Profile cover photo
Profile photo
Tiffany Bühlmann
32 followers
32 followers
About
Posts

Post has attachment
Tiffany Bühlmann commented on a post on Blogger.
Obrigada pelo interesse Gaio e Rodrigo.
Sei de essas varias pesquisas. Mas até hoje são teorias e suppocições e tambem polémicas na historia.
NAO SE SABE COM CERTEZA SE JERONIMO E JOANA FORAM PAIS DE PEDRO VAZ DE BARROS E ANTONIO PEDROSO DE BARROS. !!.
O autor do texto seguinte foi collaborador de M. Bogaciovas... Ainda tem muitas duvidas tambem hoje.

Leia o que escreveu :
Manoel Valente Barbas, Revista ASBRAP nr. 7,

“Informações históricas e genealógicas desse naipe mais causam polêmica, dúvidas, do que esclarecem ou acrescentam algo ao que já se sabe sobre a família "

<<<
1) MOURA, AMÉRICO DE. “Os povoadores do campo de Piratininga (traços biográficos e genealógicos, Separata da REVISTA DO INSTITUTO HISTÓ-RICO E GEOGRÁFICO DE SÃO PAULO. Vol. XLVII, págs. 146 e 147.
Este autor parece que possuía muitas informações interessantes e originais, quando escreveu o artigo. Não se sabe se conseguidas através de pesquisas, leitura ou tradição oral familiar ou social. Porém, foi displicente, não pensando na contribuição histórica que poderia realmente dar para o futuro; simplesmente desleixou nas referências/fontes de onde, supõe-se, extraiu suas informações. Algumas destas fontes, simplesmente não menciona; outras, cita de passagem, sem precisar onde foram encontradas ou se achavam arquivadas na ocasião, impedindo uma consulta posterior sobre a matéria. Ele cita o nome dos pais do primeiro Pedro Vaz de Barros: diz serem Jerônimo Poderoso (sic) e Joana Vaz de Barros. Esse Poderoso poderia ser, inclusive, uma má leitura paleológica de Pedroso; mas ele reforça a afirmação ao dar o nome do primeiro filho do casal como An-tônio Poderoso (e acrescenta...”depois Antônio Pedroso de Barros”), aquele que conhecemos por Pedro Taques e Silva Leme também como Antônio Pedroso de Barros.
Se essa informação fosse acompanhada pela fonte onde a colhera, seria de grande interesse histórico e genealógico. Mas cai no vácuo de profunda dúvi-da. Outra notícia que dá sobre esse par ancestral é que eram “ambos meio cris-tãos novos”. Mas também não declara de onde tirou essa informação. Como o artigo é de 1952, antecedeu na assertiva a José Gonçalves Salvador (ver abaixo), o que faz supor que este se louvou no primeiro para passar adiante a notícia, infelizmente não baseada em fonte resgatável. Outra informação que dá é que Antônio Pedroso de Barros declarou ao visitador do Santo Ofício, em 1591, na Bahia, ser “tratante”(contratado) para o Peru; aí declarou também os nomes e condição dos pais (descendentes de judeus). Essa notícia seria de grande valor para os descendentes, se fosse fundamentada, mas até o dia de hoje não se sabe onde está esse documento, quem o viu, quem primeiro transmitiu o fato. José Gonçalves Salvador também confirma o caso com as mesmas palavras, talvez se louvando em Antônio Moura, sem apurar se fundamentada ou não.
Sobre Pedro Vaz de Barros ( Iº), Moura acrescenta de novidade que era mor-domo da Confraria do Rosário, mas também sem citar datas ou origem da notícia. Diz ainda que recebera uma Sesmaria, em 1501, em Cabo Frio, atualmente, Rio de Janeiro, registrando a seguir : “ ”Sesm.”, I, 201”

2) JOSÉ GONÇALVES SALVADOR, “Os Cristãos-Novos e o Comércio no Atlântico Meridional”, págs. 65, 82, 95, 102, 104, 113, 130, 231,359, 369; “Cris-tãos-Novos, Jesuitas e Inquisição”, págs. 17, 46, 47, 52, 169, 172, 173, 185); “Cristãos-Novos – Povoamento e Conquista do Solo Brasileiro”, Editora Pionei-ra/MEC, págs. 7, 8, 13, 14, 32, 34, 62).
A idade dos irmãos Pedrosos de Barros, além de outros cálculos, pode-se confrontar com que este autor diz, na p. 65, do primeiro livro aqui citado: “Um dos tais, rapaz de 21 a 22 anos (estava-se em 1591), chegara do Peru ainda há pouco, aonde fora na qualidade de “tratante”. Seu nome? Antônio Pedroso de Barros, que viria a ser figura de projeção na capitania vicentina”. Dá como referência “Documentos da Visitação de 1591....,cf. Bh 1591, p.195”.
AINDA:
Onde estariam, na Bahia, esses documentos que merecem uma publicação caprichada e bem divulgada???!!!.>>>
Add a comment...

Post has attachment
Foto familia Leonarda de Aguiar
Foto familia Leonarda de Aguiar
ospaesdebarrossaopaolo.blogspot.be
Add a comment...

Post has attachment
Tiffany Bühlmann commented on a post on Blogger.
Olà Sergio. Que legal. Somos primos distantes.
Obrigada. Conheço este texto.
Mas, não, não quero saber isso. Sobre a genealogia do Pedro Vaz de Barros e Luzia Leme e os seus descendentes tenho ampla informação e estudos historicos. Se foram ou não cristão novos estes patriarcas do Brasil é ainda tudo à estudar e é tema polémico.
Como jà dito quero saber mais sobre a historia do predio em, este postagem e sobre o seu dono, o barão de Tatui em Santa Barbara d'Oeste ANTES de 1877.....!
Abraços
Fazenda São Pedro, Santa Barbara d'Oeste (SP)
Fazenda São Pedro, Santa Barbara d'Oeste (SP)
ospaesdebarrossaopaolo.blogspot.be
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
Passeio com os meus tetra-avós e seus filhos nas ruas e bairros de São Paulo
Add a comment...

Post has attachment
Em Viena, o carnaval é valsa e temporada de bailes.
Viena, o carnaval é valsa
Viena, o carnaval é valsa
ospaesdebarrossaopaolo.blogspot.com
Add a comment...

Post has attachment

Post has attachment
Jazigo da familia do Barão de Tatuí, São Paulo
Jazigo da familia do Barão de Tatuí, São Paulo
ospaesdebarrossaopaolo.blogspot.com
Add a comment...

Post has attachment

Post has shared content
Originally shared by ****
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded