O Espírito Pode Ser Entristecido


E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção. Efés. 4:30


Desejaria que todos os meus irmãos e irmãs se lembrassem de que é coisa séria entristecer o Espírito Santo; e Ele é entristecido quando o instrumento humano procura dirigir-se a si mesmo, e se recusa a entrar no serviço do Senhor porque a cruz é muito pesada, ou muito grande o desprendimento. O Espírito Santo procura habitar em cada alma. Caso seja bem-vindo como hóspede honrado, os que O receberem se tornarão completos em Cristo; a boa obra começada será terminada; e pensamentos santos, afeições celestiais e atos semelhantes aos de Cristo tomarão o lugar de pensamentos impuros, sentimentos perversos e atos rebeldes.

O Espírito Santo é um mestre divino. Se prestarmos atenção a Suas lições, tornar-nos-emos sábios para a salvação. Precisamos, porém, guardar bem nosso coração, pois muitas vezes nos esquecemos das instruções celestiais que recebemos e procuramos agir de acordo com as inclinações naturais de nossa mente não santificada. Cada um deve travar a sua própria batalha contra o eu. Prestai atenção aos ensinos do Espírito Santo. Caso isto seja feito, eles serão constantemente repetidos até as impressões estarem, por assim dizer, para sempre gravadas na rocha.

Deus nos comprou, e reivindica um trono em cada coração. Nossa mente e corpo devem estar subordinados a Ele; e os hábitos e apetites naturais precisam estar sujeitos às mais altas necessidades da alma. Mas não devemos pôr a confiança em nós mesmos nesta obra. Não podemos, com segurança, seguir nossa própria orientação. O Espírito Santo precisa renovar-nos e santificar-nos. E no serviço de Deus não deve haver trabalho pela metade. Os que professam servir a Deus, mas condescendem com seus impulsos naturais, desencaminharão a outras pessoas. Cristo disse: "Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento." Mat. 22:37. "Faze isto e viverás." Luc. 10:28. Manuscript Releases, vol. 18, págs. 47 e 48
Wait while more posts are being loaded