Post is pinned.Post has attachment
DISTRITO DE LISBOA - ESTREMADURA

A província de Estremadura era constituída por 29 concelhos, integrando a quase totalidade do Distrito de Lisboa e partes dos distritos de Leiria e Setúbal. Tinha a sua sede na cidade de Lisboa.
No entanto, as províncias nunca tiveram uma atribuição prática, portanto desapareceram do vocabulário administrativo com a entrada em vigor da Constituição de 1976. Hoje em dia são representadas por 18 distritos, unindo o passado ao presente ainda na memoria de muita gente.

Gif composição e fotos de Sueli, Cidônio e Denise
Animated Photo

Post has attachment
Interior da Basílica do Palácio Nacional de Mafra.

O interior é forrado a mármore e equipado com seis órgãos do princípio do século XIX, com um repertório exclusivo que não pode ser tocado em mais nenhum local do mundo. O átrio da basílica é decorado por belas esculturas da Escola de Mafra, criada por D. José I em 1754, foram muitos os artistas portugueses e estrangeiros que aí estudaram sob a orientação do escultor italiano Alessandro Giusti.
Wikipédia.
Photo

Post has attachment
Luar no Rossio - Lisboa
Praça de D. Pedro IV, mais conhecida por Rossio.

Após o terramoto de 1755, a praça foi reconstruída segundo o plano de Carlos Mardel pois poucos edifícios lhe resistiram, renascendo uma praça rectangular de 166 m comprimento x 52 m largura. No lugar do Palácio dos Estaus, em 1807, passou a instalar-se o Paço da Regência e, em 1826 a Câmara dos Pares, sendo também ali instalada a Academia Real de Fortificação, a Secretaria da Intendência da Polícia, a Escola do Exército e o Tesouro Público. Em 1836, funcionando nele o Tesouro, ardeu completamente. No seu lugar, foi construído o Teatro Nacional D. Maria II, inaugurado em 1846.
Wikipédia.

Foto de Denise Bernuci
Photo

Post has attachment
E assim está os Grandes Armazéns do Chiado em 2017 - Lisboa

Os Grandes Armazéns do Chiado são uma casa de comércio localizada na confluência da Rua do Carmo com a Rua Nova do Almada e a Rua Garrett, na freguesia de Santa Maria Maior.

Neste local existia, desde 1279, uma antiga casa chamada de Espírito Santo da Pedreira, irmandade de nobres e mercadores judeus que promoviam a associação e a entreajuda financeira. A denominação Pedreira advém do facto de no local se encontrar uma grande rocha que descia sobre o vale até ao que hoje se chama Baixa de Lisboa.

Tanto a casa, como o hospital da irmandade Espírito Santo da Pedreira e o espaço conventual adjacente se situavam na confluência da actual Rua Garrett com a Rua Nova do Almada tendo sofrido durante o século XVII diversas obras de reconstrução.

Com o Terramoto de 1755 o convento ficou em ruínas, pelo que a comunidade de religiosos foi transferida para o Convento das Necessidades até as obras ficarem concluídas. Como o regresso dos religiosos não ocorreu, passou o edifício a ter outras utilizações: primeiro o Palácio Barcelinhos e logo os Grandes Armazéns do Chiado. Estes últimos nasceram em 1894 e trouxeram a Lisboa um comércio cosmopolita que existia em Paris com um espaço comercial amplo e variado, desde a confecção e perfumaria e até à ourivesaria.

Os Grandes Armazéns tornaram-se num local de sucesso e de referência para o comércio, ostentando a divisa "Ganhar pouco, servindo bem o público". Assim aconteceu por quase um século, tendo dado emprego a muita gente e servido muitos milhares de clientes.

O incêndio de 25 de Agosto de 1988 destruiu por completo o espaço, pondo termo a uma situação de falência técnica iminente e deixando umas centenas desempregados. O incêndio trouxe à luz do dia, no esventrado espaço, as antigas dependências do Convento do Espírito Santo onde se situavam o refeitório e arrecadações dos Armazéns.

O projecto "Grandes Armazéns do Chiado" desenvolve-se a partir de 1995, segundo o projecto de 1989 do arquitecto Álvaro Siza Vieira.

Reabilitada a estrutura e fachada exterior, o espaço foi reconvertido num moderno centro comercial, jamais augurando no entanto o êxito e a importância que os Armazéns gozaram antigamente.
Wikipédia.

Foto de Denise Bernuci
Photo

Post has attachment
Arco Triunfal, imagem captada no interior da Árvore de Natal da Praça do Comércio em Lisboa

O Arco da Rua Augusta é um arco triunfal situado na parte Norte da Praça do Comércio, sobre a Rua Augusta, em Lisboa, Portugal.

A sua construção começou após o terramoto de 1755, mais concretamente em 1775, mas esta primeira versão, que poderá não ter sido concluída, viria a ser demolida em 1777, após o início do reinado de D. Maria I e a demissão do Marquês de Pombal. Em 1873, recomeçou a edificação do arco segundo o projecto do arquitecto Veríssimo José da Costa, que remonta a 1843/44, tendo ficado as obras concluídas em 1875.

Na parte superior do arco, é possível observar esculturas de Célestin Anatole Calmels, enquanto num plano inferior se encontram esculturas de Vítor Bastos. As esculturas de Calmels representam a Glória, coroando o Génio e o Valor. As esculturas de Vítor Bastos representam Nuno Álvares Pereira, Viriato, Vasco da Gama e o Marquês de Pombal. #Portugal
Wikipédia.

Foto de Denise Bernuci
Photo

Post has attachment
O Palácio-Convento Nacional de Mafra é um palácio e mosteiro monumental em estilo barroco, na vertente alemã. Classificado como Monumento Nacional em 1910, foi um dos finalistas para uma das 7 Maravilhas de Portugal a 07-07-2007 (Wikipedia).

Foto de +Duarte Fernandes Pinto
Ver mais e mais informações:
A Terceira Dimensão - Fotografia Aérea
portugalfotografiaaerea.blogspot.com/search/label/Convento%20de%20Mafra
Photo

Post has attachment
A árvore de Natal da Praça do Comércio em Lisboa tem 30 metros de altura, qualquer coisa como um prédio de 10 andares. Com mais de 86 mil lâmpadas LED*. Pela cidade são 36 as ruas, avenidas e praças que recebem decorações. São mais de dois milhões de lâmpadas que até ao início de janeiro iluminam Lisboa.

Foto Denise Bernuci
Photo

Post has attachment
Hoje feriado em Portugal dia da Restauração da Independência

Portugal, na prática, era como se fosse uma província espanhola, governada de longe.
Por volta de 1640, a ideia de recuperar a independência tornou-se mais forte e a ela começaram a aderir todos os grupos sociais.
No dia 1º de dezembro do mesmo ano de 1640, eclodiu por fim em Lisboa a revolta, imediatamente apoiada por muitas comunidades urbanas e concelhos rurais de todo o país, levando à instauração no trono de Portugal da Casa de Bragança, dando o poder reinante a D. João IV.
A Restauração da Independência é o nome dado ao golpe de estado revolucionário ocorrido a 1 de dezembro de 1640, chefiado por um grupo designado de Os Quarenta Conjurados e que se alastrou por todo o Reino, pela revolta dos portugueses contra a tentativa da anulação da independência do Reino de Portugal pela governação da dinastia filipina castelhana, e que vem a culminar com a instauração da 4ª Dinastia Portuguesa - a casa de Bragança - com a aclamação de D. João IV.
Wikipédia.

Imagem domínio publico.
Photo

Post has attachment
Imagem captada no Forte do Abano - Cascais

A vista deste forte está carregada de emoções fortes... por trás tem a Serra de Sintra, o tão mágico Monte da Lua que ainda hoje nos inspira, é ladeado à direita pela praia do Abano e à esquerda pela do Guincho, ambas são frequentadas de Verão e Inverno o que proporciona uma grande receita turística nessa zona.
Photo

Post has attachment
Gare do Oriente - Lisboa

A Gare do Oriente, também conhecida como Gare Intermodal de Lisboa ou Estação Ferroviária de Lisboa - Oriente, é uma das estações ferroviárias e rodoviárias mais importantes em Lisboa, em Portugal. Projetada pelo arquiteto e engenheiro espanhol Santiago Calatrava, ficou concluída em 1998 para servir a Expo'98, e, posteriormente, o Parque das Nações. #Portugal #Lisboa
Wikipédia.
Photo
Wait while more posts are being loaded