Profile cover photo
Profile photo
Ricardo Pocinho
194 followers -
Life is a dream, a dream in a dream
Life is a dream, a dream in a dream

194 followers
About
Posts

Post has attachment
muito muito bom
Add a comment...

Post has attachment
...
a voragem absoluta da correnteza frágil
esconde cada momento
arrancado à pele viva
… perto do mar…

[quando a chuva chegou
cheguei a pensar
que te ias embora de vez!]

Projecto - Palavras símiles a um mar em fúria

(Ricardo Pocinho – O Transversal)
Add a comment...

Post has attachment
estico as amuras das velas
ao som do vento norte
[isso tu já sabes]. mas
..
amanhã
...
apenas contornos.

Projecto - Palavras símiles a um mar em fúria

(Ricardo Pocinho - O Transversal)
Add a comment...

Post has attachment
A vaga desaba arrabalde
provocando o dia quase moribundo. Em vão.

Esgota-se o universo
pelo rumorejar das palavras [tuas]

jamais pronunciadas. Ao derredor.

(Ricardo Pocinho – O Transversal)
Add a comment...

Post has attachment
Todas as cousas do mundo reunidas
renovam universos. Habita o quebranto da magnólia
sobrevivo à cegueira coletiva.

(Ricardo Pocinho - O Transversal)
Add a comment...

Post has attachment
Mas digo-te

dos momentos passados longe do mar
aquietavam-me os sonhos errantes
sem te ter por perto

oh l’amour!

(Ricardo Pocinho - O Transversal)
Add a comment...

Post has attachment
se a vida desalaga sempre da terra
regressando espasmodicamente
atrelada

ao cântico triste
da saudade [?]. O nosso.

[segundo texto da trilogia “oh l’amour”]

(Ricardo Pocinho – O Transversal)
Add a comment...

Post has attachment
Tudo gira
até todos aqueles momentos

de um para o outro. Sem fim

oh l’amour!

([primeiro texto da trilogia “oh l’amour”]

(Ricardo Pocinho – O Transversal)


Leia mais: https://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=326595 © Luso-Poemas
Add a comment...

Post has attachment
Enlouquecem as visões

pelas orlas dos labirínticos vales selvagens
ainda em cor de mel
quando nossas mãos flutuam

sôfregas

repetindo até à exaustão
toques antes desconhecidos
de um para o outro

(Ricardo Pocinho - O Transversal)
Add a comment...

Post has attachment
Sou
enquanto tu encerras o poema
sem te queixares dos mundos que pintas
nas costas das nossas
mãos.



(Ricardo Pocinho – O Transversal)
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded