabe receber um sinal de vida. Confesso que eu mesmo preferi sumir nos últimos tempos, decidi que era melhor não abrir feridas que não tinha cicatrizado, e também respeitar nosso espaço. Espero que entenda.

Pra ser sincero não espero que me responda, se é que vai ler este texto. Pode ser que osentimento que antes existia, se tornou algo tão ruim que lhe afaste de qualquer coisa que lembre a mim.

Por último gostaria que soubesse que não tenho qualquer sentimento ruim por você. Sabe como sou, um cordeiro em pele de lobo. Adeus.”

- Moça 
Wait while more posts are being loaded