Profile cover photo
Profile photo
Clareanna V. Santana
60 followers -
"O amor é tanto, não quanto. Amar é enquanto, portanto. Ponto". (Roberto Freire)
"O amor é tanto, não quanto. Amar é enquanto, portanto. Ponto". (Roberto Freire)

60 followers
About
Clareanna's interests
View all
Clareanna's posts

Post has attachment
VerPoesia
Coisa
que o coração não
sabe abre
portas para
o esquecimento. Tange
veias com
morosidade Falta
calma no
entendimento. Eis
que falo sobre
fatos, não
se trata de
fingimento. Tendo
dito e
me travo Abro
páginas e
lamentos. Ver
poesias tem
sentido que
desbravam ...

Post has attachment
@Clareamente
Photo

Post has attachment
Cardiopoesia*
Parti para
outro plano! Gostaria
de sentir o que
aquele muro sentia quando
passei pela
primeira vez. Olhei dentro
dos olhos do mar e
perdi aquela memória do
caminho que fiz quando
ele falhou pela
segunda vez. Busquei um
novo sentido para a brisa. O
vento me...

Post has attachment
**
Vulva lucidez do
dia amargo. Viva a
fluidez do
teu afago. Clareanna
V. Santana @Clareamente

Post has attachment
Dois pontos
Do
segredo nas
palavras o
foco: falar
de tudo sem
dizer nada traduzir
sonho travestir
mente Ser pra
mim é
ser tão nós e não
ser capaz de
conter Ser
enfim convertermos
sós pois
o que me
pulsa é
liberdade de
ser plenamente Clareanna V. Santana @Clareamente

Post has attachment
Clare-Amma
(poesia de Clareanna V. Santana - Ilustração de Mariamma Fonseca)
Photo

Post has attachment
HISTÓRIA

Clare e Amma desde crianças que formavam uma dupla inseparável. Na infância, elas e suas primas - Verônica e Moana - criavam historietas, para dar vida às suas bonecas, organizavam festas para suas apresentações de danças, peças teatrais, ou seja, tudo que a imaginação e a garagem de casa poderiam permitir.
Hoje, não muito diferente da infância, a imaginação foi para além das ideias. Juntando poesia e imagem a página VerPoesia é o local virtual para fazer com que os 2mil km de distância entre elas se tornem um mero detalhe.

Nesta página serão publicadas Poesias Ilustradas de autoria da dupla.

SEJAM BEM VIND@S!!


Post has attachment
Photo

Post has attachment
**
Das palavras que me perseguem Leio-as achando minhas. Encontro os dedos tateando a pele Dentro e fora a agonia. Dos meus sonhos enquanto ia... Não me reconheço enquanto vinha... Face a face não tem limite Era isso que nos unia. Das palavras que foram versos...

Post has attachment
**
Mel! É o que derramei em minha boca. Era apenas um nome, mas como doce se esparramou em meus lábios e se desfez sobre minha língua. Clareanna V. Santana (2016)
Wait while more posts are being loaded