www.miningmath.com

Saudações!

Continuando a nossa série de vídeos, hoje apresentaremos o processo de formatação do modelo de blocos visando sua importação para o SimSched.

Os blocos que formam o modelo devem ter dimensões regulares, ou seja, as dimensões DX, DY e DZ dos blocos são sempre constantes, não possuindo sub-blocos.  Além disso, o SimSched necessita que o arquivo do modelo esteja no formato CSV, com uma linha de cabeçalho, campos separados por vírgulas e utilizando ponto como separador decimal.

É necessário, ainda, remover os blocos de ar, para que o software identifique a superfície topográfica, e utilizar o sistema métrico para as unidades dos dados importados. 

Os campos obrigatórios para cada bloco são:

• Índices em X, Y e Z
• Teores (ao menos uma variável)
• Valores econômicos (Para cada bloco devem ser informados os valores econômicos assumidos caso o bloco seja enviado para cada possível destino).

É importante lembrar que cada linha do arquivo deve representar um bloco no modelo. No SimSched, também temos a opção de inserir campos opcionais como:

• Densidade (t/m³)
• Ângulos de taludes (graus)
• Recuperação no processo (valores entre 0 e 1)

Os índices de cada bloco representam sua posição no modelo, indicando em qual coluna, linha e nível (IX, IY e IZ) o mesmo se encontra. Os índices devem ser valores inteiros iniciados em 1. A origem do modelo fica localizada em suas coordenadas mínimas em X, Y e Z. A figura destaca a origem do modelo de blocos Marvin, baseado nos dados disponíveis no repositório MineLib e o bloco (1,1,1).

Bom, ficamos por aqui! No próximo vídeo, serão apresentadas informações acerca de cálculo dos valores econômicos dos blocos.

Este vídeo foi produzido por membros do Núcleo de Engenharia de Minas do Instituto de Ciência e Tecnologia da Universidade Federal de Alfenas – Campus Poços de Caldas em parceria com a  MiningMath.
Shared publiclyView activity