Soy de Suiza y soy secretaria en una agencia de micro finanzas o Ayudamos a las personas a cabo el sueño de conseguir un crédito financiero

oferta promocional crédito financiero

Soy originario de Suiza y vivo en Francia. Estoy en el sector financiero. Somos una organización (Mecanismo de Financiación). Ayudamos a las personas para obtener dinero del préstamo para ampliar su negocio o para financiar una actividad generadora de ingresos. Si usted siente la necesidad de obtener un crédito, por favor, póngase en contacto con nosotros en esta dirección de correo electrónico: mariadunnel58@gmail.com

(E-mail: mariadunnel58@gmail.com

Post has attachment
Visite a página "Portugal foto-memória" para ver novas fotos de Portugal e talvez nos fazer o prazer de partilhar as suas! Clique no galinho! :) 
Visitez la page "Portugal foto-memória" pour voir de nouvelles photos du Portugal, et pourquoi pas nous faire le plaisir de partager les vôtres? Cliquez sur le coquelet! :)

Post has attachment
Visite a página "Portugal foto-memória" para ver novas fotos de Portugal e talvez nos fazer o prazer de partilhar as suas! Clique no galinho! :) 
Visitez la page "Portugal foto-memória" pour voir de nouvelles photos du Portugal, et pourquoi pas nous faire le plaisir de partager les vôtres? Cliquez sur le coquelet! :)

Post has attachment
Visite a página "Portugal foto-memória" para ver novas fotos de Portugal e talvez nos fazer o prazer de partilhar as suas! Clique no galinho! :) 
Visitez la page "Portugal foto-memória" pour voir de nouvelles photos du Portugal, et pourquoi pas nous faire le plaisir de partager les vôtres? Cliquez sur le coquelet! :)

Post has shared content
"A ascensão de um populismo bruto, que temos assistido ultimamente, reflete o mal-estar das populações com a classe política, mas este caminho ainda é pior do que o anterior. Não leva em conta os factos mais importantes como as alterações climáticas, a destruição do suporte de vida na terra, a nossa relação com os outros, com os animais e a vida em geral. A realidade é alienada para dar origem a mais uma história de entretimento, neste caso, nacionalista. Mas, independentemente das narrativas que inventados como alternativas à realidade, a natureza não tem fronteiras antrópicas, não quer saber das nossas histórias e reflete sempre a verdade.
Acho que de uma forma ou de outra todos estamos a perceber que caminhamos para o abismo. Vivemos uma crise multidimensional, isto é: ecológica, ambiental, climática, pessoal, social, demográfica, económica, financeira, de saúde pública, de perceção, etc. porque na realidade todos estas dimensões se cruzam. Nada existe separado. Muitas das consequências já são tão profundas que as mudanças são inevitáveis e irreversíveis. Por esse motivo fala-se agora em adaptações, porque não há que voltar atrás. Mas o futuro constrói-se no presente e já provamos que somos uma força transformadora global. Só precisamos de mudar o rumo das nossas ações, da nossa forma de ver e estar no mundo. Precisamos de derrubar muros e fronteiras entre povos e culturas; criar pontes de diálogo; incentivar a cidadania e a governança; cuidar, respeitar e proteger a natureza que é fonte de bem-estar; abandonar qualquer prática que fomente a exploração ou crueldade de seres sencientes, imprópria de uma sociedade evoluida e apostar nas energias descentralizadas. Está na hora de acordar. De dar o salto quântico da nossa evolução como sociedade do século XXI. Está na hora de construirmos um futuro novo, mais belo, humana e esteticamente. Temos de voltar à verdade, mas não aquela verdade que só olha para os números. Temos de observar a verdade no coração das pessoas, nos olhos dos animais e na paisagem natural. Desconstruir a tecnociência e a economia fria e materialista, que esmaga tudo à sua volta e voltar a pintar o mundo com cores alegres que se soltam da alegria de viver em harmonia e partilha com os outros."

- Jorge Moreira, excerto do texto publicado na revista O Instalador, março 2017:
- Fotos no texto de Maria Pinto e Jorge Moreira

#ÉticaAmbiental #ÉticaAnimal #Ambiente #Sociedade #Raposa #Natureza #Tauromaquia #Caça #Futuro #Vegetarianismo

Texto completo em:
https://www.slideshare.net/jorgemoreira54966/onde-que-nos-encontramos-para-aonde-estamos-a-ir-e-onde-devemos-estar

Post has shared content

Post has shared content
Conferência Ecologia Espiritual
Jorge Moreira
3 de dezembro, 15h00, na
Sociedade Teosófica de Portugal,
Rua José Estêvão, N.º 10 B, 1150-202, Lisboa
São muito bem vindos!
Conferência Ecologia Espiritual
Jorge Moreira
3 de dezembro, 15h00, na
Sociedade Teosófica de Portugal,
Rua José Estêvão, N.º 10 B, 1150-202, Lisboa
São muito bem vindos!

#Ecologia #Espiritualidade #Ecoespiritualidade #Natureza
Photo

Post has shared content
Praia do Camilo – Lagos, Algarve (Portugal).

A Praia do Camilo é uma praia portuguesa que fica situada na bonita baía de Lagos, na Costa d’Oiro (assim chamada pelo coloração das rochas), entre a Praia da Dona Ana e a Ponta da Piedade. Um túnel liga as duas baías; o acesso à praia é por umas escadas do parque de estacionamento. A praia dispõe de várias estruturas de apoio além do restaurante e do parque de estacionamento.
Em 2013 a pequena (mas sedutora) Praia do Camilo surge em 2.º lugar na lista do portal de viagens TripAdvisor, coligida a partir da opinião de milhares dos seus utilizadores.

Foto de Dieter Thomas.
Photo

Post has attachment
Photo

Post has shared content
As Espécies e os Incêndios - Observação em viagem

Nos últimos dias tive a oportunidade de percorrer efetivamente o país de lés a lés, de Vila Real de Santo António a Valença do Minho, e apercebi-me da imensa desgraça que se abateu no nosso território. Isto tudo sem ter ainda pisado Arouca, São Pedro do Sul, Peneda-Gerês, etc..., enfim, uma longa e negra lista que vislumbrei só virtualmente. No meu percurso real assisti um pouco de tudo. Locais com alguns incêndios ainda activos, outros já só mostravam a destruição, o sofrimento e a morte. Isto porque não são só os seres humanos que sofrem o flagelo do fogo, mas toda a vida se reduz a cinzas. Espécies endémicas e raras desaparecem, os rios e aquíferos ficam contaminados ou secam, os solos nus potenciam novas desgraças, a beleza cessa. É verdade que dada a heterogeneidade do território português, será difícil tirar conclusões simplistas daquilo que observei, contudo há algo que se destacou à primeira vista. Onde existiam só espécies autóctones, os fogos tiveram menor dimensão em área e intensidade. Foram extintos com alguma facilidade, mesmo em zonas com temperaturas elevadas, ventos fortes e humidade baixa, como nos casos do Alentejo e Ribatejo. Foram fogos que não abriram noticiários. Nos locais onde existiam vastas áreas de eucalipto (Eucalyptus sp.) e pinheiro-bravo (Pinus pinaster Aiton), o cenário era desolador, sinistro, ameaçador, apocalíptico. Em locais onde o eucalipto aparecia par-a-par com alguma vegetação autóctone, ainda se conseguia ver alguma verdura pelo meio.

Tal como eu, muitos ambientalistas e autarcas têm pedido uma gestão controlada do eucalipto no nosso território. Gestão, que em muitos casos deveria ser local, pois ameaça os bens e as populações residentes, especialmente onde há valores naturais intrínsecos a salvaguardar.

Resta repensar o nosso território, não deixá-lo nas mãos de políticos ignorantes ou comprometidos com os interesses das celuloses. Há uma economia mais bela e segura para além da pasta de papel, Saibamos aproveitá-la e potenciá-la. É disto que Portugal precisa. Solidariedade para com a nossa natureza, e uma Fénix, que faça renascer das cinzas uma floresta autóctone, resistente, resiliente e bela. Uma floresta viva, cuidada, rica em diversidade. Que seja ecologicamente redesenhada, para dificultar as ignições e a propagação do fogo. Uma floresta que potencie uma economia verdadeiramente verde, capaz de minorar a problemática das alterações climáticas e que seja mais uma das maravilhas de Portugal. Resumidamente, é preciso apostar mais na prevenção holística e inteligente. Já agora, que tal criar/requalificar empresas públicas no combate aos fogos, em vez das privadas?

Foto: Jorge Moreira
#Incêndios #Floresta
Photo
Wait while more posts are being loaded