Profile cover photo
Profile photo
Débora Oliveira
O que obviamente não presta sempre me atraiu muito.
O que obviamente não presta sempre me atraiu muito.
About
Débora's posts

Post has attachment
Chorar: sofrimento ou alívio?
No dia 15 de outubro de 1997 foi a primeira vez que eu realmente chorei. De lá até aqui eu chorei por tombos, por filmes, novelas, quedas ou até mesmo quando me cantavam parabéns em dias de aniversário. Muitas lágrimas já foram derramadas, não há como negar...

Post has attachment
E, naquela noite, ela teve sonhos estranhos
E nem tudo é como a gente acha que é.

Post has attachment
Qual o segredo de amar alguém?
Será que existe uma fórmula, receita ou modelo para amar outra pessoa? Apesar de se esperar um não como resposta, eu diria que sim, há um segredo. Para descobrir esse segredo não é necessário sete chaves ou uma grande fórmula matemática, você só precisa daq...

Post has attachment
Blog pessoal e/ou meu pequeno diário.
Meninas são tão mulheres.

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
“Eu não preciso de ninguém que não queira estar comigo.”
— Gossip Girl.
Photo

Post has attachment
Um eu. Um meu. O meu eu.
Cansada de decepções é, talvez, um bom sinônimo para mim. Simples. Dizer isso pode não passar de uma idiotice, já que tenho apenas 17 anos, porém, com um tempo aprendi que não se deve confiar e/ou depositar expectativas em algo, alguém e até em si.
Sempre gostei muito de ler, livros são um dos meus passatempos preferidos, tornando-me um alguém com desejo peculiarmente literário, quiçá seja isso que tenha me trazido tantas decepções, principalmente internas.
Apesar da melancolia, sou uma garota feliz e tenho muito para agradecer também. Apesar dos desapontamentos, tenho poucos, mas grandes amigos. É bom isso, ter pessoas para se sentir aliviado de vez em quando.
Ao longo do que vivi, percebi o quanto o ser humano pode ser frágil, o quanto eu sou frágil. Pequenas coisas podem mudar completamente um dia ou uma vida. Uma vida de privações não nos faz morrer, porém não nos permite viver, por isso nada melhor do quer uma dose de insanidade nas nossas vidas.
Muitos dizem que se definir seria o mesmo que se limitar, mas por ser uma garota indecisa fico no meio termo, já que ter sempre o que pensar sobre nós mesmos nos torna mais lúcidos para viver.
Sou um alguém a procura do meu significado nessa vida, mas até ele aparecer, viverei da minha maneira, seja torta ou não, seja certa ou não. Mas enfim, o que seria certo para viver?
— Débora Oliveira.
Photo
Wait while more posts are being loaded