Post has attachment
76 Artigos, escritos entre 1976 e 1990, reunidos em livro que tratam dos mais variados assuntos: política americana no pós-Watergate, redemocratização brasileira, literatura de John Updike ao teatro de Nelson Rodrigues ou o cinema de Woody Allen.

A obra também traz as principais polêmicas do jornalista, como os ataques que desfechou contra José Guilherme Merquior, Caetano Veloso e o primeiro ombudsman da Folha, Caio Túlio Costa.

Organizado pelo jornalista Nelson de Sá, "Diário da corte" abarca as diversas dimensões do trabalho de Paulo Francis: como crítico da cultura, analista atento da história mundial e americana, implacável observador da política brasileira e satirista impiedoso.

Post has attachment
Palestra no lançamento do livro "Não com um estrondo, mas com um gemido. A política e acultura do declínio" em 2017

Post has attachment
"Como Ser Conservador?" do filósofo Roger Scruton (2014)

Post has attachment
LISTA para verão de 2017:

A Pope and A President: John Paul II, Ronald Reagan, and the Extraordinary Untold Story of the 20th Century, de Paul Kengor (ISI Books, 2017).

O Presidente, o Papa e a Primeira-Ministra: Ronald Reagan, João Paulo II e Margaret Thatcher, três figuras que mudaram o mundo, de John O’Sullivan (Aletheia, 2007).

Conservative Parties and the Birth of Democracy, de Daniel Ziblatt (Cambridge University Press, 2017).

Citizen Clem: A Biography of Attlee, de John Bew (Quercus, 2016) e Clement Attlee: The Inevitable Prime Minister, de Michael Jago (Biteback, 2017).

Past and Present: The Challenges of Modernity, from the Pre-Victorians to the Postmodernists (Encounter Books, 2017).

Post has attachment
"Anatomia de uma Revolução" (1987) 2017. BARRETO, António.

Reedição do livro publicado em 1987. Aborda os "mitos” associados ao período de ocupações de terrenos agrícolas que marcou o período pós-25 de Abril. A relação do Verão Quente de 1975 com o PCP.

"A ideia de que havia muita gente desempregada não corresponde à verdade. O Alentejo sofria de falta de mão de obra. Havia criação de emprego em grandes quantidades. E os salários subiam."

Post has attachment
"António Barreto, política e pensamento" (2017). BONIFÁCIO, Maria de Fátima

"António Barreto dá ordem para desocupar e entregar a primeira reserva, um acontecimento que a RTP se apressou a filmar. Acorreram “hordas de trabalhadores das UCPs”, ao mesmo tempo que chegavam várias dezenas de GNRs com blindados e metralhadoras. “Parecia uma guerra, a preparação para uma batalha em campo aberto.” Durante vários dias ninguém se mexeu; ao terceiro dia, o proprietário da Herdade Lobata iniciou os trabalhos na sua reserva; ao fim de dez dias os trabalhadores debandaram. “Não houve um tiro.” E também ninguém soube que as balas não eram verdadeiras. A partir daí, o ministro mandou entregar mais 15 ou 20 reservas. Apenas em Estremoz houve uma escaramuça, com balas de madeira… Foi um sucesso. Depois que António Barreto abandonou o Ministério, os novos governantes entenderam reduzir as forças de segurança a dez polícias armados com balas reais. Logo na primeira devolução morreram dois trabalhadores."

Post has attachment
21 SUGESTÕES DE LIVROS PARA FÉRIAS NO VERÃO DE 2017

"Cenas da Vida Americana" (2017). Clara Ferreira Alves. Crónicas publicadas na imprensa.

"Dança sobre o vulcão: Portugal e o III Reich" (2017). José Manuel Duarte de Jesus. Biografia político-diplomática do último embaixador (entre 1934-44) do III Reich em Lisboa, Oswald Baron von Hoyningen-Huene.

"Pearl Harbor, Lisboa, Tóquio" (1950 Vol.II; 2017). Morishima Morito. Memórias do embaixador do Japão em Portugal (entre 1942-46).

"The Great books: A Journey through 2,500 Years of the West's Classic Literature" (2008). Anthony O'Hears.

"Génio" (2002). Harold Bloom. 100 escritores.

"Os Irmãos Karamázov" (1880). Fiódor Dostoiévski. É o último livro de Fiódor Dostoiévski, sendo considerado por muitos críticos e leitores a melhor dentre todas as suas obras.

"Caminhos e destinos. A memória dos outros" (2017). Marcello duarte Mathias. Crónicas e ensaios sobre cultura e relações internacionais.

"Comandos. Subsídios para a sua história" (2017). Júlio Oliveira.

"História militar de Portugal" (2017). Ed Nuno Severiano Teixeira.

"O Outono do patriarca" (1975). Gabriel Garcia Marques.

"Um Espião perfeito" (1986). John le Carré.

"Trás-os-Montes, o Nordeste" (2017). Rentes de Carvalho.

"Portugal, paisagem rural" (2017). Henrique Pereira dos Santos. Geografia humana de portugal

"Os Apelidos portugueses" (2017). Carlos Bobone.

"Salted. A Manifesto on the World's Most Essential Mineral, with Recipes" (2010). Mark Bitterman.

"Krakatoa: The Day the World Exploded" (2005). Simon Winchester. Ficção e Geologia

"The Romanovs: 1613-1918" (2016). Simon Sebag Montefiore.

"Karl Marx: Greatness and Illusion" (2016). Gareth Stedman Jones

"L'Espit de la Gréce" (2017). Le point [revista].

"Os 200 Melhores percursos de trecking" (2017). Miguel Judas.

"Blood Meridian, or the Evening Redness in the West" (1992) Cormac McCarthy

Post has attachment
Sobre as novas desigualdades nos países desenvolvidos e no mundo. O mais recente livros de Chomsky publicado nos EUA em março de 2017.

Post has attachment
"O Dicionário da Corte" de Paulo Francis, 1996

O programa "Roda Viva" convidou o mítico Paulo Francis em 1996 a propósito da publicação do seu "O Dicionário da Corte".
Paulo Francis, politicamente ex-trotskista, foi jornalista, crítico de teatro, director e escritor brasileiro.

Post has attachment
"30 Anos esta noite - o que vi e vivi" de Paulo Francis, 1994

O programa "Roda Viva" convidou o mítico Paulo Francis em 1994 a propósito da publicação do seu "30 Anos esta noite - o que vi e vivi".

"30 Anos esta noite - o que vi e vivi" foi publicado em 1994, quando o autor tinha 64 anos, e é um retrato do Golpe Militar de 1964, visto por Francis. Ele observa e analisa os fatos e personagens envolvidos no golpe, vistos e conhecidos pessoalmente pelo próprio escritor. Revela momentos da história do Brasil que precederam e sucederam o golpe, como também passagens da vida de Francis, como sua viagem para Paris, em 1951, ou quando viajou com a Companhia de Teatro Estudantil, de Paschoal Carlos Magno.

Paulo Francis, politicamente ex-trotskista, foi jornalista, crítico de teatro, director e escritor brasileiro.
Wait while more posts are being loaded