Profile cover photo
Profile photo
Tanit Ganz Sanchez
48 followers
48 followers
About
Tanit Ganz's posts

Post has attachment
Você está prestes a ver e ouvir uma pessoa que se curou.
Este vídeo pertence a uma série que será publicada periodicamente.

Procuramos e entrevistamos pessoas que já alcançaram o estágio da remissão total (cura) do zumbido, usando as mesmas perguntas estruturadas.

PS: Essa ideia nasceu de uma conversa informal entre a Profa. Dra. Tanit Ganz Sanchez (Otorrinolaringologista, São Paulo) e o Prof. Luca del Bo (audiologista, Milão) durante um dos congressos da Tinnitus Research Initiative.

Objetivos

descobrir características comuns do zumbido ou do indivíduo (ou de ambos) que tenham relação com a cura;

2) motivar profissionais a acreditarem que a cura pode existir e que é nosso trabalho descobrir “quem, quando, como e porque”;

3) estimular outros relatos semelhantes a serem mostrados.

PS: Para evitar riscos desnecessários, não vamos expor os nomes dos entrevistados, nem dos profissionais que os trataram nem dos medicamentos citados.

Post has attachment
Compartilhamos com vocês mais uma entrevista sobre a importância da audição. Esperamos que goste!

Post has attachment
Mãe... EMOÇÕES, CORAÇÃO e OUVIDOS!
Eu nunca pensei em ter filhos. Achava que o meu amor pelo trabalho e pelo meu companheiro da época já eram suficientes para aquecer totalmente o meu coração. Resisti bastante para sair da zona de conforto que eu estava, afinal ela tinha sido conquistada com...

Post has attachment

Post has attachment
Post 5 de 5 - Associação dos medicamentos a outros métodos que podem recuperar a saúde
Olá! Agora vamos falar de outras formas de acelerar a recuperação da sua saúde junto com os medicamento. Todas elas estão perto de você, quer ver? 1) A primeira, e mais importante, pode estar na sua geladeira e na sua despensa: alimentação saudável e hidrat...

Post has attachment
Post 4 de 5 - Cuidados especiais e dicas para o uso adequado e seguro dos medicamentos.
Olá, agora vamos falar sobre tratamento
medicamentoso. Isso vale para o medicamento de referência ou o genérico. Gente, tem medicamento de tudo quanto é
tipo, cor, tamanho, indicação e jeito de tomar. Só para você ter uma ideia: A. Existem remédios na forma...

Post has attachment
**
XXX CURSO TEÓRICO-PRÁTICO INTENSIVO DE ZUMBIDO 03/06 na Sede do Instituto Ganz Sanchez - São Paulo Nesta turma, compartilharemos as novidades do:   I Word Tinnitus Congress  (maio-Polônia) Caros amigos otorrinos e fonos, convidamos vocês para o  30ª  Turma ...

Post has attachment
Post 3 de 5 – Doenças curtas, doenças looongas e sequelas: como lidar com elas?
Olá! Agora nós vamos falar sobre os problemas
mais comuns que tiram a nossa saúde em alguma época da vida. Tem doença curtinha, que vai ficar com
você por uns dias ou semanas e depois vai embora. TODO MUNDO vai ter pelo menos
uma dessas! Quem não se lembra ...

Post has attachment
Post 2 de 5 - Começando a perder a saúde: e agora?
  Olá! Agora vamos falar sobre a perda da
saúde, que é bem representada pelas doenças.   Pensa em qualquer doença que você tenha
ou que já tenha tido. Seja lá em qual você pensou, tenho certeza que ela pode
provocar: a)       alguns - ou até vários - sintom...

Post has attachment
Você está prestes a ver e ouvir uma pessoa que se curou.
Este vídeo pertence a uma série que será publicada periodicamente.

Procuramos e entrevistamos pessoas que já alcançaram o estágio da remissão total (cura) do zumbido, usando as mesmas perguntas estruturadas.

PS: Essa ideia nasceu de uma conversa informal entre a Profa. Dra. Tanit Ganz Sanchez (Otorrinolaringologista, São Paulo) e o Prof. Luca del Bo (audiologista, Milão) durante um dos congressos da Tinnitus Research Initiative.

Objetivos

descobrir características comuns do zumbido ou do indivíduo (ou de ambos) que tenham relação com a cura;

2) motivar profissionais a acreditarem que a cura pode existir e que é nosso trabalho descobrir “quem, quando, como e porque”;

3) estimular outros relatos semelhantes a serem mostrados.

PS: Para evitar riscos desnecessários, não vamos expor os nomes dos entrevistados, nem dos profissionais que os trataram nem dos medicamentos citados.
Wait while more posts are being loaded