Post is pinned.Post has attachment
Como aprendi ler a Bíblia:
No início não consegui ler bem a Bíblia, achei confusa e difícil. Quando falei sobre isso com uma amiga, ela falou com o namorado dele, e este fez uma oração, pedindo ao Espírito Santo para estar sempre comigo quando ler, a pedindo para eu sentisse cada vez mais alegria em ler a Bíblia. 
Depois orei para Deus e pedi para ele me indicar, com qual livro eu deveria começar. No outro dia encontrou um pastor no ônibus e ele me disse para começar com o Novo Testamento e le-lo todo, a menos a apocalipse. Depois leria o Antigo Testamento e depois a Apocalipse. Fiz assim e fui muito abençoada. Demorou 13 meses, e foi um tempo gostoso. Li na linguagem de hoje, que é mais fácil, mas quero repetir a leitura com a tradução tradicional.
Photo

Post has attachment
Gramática portuguesa para putas
Aprenda a gramática com frases divertidas e safadas em vez de exemplos chatos e estúpidos. Revisada por professores de várias universidades.
https://portugues.free-ebooks.net/ebook/Gramatica-portuguesa-para-putas




Post has attachment

Post has shared content
Como apanhei muito feio - uma surra pesada na bunda nua:
Eu apanhei já muito. Um dos momentos mais feio era quando trabalhei como prostituta na Rua Guaicurus, no centro de Belo Horizonte. Era o dia de natal, e meu cafetão queria me para servir com outras putas numa casa de uma amigo, onde teve uma festa e ficou de me buscar às 21h da noite. Fechei meu quarto, tomei banho, coloquei perfume, creme, mel na xaninha e todas essas coisas de prostituta boa e submissa e esperei. Esperei muito, e desci para o porteiro pedindo que ele ligasse para o meu cafetão, mas ninguém atendeu. Estive só de roupa de puta, calcinha e sutiã de lingerie provocante e uma minissaia minúscula cor de rosa.

Passaram 11 horas, e falei que se ele não viria até a meia noite, teria que sair sozinha. Meu cafetão não permite que as putas andam de taxi sem pedir licença dele antes. Por isso teria que ir meia uma hora a pé, ou ficar desse jeito seminua no ônibus superlotado, onde seria encoxada e bolinada por muitos sem vergonha. Já que teve ainda por cima chuva pensei: Meu cafetão vai entender, que eu tinha que ir de taxi. Vou então gastar uma parte do dinheiro para pegar um taxi.

Levei o dinheiro desse dia, que ganhei para meu cafetão, e sai. No dia de natal não se acham taxis, e fui para a rua São Paulo procurar, mas nem lá teve um taxi na espera. Tive que esperar no ponto de taxi. Alguns rapazes reparavam em mim, alguns deles eram bebados, e eles me abordaram, pegaram no peito e na minha bunda, que estava bem acessível. Quando me defendi rasgaram as minhas roupas e fiquei nua. Com o tempo consegui escapar, mas eles ficaram com minha bolsa com meus pertences e o dinheiro para o meu cafetão. Consegui fugir até o puteiro, embora que estava nua e muitas tentaram de pegar em mim para se divertir, alguns até me pegaram e me beliscaram nos peitos e entre as pernas, mas consegui sempre de me liberar com o tempo. Cheguei para o puteiro, e o porteiro falou que meu cafetão apareceu. Ligamos de novo para ele, e agora ele atendeu. Contou chorando o que aconteceu comigo e o dinheiro.

O porteiro me deu a sua camisa para eu me cobrir enquanto esperar na porta. Quando meu cafetão chegou ele esteve furioso, mas não disse nada. Devolvi a camisa e entro nua no carro dele.

Quando chegamos para a casa, ele estacionou o carro na garagem, e antes de subir tirou o cinto de sua calça, torceu meus braços nas costas assim que fiquei curvada, expondo a ele a bunda. Depois ele começou a bater em mim com toda a força. Gritei, implorei, chorei, mas ele não parou até meu corpo todo era uma única grande dor.

Na escuridão da festa não deu pra ver muito as estrias, mas quando os rapazes pegavam em meus peitos e bunda para se divertirem, chamas de calor e dor percorriam meu corpo. Isso era a minha noite de natal desse ano.
PhotoPhotoPhotoPhoto
Apanhei feio na bunda nua
4 Photos - View album

Post has attachment
Evangélicas andam melhor sem calcinhas:
O ideal é uma menina andar muito sem calcinha e de saia curta para garantir uma ventilação natural e saudável. Lembra-se: Quando Deus criou a mulher, ela andava nua o dia todo. Depois de ser expulsa do paraíso ela colocou uma saia, mas sem calcinha. Muitas mulheres continuavam andando nuas, como se vê em imagens do antigo Egito. Mais tarde as mulheres finas colocaram vestidos. E somente 200 anos atrás começaram a colocar calcinhas. Você vê, que os, que inventaram a moda, abafavam cada vez mais a nossa bucetinha. Não é uma coisa natural e muito menos de Deus, colocar muitos tecidos em cima dela. É uma coisa inventada por seres humanos, que como muitas coisas inventadas por seres humanos traz riscos para a saúde como fungos e bactérias.
Mas mesmo sabendo disso vc não pode andar sempre sem calcinha, se vc quer ser uma menina evangélica ou cristã, porque o apóstolo Paulo escreveu, que a gente deve se adaptar aos costumes da sociedade para os outros não se atrapalharem com nosso comportamento e por nossa causa não acharem o caminho para Cristo. Ele escreveu: “Para os gregos virou um grego, para os judeus um judeu.”
Assim também nós: Se vivessemos na Escócia, um homem poderia vestir saia como na época de Jesus, se vivessemos entre os esquimós, uma mulher deveria vestir sempre calças, e vc, que vive no Brasil, deve se adaptar e vestir uma calcinha em lugares, onde sua bucetinha fica facilmente exposta como quando usar minissaia sem calcinha na escola ou quando brincar ou trabalhar em escadas móveis para como vendedora tirar ou colocar produtos de lugares mais altos nas lojas.
Mitos e verdades sobre a higiene íntima de meninas

Esclareça suas dúvidas a respeito dos cuidados necessários para ficar livre de infecções e outros problemas ginecológicos

Por Deborah Busko
mitos verdades higiene intima Mitos e verdades sobre a higiene íntima

Os cuidados de higiene com a região íntima devem fazer parte da rotina das mulheres e são essenciais para ficar livre de infecções e outros problemas ginecológicos. Tire suas dúvidas a respeito dos mitos e verdades sobre a higiene íntima.

As calcinhas para usar no dia-a-dia podem ser de qualquer tecido:

Mito. As calcinhas de algodão são as mais recomendadas, já que as de tecidos sintéticos impedem a respiração do local e aumentam a umidade. Deixe as lingeries de lycra ou a renda para ocasiões especiais.

Se o fluxo menstrual não for intenso, posso ficar com o mesmo absorvente o dia todo:

Mito. Mesmo com o fluxo em pouca quantidade, o sangue é o ambiente perfeito para a reprodução de bactérias e fungos. Portanto, o ideal é trocar o absorvente em intervalos de quatro horas para evitar doenças.

Dormir sem calcinha ajuda na higiene íntima:

Verdade. Quanto mais ventilada a região íntima, menor a chance de fungos e bactérias atacarem. Dormir sem calcinha é um truque, inclusive recomendado por especialistas, para que a vagina fique pelo menos por algumas horas sem ser abafada.

Andar de saia sem calcinha ajuda na higiene íntima:

Verdade. Quanto mais ventilada a região íntima, menor a chance de fungos e bactérias atacarem. Andar sem calcinha, sobretudo de
minissaia, é uma remédio santo recomendado por especialistas,
para que a vagina fique pelo menos por algumas horas sem ser abafada. Tome porém cuidado se você se senta em objetos como bancos, encostos de cadeiras, balanças e outros brinquedos e objetos tendo contato direto com sua vagina ao objeto. Os objetos poderiam ser sujos com fungos ou bactérias.
Se não quer ficar sem calcinha, opte por calcinhas pequenas e leves.
A ventilaçao da vagina fica ainda mais perfeita se vc fica depiladinha. Alguns médicos acham que os pêlos protegem a pele, mas se fosse assim, como crianças sem pêlos púbicos vivem? Na verdade a função da barba e dos pêlos íntimos não é conhecida.

O ideal é uma menina andar de saia sem calcinha deixando o vento
acariciar bem a bucetinha.
PhotoPhotoPhotoPhoto
Sem calcinha
4 Photos - View album

Post has shared content
Vc já foi flagrada se depilando a bucetinha?
A primeira vez foi assim: minha tia tem um espelho grande em casa, e gosto de me ver quando me depilo. Por isso gostava de me depilar na casa dela, quando era adolescente. 
Certa vez estava sozinha na casa dela com o bebê dela e entrei no quarto dela para me depilar. Era um dia quente e fiquei toda nua e me sentei com as pernas abertas em frente do espelho. 
Depoisde um tempo reparei de repente, que alguém me estava observando. Ficou atrás de mim, mas pelo espelho viu tudo com detalhe. Era o novo namorado da minha tia. Fiquei calma e fiz como que não tivesse reparado nele e continuei com a depilação. 
De repente reparei que ele me filmou. Dei um grito e fechei as pernas, mas era tarde. Ele disse que iria publicar o vídeo a não ser que eu deixasse que ele terminaria a depilação. Achei que sairia barato, porque gosto de ser depilada por outros, sendo-o mais confortável. Depois ele enfiou um dedo, e quando protestei, ele explicou que teria testar se eu tivesse pelinhos por dentro. Também teria que testar a maciez de minha bucetinha chupando. Não queria, mas ele disse, se não quisesse iria publicar o vídeo. Assim tive que ceder e ele até filmou-me de pertinho nisso. 
Depois ele queria me comer. Não quis, mas ele disse que iria publicar todo o material, se eu não cooperasse bem. Então cedi. Alguns dias depois ele me chamou e me comeu de novo, dizendo que iria publicar o vídeo, se eu não fosse obediente. Cedi então. Depois ele me chamou mais vezes, até que ele disse que eu deveria voltar todos os dias para ele me comer. Aí respondi que viria só uma vez por mês. Aí ele disse para eu vir todos os dias sob ameaça de ele publicar os vídeos, mas falei que só viria um vez por mês, mas se ele publicasse os vídeos, não iria vir mais. 
Nos próximos dias passei medo, mas ele não publicou os vídeos, e então fui só uma vez por mês. Em tudo teve que transar umas 30 vezes com ele, até que com 15 ou 16 anos passei a ser prostituta direitinho. Aí meu cafetão me proibiu visitar o tio, que nem namorava mais minha tia. Meu cafetão disse, se ele publicasse o material, seria uma boa propaganda para mim. Não tenho certeza, mas acho que ele nem o publicou.
PhotoPhotoPhoto
Flagrada
3 Photos - View album

Post has attachment
Evangélicas chupam melhor (?)
Um amigo meu falou que procura namorar com uma evangélica e estaria até disposto para entrar na igreja dela, porque elas chupam tão maravilhosamente bem. Ele me mostrou uma enquete, que indica o mesmo, e contou que já fez na vida toda essa experiência. 
Será que ele só blefa para bajular a mim ou a minha amigas evangélicas, ou é verdade? Se fosse verdade, qual seria a razão?
Qual é sua experiência com evangélicas nesse assunto?
Quantos de uma vez?
Bom, quanto a mim mesma ...
Sinto muito, mas para dizer a verdade: Meu recorde é só 4 meninos. E a história também não é para se gabar. Foi assim:
Fui convidada pelo filho de uma professora para tomar banho na piscina inflamável deles. Quando brincamos um pouco exagerados, corri e atropelei um vaso, que quebrou. Tive medo da raiva da professora. Aí o filho e os três amigos dele me separaram das outras meninas e ofereceram em secreto que assumissem a responsabilidade dizendo que foram eles, que quebraram o vaso. Me não custaria nada, só teria que chupar os meninos. Concordei, porque eles estavam o dia todo na piscina, limpinhos então como um dedo de um bebêzinho.

Para não chamar a atenção das outras meninas esperamos até elas foram embora, e aí chupei os quatro.
Photo

Post has shared content
Flagradas:
Quando estava me masturbando junto com minha prima no sítio de meu tio, ficamos escondidas num estábulo. Mesmo assim meu primo e dois amigos dele montaram uma cilada para nós e conseguiram filmar como nós duas nos masturbamos bem gostoso, com as pernas totalmente abertas. Eles chamaram-nos e mostraram o vídeo, e ficamos vermelhas de vergonha. Aí eles nos deram a alternativa entre eles mostrarem o vídeo na escola aos amigos ou a gente fazer um negócio com eles. O negócio era repetir a masturbação na frente deles ao vivo. 
Não tivemos escolha, só podemos pedir, mas os meninos não deixaram por menos. Por isso ficamos nuas e masturbamos de novo até molhar, e eles filmavam tudo, só prometendo a não mostrarem a ninguém.  
De volta em casa eles pediram para eu me masturbar outra vez na frente deles, mas falei que já cumpri o contrato. Eles falaram que tb já cumpriram o contrato e não mostraram o vídeo a ninguém, mas o contrato não seria para sempre, valeria só pelo dia em que foi feito. Se eu queria que eles não mostrassem o vídeo a ninguém, deveria me masturbar todos os dias, quando der.
Não tive outra escolha e me masturbei de novo, e em vários dias eles me assistiram e tb filmaram e até trouxeram mais um amigo para assistir. 
Às vezes não deu para eu me masturbar, porque minha mãe estava em casa e não me deixou sair, e tive medo de eles mostrarem o vídeo, já que falavam que minha masturbação me liberaria só por um dia desse perigo. Negociei com eles e ofereci para me masturbar por uma hora completa, que valeria uma semana, mas eles não concordaram e exigiam para eu me masturbar e depois chupar a eles, e então valeria uma semana. De novo não tive escolha e topei. Assim continuou por mais de um ano. Com o tempo e apesar dos meus protestos eles trouxeram de vez em quando um ou outro amigo, e assim com o tempo teve vários rapazes que já me conheciam nuas e com as pernas e a bucetinha abertas. Fiquei desconfiando mais e mais deles, e procurando um pouco achei um video com as "melhores cenas" da masturbação de mim, sozinha ou junta com minha prima, no 4share no internet. Aí fiz uma conta fake e mandei o link do video para o meu tio, pensando que ele iria castigar o meu primo.
Mas não contei com minha mãe. Meu tio chamou a ela, e o resultado foi, que meu tio me tirou as roupas e me deu na presença de minha mãe e de meu primo 70 golpes danados de cinto.  Fiquei por dois dias com o corpo todo inchado e dores incríveis. 
Meu primo recebeu 50 de cinto, mas sem tirar a roupa, e foi proibido de usar o internet por um més. Além disso teve que deletar o vídeo no 4share. Ao que falam, porém, tem rapazes, que abaixaram o video antes e o possuem até hoje.
Photo

Post has attachment
Transei com 218 homens em 30 horas:
Quando eu era prostituta totalmente escravizada certa vez meu dono me buscou e me levou para alguns lugares com muitos operários aglomerados, como áreas de mineração. Lá eu fiquei a disposição deles em um quarto improvisado e tive que servir às vezes a mais de 50 homens por dia. Uns entraram um por um, outros em conjunto. O rapaz me mandou para sempre responder aos trancos, apertar a minha xaninha, usar a língua quando chupar e mais. Senão eu seria castigada depois.
Depois de 12 horas já me doeu o corpo todo, e não consegui mais acompanhar bem os trancos. Comecei a sofrer sem fim. O filho me repreendeu mas mesmo recebendo umas chibatadas não aguentei mais por muito tempo. Por isso fui punida depois.
O recorde era 218 operários em 30 horas sem pausa. Esse número Vanessa, uma puta cruel e amiga de meu dono, escreveu mais tarde com uma agulha grossa em brasas entre os lábios de minha bucetinha para eu sempre me lembrar que sou uma puta assim. 
Mas em vez de lembrar-me sempre disso conheci a Jesus e ele me liberou e hoje sou empregada doméstica.
Minha história vc pode ler em http://evangelicadeliciosa.blogspot.com.br/
Photo

Post has shared content
Estudante evangélica boazinha vira prostituta quase de graça para os colegas:
Uma negra tem que aprender quanto antes que tem que ficar disponível para o patrão ou para colegas no trabalho, escola, faculdade e mais.

Em todos os lugares tem negras, e muitas delas são limpinhas, gostosas, bonitas ou novinhas e poderiam trazer muito prazer, felicidade, conforto, amor, carinho e alívio para as pessoas. Poderiam beneficiar o patrão, os amigos, os colegas no trabalho, na escola, na faculdade, os vizinhos e muitas outras pessoas. 
Mas muitas nem ligam para isso. Recebiam peitos, pernas, bunda, bucetinha, boca, cabelos e outras coisinhas e muitos dons deliciosos, mas não os usam ao favor de seus próximos ou pelo menos para algo útil e bom. Já as evangélicas, na grande maioria, sabem que um dom natural é para ser usado, preferidamente ao favor e agrado do próximo.
Um exemplo bom é Cassiane, uma estudante de administração de Belo Horizonte. Ela mora em um prédio onde moram quase só estudantes, a maioria dividindo o apartamento. Cassiane é de uma igreja evangélica pequena que permite o namoro às meninas só a partir de 18 anos, mas quando ela fez 18 foi embora do município dela para estudar na capital e não teve ainda ocasião para namorar, porque queria namorar com um rapaz da igreja dela, só que a igreja dela não existe em Belo Horizonte. Ela volta só poucas vezes por ano para casa onde pode participar da sua igreja, porque além dos estudos um trabalho como vendedora prende-a na capital.

Quando ela ficou três semanas nesse prédio com os estudantes um rapaz bonito que queria namorar com ela, mas foi rejeitado por ser de uma igreja diferente, falou: “Mas então ajuda pelo menos tirar a sarra.”
Ela mostrou gentileza e educação e chupou o rapaz direitinho. O rapaz gostou do serviço e chamou-a mais vezes, e depois de duas semanas ele exigiu: “Tira a roupa.”
Ela respondeu: “Mas sou virgem, não posso transar.”
Ele disse: “Só quero que você me chupe nua.”

O que ele disse soou como uma ordem e ela queria ser boazinha e submissa e tirou as roupas. Desde então chupou o rapaz sempre nua, mas ele respeitou a virgindade e só tocou nela com as mãos. Não demorou que tudo foi reparado pelos dois colegas do apartamento. Eles tiverem namoradas nos lugares de origem, mas ficaram às vezes duas ou três semanas sem vê-las e pediam por isso ajuda de Cassiane, que ela cedeu generosamente. Até hesitou porque pensou que o primeiro rapaz poderia ver nisso um tipo de traição, mas justamente este falou: “Vai lá, seja uma menina boa e chupa a eles também.” Aí ela obedeceu.
Já que os rapazes se gabaram na frente dos colegas dos serviços obtidos aconteceu que certo dia outro rapaz chamou a Cassiane para o seu apartamento e foi direto: “Me chupa.”
Já que ele falou com autoridade ela obedeceu. Ele gostou também e chamou-a outras vezes, e depois de algumas vezes mandou-a também chupar nua e de joelhos. E com o tempo mais e mais rapazes sabiam que Cassiane era uma negra prestativa e boa que gosta de ajudar e chamaram-na quando o tesão virava forte na maneira que até atrapalhava os estudos. Assim Cassiane até contribuiu para manter o nível nos estudos na faculdade.
Mas certo domingo as coisas se aceleraram. Às 11 horas Cassiane voltou da escola dominical de uma Assembleia de Deus que freqüentava de vez em quando por falta de uma filial de sua própria igreja. Logo ela foi chamada para o apartamento dos três primeiros rapazes e chupou todos os três. Eles já não fizeram muito segredo e deixaram a porta do respectivo quarto até aberta quando ela chupou, e assim os outros podiam da sala ver a bunda nua e semiaberta.
Mas desta vez aconteceu que outro rapaz chegou, entrou até no quarto onde ela chupou e falou algo ao ouvido do rapaz chupado.  Quando Cassiane engoliu tudo e limpou o pau lambendo os restos o rapaz lhe disse para ir direto para o apartamento do outro rapaz. Ela obedeceu.
Depois este rapaz mandou-a ir diretamente para um outro apartamento onde ela nunca antes entrara. O rapaz, um negro alto e forte, falou com ela: “Olá. Me falaram que você é a melhor chupadora do prédio. É verdade?”
Envergonhada ela murmurou algo como “não sei”, e o rapaz disse: “Mostra-me seu talento.”
Quando ela quis começar ele disse: “Você não vai tirar a sua roupa não, mina? Se quiser ser a melhor chupadora tem que chupar nua, né?”
Ela pediu desculpas e tirou a roupa.
Não demorou e os três rapazes que dividiram o apartamento voltaram e gostaram do que viram. Logo se sentaram e pediram o mesmo mimo. Já que todos gostaram do desempenho da menina começaram a chamar amigos do prédio, e depois ligaram até para outros amigos, e assim Cassiane ficou de boca cheia a tarde toda.
Por volta das 19 horas uma menina chegou para buscar Cassiane para ir para a igreja, mas no apartamento dela encontrou só as três colegas brancas, que dividiam o apartamento com Cassiane. Elas ajudaram procurar e conseguiram de um rapaz a informação certa. Queriam entrar no apartamento onde Cassiane chupava, mas foram impedidas. Pelo jeito imaginavam mais ou menos o que estava a acontecer. Puxavam conversa com alguns rapazes saindo de lá e encontraram a confirmação. Chamaram, com voz alto que Cassiane teria que ir para a igreja e para evitar escândalo os rapazes a liberaram, embora que teve ainda uma fila. Os rapazes que ficaram a ver navios foram consolados com a perspectativa de serem chupados depois do culto.
Mas quando Cassiane voltou as duas colegas brancas do apartamento já tinham discutido sobre a situação e exigiram: “Como você faz todos esses favores de graça? Não pensa no bem estar de suas colegas de apartamento e de si mesma? Porque você não pede pelo menos alguma ajuda como uma Coca Cola ou uma pizza para nós? Às vezes temos falta de tudo aqui no apartamento, e você poderia pedir algo mas não traz nada em casa.”
Mas Cassiane não queria pedir como uma prostituta, e quando as duas colegas repararam que ela foi tímida demais e teve vergonha de pedir algo pelo serviço, eles falaram: “Deixa que a gente resolva.”
E assim aconteceu que desde então as duas colegas organizaram a ajudinha. Cada rapaz teve que dar algo em troca, por menor que seja. Seria bom cada rapaz dar uma Coca Cola ou um pedaço de pizza, mas foram aceitas também macarrão, feijão, sabão e até moedinhas, porque tudo vira útil em mãos de meninas hábeis.
As duas colegas concordaram quando alguns rapazes reclamaram da situação entre as pernas da jovem, porque Cassiane não era depilada, já que o seu pastor proíbe a depilação. Mas elas concordaram em que Cassiane teria muito mais sucesso se fosse depiladinha. Elas falaram: “Os rapazes exigem meninas depiladinhas. Você não vai obedecer? Não quer ser uma menina boa?”

Cassiane respondeu: “Tenho que obedecer em primeiro lugar ao meu pastor.”
Discutiam sem sucesso e finalmente as duas falaram com os rapazes e depois declararam: “É certo que você não pode se depilar, mas se os rapazes te depilam não é pecado seu.”
Assim foi feito. Ela foi levada para um apartamento e depilada em um mutirão com participação de quatro rapazes além das duas meninas. Depiladinha ela ficou tão bonitinha entre as pernas que um dos rapazes não resistiu e começou a chupá-la. Cassiane já ficou excitada pelo jeito como ela foi depilada por tantas mãos e gozou fortemente na cara do rapaz que não deixou por menos e topou a parada, chupando até a última gotinha do suco seivoso emanando da fendinha virginal.
Aquecidos pelo trabalho os rapazes desejavam logo para serem chupados e botaram Cassiane de joelhos na frente do primeiro. Ela, também excitada, chupou com uma paixão diferente e todos elogiaram o serviço oral de Cassiane. 

Até hoje Cassiane continua sendo uma menina boa e dedicada, ajudando aos outros com boa vontade, só que sua generosidade agora é administrada pelas duas colegas. Elas fizeram fotos e vídeos nuas e tem por isso material suficiente para pressionar a Cassiane para fazer algo a mais que ela não queria fazer, mas até agora não foi necessário porque a menina é boazinha e de boa vontade. Assim também foi fácil quando  um dia leiloaram a virgindade de Cassiane. Cassiane se defendeu e disse que não podia transar antes do casamento, mas as duas colegas explicaram: “Não vai ser uma transe comum, vai ser um estupro. E estupro não é proibido para a menina, porque ela não tem culpa nisso.”
As duas colegas não são cafetinas e não exploram Cassiane. Nada de trabalho num puteiro ou prostituição forçada na rua. Tudo vai só de propagando de boca em boca. Se na noite um rapaz quer dormir no quarto de Cassiane, ele paga R$ 50, menos do que em muitos hotéis. Um preço social. E os colegas do prédio podem pedir os serviços de Cassiane até hoje por uma lata de refrigerante ou um pedaço de pizza ou outros valores bem sociais.
 
Para poderem beneficiar a sociedade de tal maneira, as negras devem ser acostumadas desde cedo para que a ajuda aos outros seja uma coisa natural e normal para elas. Mundialmente 82% falam que lhes já foi oferecido algo em troca a favores sexuais em sua juventude, mas 21% não aceitaram. 51% das negras relatam que já receberam algo, e 10% relatam que prestaram já uma vez ou até mais vezes serviços sexuais de alguma forma porque lhes foi algo prometido, mas depois nunca recebiam seu galardão.
No Brasil esses números são mais baixos. Somente 32% das negras recebem algo por favores sexuais durante a juventude. 27% dizem que costumavam chupar colegas de graça na sua juventude. 11% dizem que prestam ou já prestaram serviços sexuais mas que elas não recebem, porém, um terceiro cobra. Esse tipo de cafetinagem é exercido na maioria das vezes por colegas da própria turma na escola, mas muitas vezes também por um irmão, primo, tio e raramente até pelo pai ou pela mãe.
Não é bom se os pais prostituem as próprias crianças. Mas se colegas da turma começam a ensinar e aproveitar uma negra gostosa os professores devem fechar os olhos para a menina progredir e aprender. Só assim a sociedade vai colher os frutos e benefícios com que uma negra boa, gostosa e submissa pode contribuir para o bem-estar geral.
 
http://negrasevangelicas.comunidades.net/index.php?pagina=1612914403
Wait while more posts are being loaded