Profile cover photo
Profile photo
Alberto Ebomi
736 followers -
Culto ao Candomblé, Umbanda e Ifá. Mostro conhecimento para enriquecer a religião e combater a ignorância e a intolerância religiosa!
Culto ao Candomblé, Umbanda e Ifá. Mostro conhecimento para enriquecer a religião e combater a ignorância e a intolerância religiosa!

736 followers
About
Posts

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
Qual é o Odu da data de nascimento: Cabala
CONSULTANDO SUA CABALA: Odu, Orixá e arquétipos. A kabala (Odu), como eu prometi, aqui está o Odu pessoal da pessoa, aqui você fica sabendo qual é o seu Odu de nascimento, qual o Guardião de cabeça (santo, orixá, protetor). Muito me pediram para eu fazer o ...
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
O Axexê cerimônia (ritual) realizado após o ritual fúnebre (enterro) de uma pessoa iniciada no candomblé.Tudo começa com a morte do (Elegun ou Vodunci) iniciado, chamado de ultima obrigação, este ritual é especial, particular e complexo, pois possibilita a desfazer o que tinha sido feito na iniciação de santo, é bem semelhante com o processo iniciático chamado de sacralização, só que agora este procedimento é uma inversão chamada de dessacralização, no sentido de “liberação do Orixá protetor do corpo da pessoa”.

O Axexê!


Axexe ao Morto - morte - funebre - ritual - fundamento

Nas mais diferentes culturas, a concepção religiosa da morte está contida na própria concepção da vida e ambas não se separam. Os iorubás e outros grupos africanos que formaram a base cultural das religiões afro-brasileiras acreditam que a vida e a morte alternam-se em ciclos, de tal modo que o morto volta ao mundo dos vivos, reencarnando-se num novo membro da própria família. São muitos os nomes iorubás que exprimem exatamente esse retorno, como Babatundê, que quer dizer O-pai-está-de-volta.
Para os iorubás, existe um mundo em que vivem os homens em contato com a natureza, o nosso mundo dos vivos, que eles chamam de aiê, e um mundo sobrenatural, onde estão os orixás, outras divindades e espíritos, e para onde vão os que morrem, mundo que eles chamam de orum.

Quando alguém morre no aiê, seu espírito, ou uma parte dele, vai para o orum (céu), de onde pode retornar ao aiê (terra) nascendo de novo. Todos os homens, mulheres e crianças vão para um mesmo lugar, não existindo a idéia de punição ou prêmio após a morte e, por conseguinte, inexistindo as noções de céu, inferno e purgatório nos moldes da tradição ocidental-cristã.

Não há julgamento após a morte e os espíritos retornam à vida no aiê tão logo possam, pois o ideal é o mundo dos vivos, o bom é viver. Os espíritos dos mortos ilustres (reis, heróis, grandes sacerdotes, fundadores de cidades e de linhagens) são cultuados e se manifestam nos festivais de egungum no corpo de sacerdotes mascarados, quando então transitam entre os humanos, julgando suas faltas e resolvendo as contendas e pendências de interesse da comunidade.

O Axexê (papel do Ancestral)
O papel do ancestral egungum no controle.........

Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment

Post has attachment
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded