Profile cover photo
Profile photo
RCR Odonto
About
Posts

Post has attachment
Abscesso dentário: o que é e como tratar?

Por incrível que pareça, o abscesso dentário é comum, muitas pessoas ainda não fazem a escovação dos dentes de maneira correta e na quantidade adequada. Um dos primeiros sintomas desse problema é a sensibilidade nos dentes e depois uma inflamação com acúmulo de pus na gengiva.

Aconselhamos não usar remédios caseiros que dizem eliminar o abscesso. Primeiro, informe-se sobre o que está acontecendo com você e procure imediatamente um dentista. Somente esse profissional poderá resolver este tipo de inflamação ou infecção, dependendo do caso.

Essa complicação pode ter duas origens: uma endodôntica, causada por uma bactéria ou trauma no dente. A outra, chamada de periodontal, é formada principalmente pelo tártaro.

Parece complicado entender como essas inflamações acontecem, mas estamos aqui para ajudá-lo. Vamos lá!

O que é o abscesso dentário?
Começaremos falando como essa complicação acontece. A própria definição da palavra “abscesso” pode explicar muito para nós. Segundo o dicionário Houassis, abscesso é um “excesso de pus acumulado numa cavidade que, formada de maneira acidental nos tecidos orgânicos, pode ter sido produzida por algum tipo de inflamação. ”

No caso do abscesso dentário essa inflamação ocorre na gengiva, ao redor dos dentes. Então, existem outros tipos de abscessos? Sim, como o pélvico e outros. O significado é de uma inflamação que ocasiona a formação de pus.

Acontece quando uma bactéria se instala em alguma cavidade entre a gengiva e os ossos da face ou do pescoço. Ou, um dente infeccionado que não recebe tratamento apropriado.

Os fatores de risco mais comuns para essa inflação são a falta de higiene oral e a dieta rica em açúcar. A gengivite também pode resultar em um abscesso. Já que ela representa o estágio inicial de uma infecção na gengiva que não foi tratada.

Se sua gengiva está vermelha, inchada, sensível e sangra durante a escovação, pode ser gengivite. O correto é marcar uma consulta com o dentista para não haja a formação de um abscesso.

Como veremos a seguir há dois tipos de abscessos dentários, que se diferem de acordo co as regiões dos dentes.
Quais são os tipos de abscessos?
Abscesso periapical
O abscesso periapical (endodôntico) aparece na ponta da raiz dentária. Começa a partir de uma cárie que não foi tratada e atingiu a polpa. Ou seja, essa cárie chegou numa parte mais profunda do dente, ela passou pelo esmalte e pela dentina e atingiu a polpa.

Veja abaixo as camadas do dente. A polpa fica no meio do dente, junto com vasos e nervos.

Image1

No abscesso periapical a cárie atinge a polpa do dente, em um estágio mais grave ela pode atingir vasos e nervos.
A polpa passa por um processo de necrose (morte celular) devido aos ataques bacterianos e, como resultado, há a formação de pus. Infecções ocorridas após a quebra ou ruptura de um dente também ocasionam um abscesso periapical.

Se a infecção estiver num estágio avançado, o problema será maior, como a formação de abscessos em outros dentes ou se difundir através dos ossos e tecidos. Se não tratado a tempo, pode alcançar a circulação sanguínea, resultando em complicações sistémicas, como febre e mal-estar.

Existem duas classes de abscesso periapical: o agudo e o crônico. O primeiro é uma agressão mais violenta ao organismo, causando uma reação mais intensa das suas defesas. Já no segundo, a agressão é menos intensa e a reação do organismo é mais lenta. Pode desenvolver-se durante meses ou anos sem ser descoberto.

No entanto, em questão de consequências, ambos são iguais e merecem a devida atenção.

Image2
O abscesso causa latejamento e dor intensa no local infectado.
Abscesso periodontal
O abscesso periodontal ocorre nas gengivas perto da raiz do dente. Sabe a figura com as camadas do dente? Então, a inflamação e formação do pus fica próximo do ligamento periodontal, bem próximo à raiz.

Assim como o periapical, o periodontal tem dois tipos de abscessos. O primeiro tipo é chamado de gengival com participação bacteriana. Neste caso, o problema é motivado por um corpo estranho, restos de alimentos que ficam presos aos dentes e à gengiva, gerando uma pequena inflamação.

A causa do segundo tipo é bacteriana. É formado a partir do tártaro subgengival (ficam presos na raiz do dente). As bactérias do tártaro têm como produto da metabolização do açúcar a formação de ácidos no meio oral que destroem o tecido do dente e formam pus.
Sempre examine se sua gengiva está vermelha ou há sangramento durante a escovação, pode ser o estágio inicial de um abscesso periodontal.
Quais são os sintomas de um abscesso dentário?
Dependendo do tipo de abscesso dentário, se periapical ou periodontal, os sintomas podem se diferenciar um pouco. Além disso, o estágio da inflamação pode ocasionar sintomas mais intensos.

Sintomas do abscesso periapical
O abscesso periapical agudo tem três fases. Na fase inicial, a dor é intensa, localizada, com formação de pus. O paciente sente uma pressão e latejamento na área inflamada e o dente apresenta mobilidade e fica sensível à mastigação.

As outras duas fases, evolução do abscesso e abscesso evoluído, além dos sintomas acima, existe a presença de inchaço no rosto com consistência dura quando apalpado. Em casos mais graves, o paciente pode ter febre, mal-estar e ficar com o rosto deformado.

A febre pode acontecer na fase inicial também como uma resposta do organismo que algo está errado, como se fosse um “aviso”.

Para o abscesso periapical crônico não há sintomas, como falamos anteriormente, sua evolução é lenta, portanto, ele é descoberto por acaso quando é feito exame de radiografia de rotina.

Sintomas do abscesso periodontal
Um dos primeiros sintomas é a vermelhidão da gengiva acompanhada de dor e sensibilidade nos dentes, que se faz sentir ou aumentar com o toque ou na presença de quente ou frio.

Pode haver presença de halitose (mau hálito) e um gosto amargo na boca e os gânglios do pescoço podem ficar inchados. Ocorre um desconforto geral, inquietação ou sensação de mal-estar.

Tanto no abscesso periapical quanto no periodontal, caso não sejam tratados com urgência, o paciente pode perder o dente e ter lesões significativas nos tecidos, podendo a infecção se espalhar para outros órgãos do corpo.

Por isso, fique atento aos sintomas descritos. Se tiver qualquer um deles, marque imediatamente uma consulta com o dentista.

Sintomas como náuseas, vômitos, febre, arrepios e diarreia podem ser evidência de um abscesso dentário em estágio muito evoluído e, consequentemente, grave.

Em um estágio grave a polpa na raiz do dente pode necrosar (morrer) e a dor de dente parar. Mas, não significa que a infecção desapareceu, ela pode continuar e se disseminar para os outros dentes e tecidos.

Portanto, de qualquer maneira deve-se ir ao dentista.

Visite o seu dentista há cada 6 meses, para exames de rotina e limpeza dos dentes.
Qual o tratamento?
Alguns abscessos são específicos e seu tratamento depende de qual estágio se encontra a infecção. Explicaremos abaixo os tratamentos mais comuns, feitos quando o estágio não é tão grave.

Drenagem de abscesso dentário
A drenagem de abscesso dentário pode ser feita pelos tecidos moles ou através do próprio dente. Drenar pelo tecido mole significa que o dentista efetuará uma pequena incisão ou corte nos tecidos da área do abscesso, sob anestesia e, com o auxílio de bisturi, retirará ou deixará drenar o pus.

Depois irá limpar a área com solução antisséptica. Normalmente, a drenagem proporciona um alívio nos sintomas.

Já na drenagem pelo próprio dente, será feita uma “abertura” no dente com uma broca, a polpa dentária e os canais radiculares ficarão exposto e o pus será drenado. Esse procedimento inicial é chamado de endodôntico. Depois, o dentista remove todo o conteúdo afetado, obtura ou sela os canais e restaura a coroa do dente.

Tratamento periodontal
Caso a infecção seja de origem periodontal, quando as bactérias invadem os tecidos de suporte do dente, é feito o tratamento de periodontite. Algumas vezes, a remoção e o controle da placa bacteriana e do tártaro já resolvem o problema.

Em outras, é necessário fazer uma raspagem coronorradicular para alisamento da superfície dentária e remoção de detritos.

No entanto, dependendo do caso, o tratamento poderá ser mais invasivo, exigindo uma cirurgia para redução das bolsas periodontais. Se a gengiva ficar muito retraída por causa da infecção, o paciente passará por uma cirurgia plástica gengival de retalho.

Remédios ou medicação
O uso de remédios ou medicação, no caso, anti-inflamatórios e antibióticos, são um complemento para os tratamentos descritos. Eles auxiliam no controle da dor e na regressão da infecção.

Os antibióticos serão prescritos somente se a infecção ultrapassar a área do abscesso. Quando acontece de infectar outras áreas dentro da boca, eles ajudam no controle e combate de bactérias.

Há casos de o abscesso drenar espontaneamente, ou seja, se romper à superfície e a dor diminuir. Mesmo assim, você deve ir ao dentista, pois restos de pus podem ter ficado e as bactérias se espalharem.

Se o paciente tiver o sistema imunitário debilitado, como no caso de pacientes que fazem quimioterapia ou radioterapia, existe uma probabilidade maior de ocorrerem complicações mais graves, sendo o tratamento mais limitado.

Image3

Fazer a higiene bucal diariamente evita infecções e inflamações indesejadas.


Veja nossa matéria completa no blog- https://rcrodonto.blogspot.com/2019/02/abscesso-dentario-o-que-e-e-como-tratar.html


Agende sua avaliação com um de nossos profissionais e conheça os diferenciais que a RCR Odonto pode oferecer para transformar o seu sorriso!


Agende uma consulta de avaliação agora mesmo!

RCR Odonto

Av. Cangaíba, 2851 - Cangaiba, São Paulo - SP, 03721-220.

Telefones - (11)2957.1806 / / (11)2682.1297

Acesse nosso site para saber mais - http://odontorcr.com.br

#Implantodontia
#Dentística
#ClareamentoDentário
#ImplantesDentários
#PrótesesDentárias
#EstéticaDentária
#Periodontia
#ReabilitaçãoOral
#Ortodontia
#HarmonizaçãoFacial
#CoroaDentária
#TratamentodeCanal
#FacetasDentária
#Dentadura
Photo
Add a comment...

Post has attachment
O que é uma coroa dentária e quais os tipos existentes?

O que é uma coroa dentária?

Quando um dente é comprometido pela cárie, traumatismo ou algum outro problema, ele tem, muitas vezes, a necessidade de ser reabilitado por uma coroa dental. Esta é utilizada para cobrir um dente por inteiro ou somente uma parte danificada.

Com uma infinidade de vantagens, esse tipo de prótese proporciona um dente fixo ao paciente através de uma cimentação sobre um implante em um dente já enfraquecido ou em uma ponte fixa. Uma de suas funções é a de suprir a ausência de um elemento dental.

A coroa dentária devolve ao paciente a função, a forma e a estética do elemento dental comprometido. Ao contrário do que muitos pensam, a necessidade de reabilitação oral ocorre em qualquer idade, mesmo sendo muitas vezes associada a pacientes adultos e idosos.

Esse é um trabalho delicado e minucioso, feito em laboratório que utiliza a porcelana, também conhecida como cerâmica, na confecção da anatomia do dente, proporcionando-lhe um aspecto bastante natural.

Alguns casos necessitam de diferentes materiais como ouro, ligas de metal e acrílico. Algumas ligas metálicas são mais resistentes do que materiais cerâmicos, podendo ser recomendadas para dentes posteriores, como molares e pré-molares.

Quais os tipos de coroas existentes?
Existem inúmeros tipos de coroas dentárias que se diferem em relação ao preço, estética, forma de preparo, entre outros aspectos listados abaixo.

Coroa provisória.
As coroas provisórias podem ser confeccionadas pelo próprio dentista ou em um laboratório de prótese dentária. Estas são feitas em resina acrílica e têm a função de substituir a ausência do dente por um período curto de tempo até a instalação da coroa definitiva.

A coroa provisória é extremamente importante, pois esta não permite que o paciente saia do consultório odontológico sem dente ou com um elemento dental debilitado, sendo este muitas vezes um dente da frente (anterior), o que pode comprometer a estética e a socialização do indivíduo.

Coroa em Resina.
As coroas em resina se desgastam com o tempo e têm mais chances de fraturar. Assim, tornam-se mais frágeis e com uma vida útil menor do que as demais.

Outra desvantagem é que muitas vezes estas se tornam fontes para o mau hálito, principalmente quando estão mal adaptadas. Isso se dá pela alta porosidade do material, possibilitando a adsorção de substâncias dos alimentos ingeridos ao longo dos anos.

Essa coroa dental tem um valor bem menor do que as feitas de cerâmicas. No entanto, mesmo sendo um material inferior, muitas vezes é a única opção viável para milhões de brasileiros por conta de seu valor.

Coroa dentária totalmente em metal.
Esse tipo de coroa era bastante usado antigamente, mas nos dias atuais é pouco indicado principalmente por seu fator estético.

Contudo, a coroa totalmente em metal ainda é indicada pelo cirurgião dentista (CD) quando existe pouco espaço entre os dentes.

Coroa metalocerâmica.
É uma das coroas dentárias mais utilizadas, tem uma subestrutura de metal com uma camada de cerâmica aplicada sobre essa estrutura.

Essas coroas são indicadas tanto para os dentes anteriores como para os posteriores, por serem estéticas e resistentes.

Em pacientes com hipersensibilidade ao metal, tanto a metalocerâmica como a totalmente em metal estão completamente contraindicadas.

Coroa em zircônia.
Um material que vem sendo cada vez mais utilizado pelos dentistas é a coroa em zircônia. Esta possui um revestimento de cor branca ao contrário da cor escura do metal.

Dessa forma, torna-se uma indicação com um nível estético superior principalmente em dentes anteriores, além de possuir uma excelente compatibilidade com os tecidos gengivais.

Coroa dentária em porcelana.
Uma das melhores opções do mercado odontológico é a prótese dentária fixa em porcelana pura.

Este material reproduz com exatidão cores e transparências encontradas em dentes naturais, suprindo a necessidade de indivíduos com elevadíssimos padrões de exigência estética.

Uma desvantagem desse material está diretamente ligada a uma de suas vantagens, que é a sua elevada transparência. Isto acaba inviabilizando seu uso em áreas desdentadas, sobre pinos metálicos ou dentes muito escurecidos.

A reabilitação oral através de coroa dentária deve ser iniciada imediatamente após a percepção de sua necessidade por parte do cirurgião dentista ou do próprio paciente.

A falta de algum dente pode causar gengivite e uma disfunção da articulação temporomandibular (DTM), originando dores de cabeça, estalidos na região dos ouvidos, dentre outros sintomas.

As coroas dentárias são cimentadas nos dentes adjacentes (pilares) quando fazem parte de uma ponte fixa, de um implante ou de pinos. Além disso, tais pilares servem de âncoras para as pontes.

Assim como as coroas, os pinos que virão dentro da raiz podem ser confeccionados com diferentes tipos de materiais de acordo com a indicação do dentista.

Já a durabilidade da coroa dentária depende de diversos fatores. Seguindo corretamente cada um deles as coroas e pontes pode durar a vida toda.

Veja nossa matéria completa no blog- https://rcrodonto.blogspot.com/2019/02/o-que-e-uma-coroa-dentaria-e-quais-os.html


Agende sua avaliação com um de nossos profissionais e conheça os diferenciais que a RCR Odonto pode oferecer para transformar o seu sorriso!


Agende uma consulta de avaliação agora mesmo!

RCR Odonto

Av. Cangaíba, 2851 - Cangaiba, São Paulo - SP, 03721-220.

Telefones - (11)2957.1806 / / (11)2682.1297

Acesse nosso site para saber mais - http://odontorcr.com.br

#Implantodontia
#Dentística
#ClareamentoDentário
#ImplantesDentários
#PrótesesDentárias
#EstéticaDentária
#Periodontia
#ReabilitaçãoOral
#Ortodontia
#HarmonizaçãoFacial
#CoroaDentária
#TratamentodeCanal
#FacetasDentária
#Dentadura
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Conheça as principais tendências da odontologia estética.

Um sorriso bonito é capaz de abrir várias portas, seja na vida pessoal ou na profissional, uma vez que a pessoa se sente mais confiante.

Obviamente, a aparência dos dentes não é o mais importante, mas se torna uma arma vantajosa na hora de demonstrar empatia e, por isso, muitas pessoas lançam mão dessa oportunidade e começaram a procurar tratamentos odontológicos estéticos para deixar o sorriso ainda mais brilhante.

Como saber qual tratamento é o mais indicado para você?

Descubra neste post quais os principais tratamentos estéticos que estão em alta no mercado.

Quando se trata de melhorar a aparência dos dentes, existem técnicas altamente eficientes e que diminuem o tempo na cadeira do dentista, utilizam uma tecnologia avançada e apresentam ótimos resultados para os usuários. Confira:

Facetas de porcelana.
Um dos tratamentos estéticos odontológicos mais procurados atualmente, as facetas de porcelana são capazes de clarear os dentes, retirar manchas e corrigir a dentição torta.

É um procedimento que melhora o sorriso do paciente e eleva a sua autoestima e confiança, uma vez que permite diminuir a distância entre os dentes, corrigir as mal formações e o desgaste do esmalte, dentre outros.

É indicado para os casos que necessitam de correção dos dentes separados e/ou com tamanho, forma, e coloração diferentes onde métodos mais conservadores náo estariam indicados. A manutenção é feita com as visitas rotineiras ao dentista (a cada 6 meses, aproximadamente).


Gengivoplastia minimamente invasiva ou Plástica Gengival.
A cirurgia que diminui o tamanho da gengiva se torna cada vez mais moderna e menos dolorida para o paciente.

O que antes era um procedimento bastante extenso de remodelação, hoje corta apenas pequenas seções de tecido em excesso, reduzindo a necessidade de pontos e garantindo um pós-operatório mais cômodo.

É indicada em muitos casos com mais de 4 milímetros de gengiva ao sorrir, mas, exige personalização do diagnóstico e de todas as opções de tratamento.

Ancoragem Esquelética.
Essa técnica foca na movimentação de dentes e ossos com o aparelho ortodôntico, na qual pequenas placas são adicionadas na mandíbula e/ou na maxila e ancoram a Ortodontia para corrigir a mordida e alinhar os dentes de maneira mais previsível e rápida.

É comum, por meio dessa técnica, ter sucesso no tratamento ortodôntico sem necessidade de procedimentos maiores tais como a cirurgia ortognática.

Clareamento Whitegold.
Esse tipo de clareamento é feito em duas ou mais fases uma com os produtos clareadores e outra com espessantes e ativantes, que vão garantir que o produto principal exerça seu efeito clareador.

O flúor também é utilizado como forma de evitar a sensibilidade e a gengiva é protegida por um gel. O dentista aplica essa mistura dente por dente, cada sessão dura em média 45 minutos e é necessário repetir a sessão após 7 dias.

A vantagem desse tipo de procedimento é minimizar a sensibilidade nos dentes, que é um problema recorrente em outros tipos de clareamento, e é indicada para dentes escurecidos por maus hábitos ou pela ação do tempo.

O resultado pode durar, em média, por dois anos, mas evitar consumir alimentos escuros como café, vinho e refrigerantes à base de cola ajuda a aumentar a durabilidade do resultado.

Aparelhos invisíveis.
O sistema é feito a partir de um molde da boca do paciente e por meio de um software especializado, é possível fazer simulações e a construção de aparelho de remodelação removível, que é substituído pelo paciente a cada 15 dias.

A principal vantagem é que são aparelhos praticamente invisíveis e confortáveis que não utilizam peças e fios de metal. Para garantir o sucesso do tratamento, é necessário selecionar um profissional com grande experiência nessa técnica específica.

Essas foram somente as principais tendências da odontologia estética. Muitas outras técnicas estão disponíveis no mercado, mas, é importante lembrar que cada pessoa possui suas próprias necessidades e merecem ser avaliadas por um profissional. Consulte sempre o seu dentista antes de se submeter a qualquer tratamento odontológico.


Veja nossa matéria completa no blog- https://rcrodonto.blogspot.com/2019/02/conheca-as-principais-tendencias-da.html


Agende sua avaliação com um de nossos profissionais e conheça os diferenciais que a RCR Odonto pode oferecer para transformar o seu sorriso!


Agende uma consulta de avaliação agora mesmo!

RCR Odonto

Av. Cangaíba, 2851 - Cangaiba, São Paulo - SP, 03721-220.

Telefones - (11)2957.1806 / / (11)2682.1297

Acesse nosso site para saber mais - http://odontorcr.com.br

#Implantodontia
#Dentística
#ClareamentoDentário
#ImplantesDentários
#PrótesesDentárias
#EstéticaDentária
#Periodontia
#ReabilitaçãoOral
#Ortodontia
#HarmonizaçãoFacial
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Devo usar fio dental?

Após seu uso ter sido contestado por instituição americana, especialistas afirmam que ele é fundamental para prevenir cáries e até a perda dos dentes.

O uso do fio dental é fundamental para remover placa bacteriana, alimentos e restos de bactérias mortas que estão no local do dente aonde a escova dental, a interdental e o bochecho não conseguem chegar.

O uso do fio dental tem sido alvo de grande polêmica entre dentistas e pacientes. Tudo começou há poucas semanas, quando os americanos deixaram de recomendá-lo no “Dietary Guideline for Americans”, um manual usado para direcionar as políticas de saúde nos Estados Unidos.


Por lei, as recomendações do guia precisam ser comprovadas cientificamente. Entretanto, ao ser questionado sobre o assunto pela agência de notícias Associated Press (AP), o governo declarou que a efetividade do fio nunca havia sido pesquisada. Então, a AP foi fazer sua própria pesquisa.


A AP então revisou 25 estudos já publicados que comparavam duas situações: o uso da escova de dente sozinha e o quando ela era utilizada com o fio dental. Os resultados mostraram que as evidências sobre a eficácia do uso do uso do fio dental eram “fracas”, “não confiáveis” ou de qualidade “muito baixa”.

Os dentistas e outras instituições de saúde não concordam. Em comunicado oficial, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (Crosp), afirma que “todos os meios disponíveis para garantir a adequada higienização bucal devem ser adotados pela população, incluindo, sim, o fio dental”.

A importância do fio para a prevenção de problemas de saúde bucal é incontestável. O uso do fio dental é importante para remover placa bacteriana, alimentos e restos de bactérias mortas que estão em lugares impossíveis de serem alcançados pela escova de dentes ou até pelo bochecho.

A Associação Britânica de Periodontologistas (BSP) também defende o uso: “Utilizar fio dental é importante, sobretudo, para a prática da higiene em locais da boca em que a escovação interdental não consegue atingir”, disse Philip Ower, presidente da Associação Britânica de Periodontologistas (BSP), ao jornal britânico The Guardian.

Recomenda-se que o fio dental seja usado após as refeições, sobretudo a noite. É claro que esquecer de escovar os dentes ou de passar o fio dental durante um dia todo ou após uma refeição, não trará problemas de saúde. Mas, em longo prazo, a placa e a proliferação de bactérias causam doenças gengivais, cárie e até à perda de dentes.

Estudos mostram que é ainda pequena a porcentagem de pessoas utilizam o fio dental diariamente — de 8% a 20%.


Veja nossa matéria completa no blog- https://rcrodonto.blogspot.com/2019/02/devo-usar-fio-dental.html


Agende sua avaliação com um de nossos profissionais e conheça os diferenciais que a RCR Odonto pode oferecer para transformar o seu sorriso!


Agende uma consulta de avaliação agora mesmo!

RCR Odonto

Av. Cangaíba, 2851 - Cangaiba, São Paulo - SP, 03721-220.

Telefones - (11)2957.1806 / / (11)2682.1297

Acesse nosso site para saber mais - http://odontorcr.com.br

#Implantodontia
#Dentística
#ClareamentoDentário
#ImplantesDentários
#PrótesesDentárias
#EstéticaDentária
#Periodontia
#ReabilitaçãoOral
#Ortodontia
#HarmonizaçãoFacial
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Enxerto Ósseo Para Implantes Dentários.

Para aqueles que vivem a falta de um ou mais dentes, o efeito cosmético de um implante dentário é extremamente positivo. Os implantes dentários funcionam e têm a mesma aparência de um dente normal, cumprem seu papel da mesma maneira que um dente regular, e um implante bem feito é imperceptível.

É sempre importante ter a certeza de compreender todos os vários aspectos de uma cirurgia bucal, e com os implantes dentários não é diferente. Uma das principais questões a ser considerada é a possibilidade de necessitar de um enxerto ósseo para implantes dentários.

Um implante dentário é composto por duas partes: um pino metálico que é colocado no osso do maxilar e funciona como a raiz do dente, e uma coroa que é posicionada sobre a primeira peça.

O cirurgião-dentista pode sugerir um enxerto ósseo para o implante dentário se ele julgar que o osso da sua mandíbula é muito fino ou mole para manter o implante no lugar em seu atual estado. Se o osso não conseguir dar suporte ao implante, a cirurgia poderá ser mal sucedida.

Em um procedimento de enxerto ósseo, o cirurgião tirará um pedaço de osso de outra área do seu corpo, ou - como é o caso mais frequente agora - usará um material sintético para enxerto ósseo. Portanto, você terá que esperar, muito provavelmente vários meses, para que o enxerto ósseo crie um novo osso forte para garantir que o implante fique estável e seguro.

É possível que, se você só precisar de um enxerto pequeno, o procedimento possa ser feito ao mesmo tempo que a cirurgia do implante, mas seu dentista decidirá o que fazer. Um enxerto ósseo bem feito permite que o osso do maxilar seja forte o suficiente para suportar o implante dentário.

Assim que o enxerto ósseo estiver concluído, o restante da cirurgia de implante poderá ter continuidade. Como todo procedimento cirúrgico, é importante conversar com seu dentista a respeito do seu histórico médico e todos os riscos e benefícios da cirurgia. Uma vez decidido que você está em condições de ser submetido ao procedimento, você poderá aspirar pelo novo sorriso.


Veja nossa matéria completa no blog- https://rcrodonto.blogspot.com/2019/01/enxerto-osseo-para-implantes-dentarios.html


Agende sua avaliação com um de nossos profissionais e conheça os diferenciais que a RCR Odonto pode oferecer para transformar o seu sorriso!


Agende uma consulta de avaliação agora mesmo!

RCR Odonto

Av. Cangaíba, 2851 - Cangaiba, São Paulo - SP, 03721-220.

Telefones - (11)2957.1806 / / (11)2682.1297

Acesse nosso site para saber mais - http://odontorcr.com.br

#Implantodontia
#Dentística
#ClareamentoDentário
#ImplantesDentários
#PrótesesDentárias
#EstéticaDentária
#Periodontia
#ReabilitaçãoOral
#Ortodontia
#HarmonizaçãoFacial


Photo
Add a comment...

Post has attachment
Novas Facetas Podem Oferecer Reparo Minimamente Invasivo Do Sorriso.

Separações entre seus dentes, dentes manchados, dentes com formato ruim, dentes apinhados – todas essas características constituem erros da natureza ou resultados de lesões, e são relativamente fáceis de corrigir.

A faceta, por exemplo, é uma ótima opção para muitos pacientes odontológicos. Facetas feitas sob medida com materiais na cor do dente e colocadas na parte anterior dos dentes, as facetas são confeccionadas em um laboratório por um técnico em prótese, seguindo um modelo fornecido pelo seu dentista.

Entretanto, geralmente é necessário remover uma pequena quantidade de esmalte dos dentes para acomodar as “facetas”, de forma que elas são procedimentos irreversíveis.

Porém, atualmente, um novo tipo de faceta está sendo utilizado: a faceta de porcelana minimamente invasiva. Essas facetas são muito finas e destinam-se a cobrir a superfície dos dentes onde serão aplicadas. A estrutura dental é deixada intacta e alterada apenas quando necessário.

Facetas minimamente invasivas ajudam os pacientes a conservar seu esmalte, o que é um grande atrativo. Tanto as facetas de porcelana tradicionais como as minimamente invasivas são altamente estéticas, e podem durar muitos anos.

Mascarar alterações leves a moderadas de coloração, corrigir leve desalinhamento e rotação de dentes anteriores e remodelar dentes de tamanho reduzido ou com formato cônico são apenas algumas das melhorias oferecidas pelas facetas de porcelana minimamente invasivas.

Nenhum tratamento dental é perfeito para todos, portanto os pacientes com intenção de receber facetas devem conversar com o dentista sobre as opções disponíveis e passar por um exame clínico abrangente que inclua uma avaliação estética.

Veja nossa matéria completa no blog- https://rcrodonto.blogspot.com/2019/01/novas-facetas-podem-oferecer-reparo.html


Agende sua avaliação com um de nossos profissionais e conheça os diferenciais que a RCR Odonto pode oferecer para transformar o seu sorriso!


Agende uma consulta de avaliação agora mesmo!

RCR Odonto

Av. Cangaíba, 2851 - Cangaiba, São Paulo - SP, 03721-220.

Telefones - (11)2957.1806 / / (11)2682.1297

Acesse nosso site para saber mais - http://odontorcr.com.br

#Implantodontia
#Dentística
#ClareamentoDentário
#ImplantesDentários
#PrótesesDentárias
#EstéticaDentária
#Periodontia
#ReabilitaçãoOral
#Ortodontia
#HarmonizaçãoFacial


Photo
Add a comment...

Post has attachment
Próteses dentárias em porcelana.

Tratamentos odontológicos, muitas vezes, necessitam de próteses dentárias fixas para recuperar fraturas ou perdas de dentes. E são dois os tipos de próteses dentárias indicadas para essas situações : as próteses convencionais com subestrutura em metal ou as próteses com porcelana pura.

Das diferenças de indicações até a confusão no entendimento dos prós e contras entre esses dois tipos de tratamentos, entenda o que importa para você saber qual o melhor tipo de próteses dentária fixa.
O que são próteses dentárias com porcelana pura?

Uma prótese dentária – unitária ou múltipla – é uma peça que substitui integralmente a coroa de um ou mais dentes. E para que isso seja possível, utiliza cerâmicas (porcelanas) especialmente desenvolvidas para recobrir áreas estéticas – as partes visíveis dos dentes que aparecem quando falamos ou sorrimos. Entretanto, a porcelana para uso odontológico é frágil e necessita de estruturas internas que compensem essa fragilidade.

Essas estruturas podem ser em metal (próteses metalocerâmicas), em materiais com cores próximas aos dentes naturais (zircônia ou alumina) ou até mesmo sem essas estruturas (prótese fixa com porcelana pura).







A maioria das próteses dentárias fixas com porcelana utilizadas no Brasil ainda utilizam a técnicas com reforço em metal. São as próteses metalocerâmicas, menos estéticas e versáteis que as próteses fixas com estruturas estéticas – ou sem estruturas de reforço.
Entretanto, as exigências estéticas são geralmente progressivas e incompatíveis com os resultados obtidos pelas próteses metalocerâmicas.

E foi exatamente para compensar essas altas exigências estéticas que foram desenvolvidas as próteses dentárias livre de metal – popularmente conhecidas como próteses dentárias com porcelana pura.

Quais os tipos de próteses dentárias fixas com porcelana ?

• próteses com porcelana sobre metal (metalocerâmica)
Introduzidas há mais de sessenta anos nos tratamentos dentários com próteses dentárias fixas, ainda representam a maioria das próteses dentárias confeccionadas no Brasil. A parte interna destas próteses são estruturadas com metal, conferindo resistência na medida para suportar a maioria das forças de mastigação.



Com custo de confecção mais barato do que as próteses sem metal, produz resultados estéticos razoáveis e menor durabilidade entre as técnicas com porcelanas. A produção das próteses fixas metalocerâmicas costumam ser 100% manual – apesar da disponibilidade de técnicas computadorizadas que agilizam e melhoram a adaptação desses materiais.



• próteses com porcelana sobre zircônia.
São as próteses fixas com porcelanas mais utilizadas. Nessa técnica a parte mais interna da prótese dentária com porcelana é confeccionada com zircônia, um óxido estético extremamente resistente que simula as cores dos dentes, e que pode ser utilizado em tratamentos dentários para áreas com múltiplos dentes ausentes – técnica com pônticos dentários.


Os excelentes resultados estéticos das próteses dentárias fixas com porcelana sobre zircônia permitem o seu uso em tratamentos com alta exigência estética – principalmente nos tratamentos que substituem próteses dentárias metalocerâmicas com problemas estéticos ou de adaptação.



• próteses com porcelana sobre alumina
Introduzida antes das próteses dentárias fixas em porcelana sobre a zircônia, a prótese com alumina é altamente estética. A grande diferença para a técnica com zircônia é que ela só pode ser utilizada em coroas unitárias, ou seja, não podem ser unidas para repor áreas com dentes ausentes – possíveis na técnica com zircônia. Por possuir confecção laboratorial mais complexa, está sendo substituída pelas próteses em zircônia ou com porcelana pura (dissilicato de lítio).



• próteses com porcelana pura
As próteses com dissilicato de lítio podem ser consideradas as verdadeiras próteses fixas com porcelana pura. Isso porque nessa técnica nenhum tipo de subestrutura é necessária para conferir resistência ao material, graças à alta resistência à fratura apresentada pelas próteses fixas em porcelana pura. O resultado da técnica com porcelana pura? Resultados estéticos elevadíssimos. E é por isso mesmo que as porcelanas de dissilicato de lítio são também empregadas nas facetas e lentes de contato dental em porcelana.

Quais as vantagens e problemas das próteses dentárias com porcelana pura sobre as próteses com zircônia ou alumina ?


A técnica com prótese dentária fixa com subestrutura em zircônia ou alumina pode ser utilizada para a maioria dos tratamentos dentários, solucionando com eficiência os problemas estéticos. Entretanto, a prótese fica com porcelana pura – que não necessita de subestruturas – oferecem resultados estéticos ainda superiores às próteses com subestruturas.



E quais seriam, portanto, os casos que estariam indicados para o tratamento com próteses dentárias fixas com porcelanas puras? Todos, se a ideia do paciente é trazer o máximo resultado estético para o seu sorriso o que significa dizer, em outras palavras: não há motivos para você não utilizar essas próteses em seu tratamento.



Se por um lado os resultados estéticos com as próteses dentárias fixas com porcelana pura são superiores às próteses com subestrutura estética com zircônia ou alumina, por outro eles podem ser seriamente comprometidos por situações específicas que só podem ser solucionadas com as próteses fixas com subestruturas.

Vantagens.
✓ resultados estéticos superiores
Detalhes ópticos como transparência, fluorescência e opalescência são melhores reproduzidos na técnica com porcelana pura. O resultado são tratamentos mais naturais e harmônicos.



✓ podem ser utilizadas sobre implantes dentários
Assim como as próteses dentárias com subestruturas estéticas com zircônia ou alumina, as próteses com porcelana pura também podem ser utilizadas sobre implantes dentários.



✓ podem ser utilizadas em conjunto com facetas e lentes de contato dental
A utilização de técnicas diferentes com porcelanas – como o uso concomitante de facetas laminadas, lentes de contato dental e próteses – pode resultar em tratamentos com problemas na harmonização das cores e outros detalhes ópticos importantes.



Desvantagens.
✓ não podem ser utilizadas sobre pinos metálicos
A transparência das próteses com porcelana pura é um problema quando a estrutura que a suporta é um pino metálico – que podem ser vistos através da porcelana de dissilicato de lítio.



✓ não podem ser utilizadas em dentes com manchamentos ou escurecimentos mais intensos
Assim como os pinos metálicos trazem problemas estéticos às próteses dentárias fixas com porcelana pura, os manchamentos e acinzentamentos – como os provocados por problemas pós tratamento de canal – interferem negativamente no resultado estético final do tratamento.



✓ não podem ser utilizadas em próteses que repõem dentes ausentes
A técnica com prótese dentária fixa com porcelana pura deve ser utilizada sobre dentes naturais, sem união com outras próteses. Isso significa que as próteses dentárias que repõem dentes ausentes – próteses unidas por pônticos – necessitam de estruturas mais resistentes para a sua confecção, o que pode ser conseguido com as subestruturas com zircônia ou alumina.








Os tratamentos estéticos de impacto com próteses dentárias fixa com porcelana pura.

A introdução das próteses dentárias com porcelana pura (dissilicato de lítio) nos tratamentos estéticos de alto impacto trouxe novos recursos para a imitação do brilho, cor, transparências e opalescências existentes nos dentes naturais. E desses recursos, o controle das nuances das transparências dentárias é o mais importante para tratamentos mais marcantes.

Ainda que as próteses dentárias fixas com subestruturas estéticas representem um grande salto tecnológico e estético sobre as próteses metalocerâmicas, são as próteses fixas com porcelana pura as responsáveis pelos tratamentos estéticos mais marcantes popularizados por artistas e modelos. E a possibilidade do uso conjunto das próteses com porcelana pura com as facetas laminadas e lentes de contato dental é o característica mais marcante dessas novas porcelanas.

A importância do controle da cor nos tratamentos com próteses com porcelana pura.





A seleção da cor no tratamento com próteses com porcelana pura são mais criteriosos do que nos tratamentos com subestrutura estéticas com zircônia ou alumina. Se nesses tratamentos o clareamento dentário é uma alternativa para otimizar os resultados estéticos, naqueles o controle e clareamento das cores dos dentes naturais são fundamentais para que os resultados sejam marcantes e deslumbrantes.
Os pacientes que não optem pela não abordagem para correção e clareamento dentário prévio ao tratamento com prótese dentária fixa com porcelana pura não deve submeter-se a essa técnica pelo risco de resultados frustrantes e pouco efetivos.




As vantagens das próteses dentárias fixas com porcelana (pura, com zircônia ou alumina) sobre as próteses convencionais com metal.


Comparada às próteses fixas com subestrutura em metal, as vantagens das próteses dentárias com porcelanas puras são tão evidentes que fica sem sentido o uso da técnica metálica. Entre essas vantagens, destacamos as principais:



✓ não pigmentam a gengiva com colorações acinzentadas – tatuagem por metal.
As próteses com subestrutura em metal liberam componentes metálicos presentes em sua liga que podem provocar extensas pigmentações dentárias na gengiva. Em alguns casos somente a intervenção cirúrgica pode resolver o problema – principalmente quando a pigmentação está em área estética e anterior.



✓ não necessitam de substituição quando ocorrem retrações nas gengivas.
Praticamente todos os pacientes sofrem algum tipo de retração gengival ao longo dos anos. Para a maioria desses pacientes, nenhuma alteração, além da estética, é percebida; outros pacientes relatam algum grau de sensibilidade dentárias – como a dor ao frio ou doces. As retrações gengivas podem ocorrer por diversos motivos, principalmente decorrentes do uso excessivo de força na escovação ou como resultado de gengivites ou periodontites.



✓ resultados estéticos superiores.
Resultados estéticos satisfatórios ainda podem ser alcançados com as próteses tradicionais confeccionadas com subestruturas metálicas. Entretanto, o alcance estético das próteses com porcelanas puras são maiores, e nos casos em que o refinamento estético é necessário, são fundamentais. As próteses em porcelana pura tem algumas propriedade ópticas que não podem ser alcançadas, na sua totalidade, pelas próteses convencionais com metal, como os efeitos de translucidez e fluorescência.



✓ não causam alergias – principalmente em mulheres.
As mulheres podem apresentar alergias ao metais presentes nas próteses convencionais. Embora as alergias a alguns dos elementos presentes nas ligas de próteses dentárias possam ocorrer em pacientes do sexo masculina, são as mulheres os pacientes que mais apresentam manchas por pigmentos metálicos ou inflamações que não desaparecem mesmo após tratamentos periodontais. Quando esses pigmentos estão presentes na região anterior somente um procedimento periodontal cirúrgico – de pequena extensão – pode resolver o problema, através do recorte dessa parte pigmentada e novo recobramento gengival.



Em alguns países europeus, por exemplo, o uso das próteses dentárias com ligas metálicas proibido. Na Alemanha, um estudo apontou que aproximadamente 18% das mulheres apresentam algum tipo de alteração gengival associado a alergias aos metais presentes nas próteses dentárias.



✓ melhor relação custo/benefício.
As próteses dentárias em porcelana pura não necessitam de trocas quando ocorrem retrações gengivais. O que é muito interessante porque as retrações gengivas estão presentes na maiorias dos pacientes que possuem próteses dentárias.





Um pouco mais sobre próteses dentárias com porcelana pura em espaços desdentados.


Alguns pacientes possuem próteses que podem substituir a ausência de um ou mais dentes, o chamado pôntico. Quando apenas um dente necessita do tratamento, popularmente denominamos esses trabalhos de “coroa em porcelana”. As próteses dentárias em porcelanas puras também podem substituir esses tipos de próteses, com qualidade estética superior e resistência na medida para você voltar a levar uma vida normal, porém com uma técnica superior em qualidade estética.



Como para quase todas as escolhas, a opção profética para uma coroa em porcelana pura – ou mesmo um pôntico em porcelana – devem levar em consideração muitas características físicas e de compatibilidade biológica do material e técnica utilizado. De qualquer forma, as próteses dentárias em porcelana pura são os materiais de eleição para os melhores tratamentos com próteses dentárias.





FAQ: 9 Perguntas frequentes sobre o tratamento dentário com próteses fixas em porcelana.


Quanto custa uma prótese fixa com porcelana pura ?
O preço final depende dos materiais utilizados pelo dentista e, principalmente, da habilidade do técnico em próteses dentária responsável pela confecção dessas próteses. Informar-se sobre o laboratório dentário utilizado é uma boa forma para assegurar a qualidade final do seu tratamento.



Próteses dentárias em porcelana pura são mais frágeis do que as próteses com metal ?
Não. São resistentes o suficiente para você continuar com os hábitos de mastigação saudáveis sem nenhum tipo de problema.



Quanto tempo dura o tratamento com prótese dentária fixa com porcelana pura ?
Depende da técnica e do material utilizado. Nas técnicas com cerâmica injetada apenas duas consultas – entre dez e quinze dias – são suficientes para o tratamento completo. Nos casos envolvendo um grande número de dentes, o paciente pode pensar entre 21 e 30 dias.



Preciso clarear os meus dentes antes de iniciar o tratamento com próteses fixas em porcelana ?
Depende da sua necessidade estética. O tratamento para clareamento dentário prévio ao tratamento com próteses dentárias melhora o resultado estético do tratamento.



Dentes com pinos em metal interferem no resultado do tratamento ?
Sim, se o tratamento é com prótese dentária com porcelana pura. Já se a técnica utilizada é com subestrutura estética com zircônia ou alumina, os pinos não vão interferir no resultado final do tratamento.



Existem diferenças estéticas em tratamentos que misturam facetas ou lentes de contato dental com próteses fixas em porcelana ?
O uso concomitante de facetas ou lentes de contato dental com porcelana com prótese dentárias sobre estruturas estéticas é uma situação comum e que pode resultador em tratamentos com problemas na harmonização da cores e transparências entre as duas técnicas. Muitas vezes são necessários tratamentos para equalizar as cores dos dentes que servirão como base para essas próteses, como a substituição de pinos metálicos por pinos estéticos ou o clareamento interno para dentes escurecidos por tratamento de canal.



Dá para simular o resultado final do tratamento ?
A simulação fotográfica ou sobre modelos não somente pode ser feita como é fundamental para otimizar os resultados dos tratamentos dentários com próteses dentárias fixas com porcelana.



A mancha escura e negra na gengiva associada à prótese dentária com metal sairá ao substituí-la por uma prótese com porcelana pura ?
A mancha escura junto à gengiva associada à prótese dentária fixa com porcelana com metal (metalocerâmica) é resultado ou da exposição visual da borda desta próteses ou do manchamento (tatuagem) da gengiva. Na segunda situação apenas a abordagem cirúrgica é capaz de resolver o déficit estético provocado pela subestrutura com metal.

Veja nossa matéria completa no blog- https://rcrodonto.blogspot.com/2019/01/proteses-dentarias-em-porcelana.html


Agende sua avaliação com um de nossos profissionais e conheça os diferenciais que a RCR Odonto pode oferecer para transformar o seu sorriso!


Agende uma consulta de avaliação agora mesmo!

RCR Odonto

Av. Cangaíba, 2851 - Cangaiba, São Paulo - SP, 03721-220.

Telefones - (11)2957.1806 / / (11)2682.1297

Acesse nosso site para saber mais - http://odontorcr.com.br

#Implantodontia
#Dentística
#ClareamentoDentário
#ImplantesDentários
#PrótesesDentárias
#EstéticaDentária
#Periodontia
#ReabilitaçãoOral
#Ortodontia
#HarmonizaçãoFacial


Photo
Add a comment...

Post has attachment
Aparelhos para os dentes: qual, quando e como usar.

Especialista esclarece as funções e os tipos de aparelhos e alerta para o uso sem indicação e acompanhamento profissional

Muito mais que corrigir a posição dos dentes para fins estéticos, os aparelhos ortodônticos podem ter a importante função de melhorar a mastigação, a fala, a qualidade da respiração, entre outras. Os primeiros dispositivos surgiram na França, em 1728, quando o médico Pierre Fouchard, considerado o pai da odontologia, produziu um aparelho em couro duro que era amarrado aos dentes, pressionando-os para que mudassem de posição.


Quase três séculos depois, a odontologia possui uma área específica para essa finalidade, a ortodontia. Seu objetivo é prevenir, interceptar ou corrigir o mau posicionamento dos dentes e das estruturas ósseas da face, promovendo um equilíbrio dental e/ou facial.

Mais importante do que a técnica ou aparelho utilizado está a figura do cirurgião-dentista e, com maior treinamento específico, o especialista em ortodontia. O ortodontista é quem, por meio do estudo do caso, determinará o tipo de aparelho mais indicado para promover o tratamento que resultará na melhoria estética e funcional.

As cinco categorias de aparelho

Preventivos: a finalidade aqui é evitar a chamada má-oclusão, a falta de encaixe perfeito entre as arcadas dentárias, que prejudica o desenvolvimento dos dentes. Para isso, trabalha-se na remoção de hábitos como chupar o dedo ou a colocação anormal da língua entre os dentes.


Interceptativos: a intenção é interromper processos da má-oclusão, com o objetivo de evitar problemas mais acentuados e eliminar as causas do problema.

Corretivos: nesse caso, a má-oclusão já está estabelecida e o propósito é tratá-la com o auxílio de aparelhos mais complexos.
Pré-protéticos: Tem como foco movimentar alguns dentes e assim possibilitar a confecção de próteses e implantes.

Orto-cirúrgicos: problemas mais sérios de má-oclusão associados à alteração na base óssea são tratados nesta categoria, unindo a ortodontia aos procedimentos cirúrgicos nos ossos da face.


Existem dois tipos de aparelhos a serem utilizados, o fixo e o removível, e a escolha depende do problema a ser corrigido. O mais comum é o aparelho fixo, que é constituído de bandas, fios e braquetes. Com ele, os dentes são “puxados” aos poucos para a direção correta e, como a retirada pelo paciente não é possível, os resultados são mais eficientes.

No entanto, a não-remoção também resulta na necessidade de um maior cuidado com a higienização. Esses aparelhos podem ser feitos de metal, policarbonato, porcelana ou até safira.

Nessa categoria ainda existe o aparelho lingual. Aqui os braquetes ficam na parte interna dos dentes, ou seja, em contato com a língua, fazendo com que os dentes os escondam. Além do fator estético, a indicação é feita para pessoas que praticam esportes de impacto, pois, em caso de pancadas, o trauma não cortará a boca.

Já no caso dos aparelhos removíveis, existem aqueles com finalidade preventiva/interceptativa, tendo seu uso em crianças de até 12 anos, quando a ideia é guiar os dentes e/ou ossos para a posição correta durante o crescimento facial. E também existem os aparelhos com finalidade de conter os resultados dos tratamentos em si, o que denominamos contenção ortodôntica.

Outro modelo muito utilizado dentro da categoria dos aparelhos removíveis é o alinhador. Praticamente invisível e feito sob medida, é produzido com a ajuda de softwares e não possui fio ou suporte de metal. Esses aparelhos são feitos em séries e movimentam progressivamente os dentes a cada troca.

Quem deve usar aparelhos

Pessoas de todas as idades podem usar aparelhos ortodônticos, com algumas limitações. Uma dessas restrições, por exemplo, está na situação do tecido do osso de suporte, pois o dente está ligado ao tecido ósseo e gengival. Problemas nessa área, como a periodontite, podem afetar o uso. Porém, cada caso tem suas particularidades, que devem ser avaliadas por um profissional.
Não existe uma idade mínima para que o tratamento seja iniciado. Recomenda-se que os pais procurem um ortodontista a partir do início da dentição decídua (isto é, dos dentes de leite). A duração do tratamento dependerá da severidade do problema, da idade, da resposta do paciente e dos seus cuidados.

Cabe enfatizar que somente a avaliação de um profissional poderá dizer se há ou não necessidade de utilização. Ele solicitará exames auxiliares como a documentação ortodôntica (radiografias, fotografias e modelos), pois somente assim terá condições de realizar o diagnóstico correto e elaborar o plano terapêutico adequado.

Os riscos do uso sem indicação do dentista

Independentemente do tipo de aparelho a ser utilizado, todo o processo deve sempre ser feito e acompanhado por um cirurgião-dentista. O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) inclusive trabalha com campanhas sobre o tema, principalmente depois que jovens começaram a colocar aparelho fixo somente por modismo, sem levar em conta os riscos.


A colocação de aparelhos fixos sem necessidade gera graves problemas como a perda de dentes, repercussões ósseas, retração de gengiva, alergias e outros males que podem ser irreversíveis, comprometendo seriamente e, em muitos casos definitivamente, a saúde das pessoas.

Além de alertar sobre os perigos do uso indiscriminado dos aparelhos, ressaltamos a necessidade da manutenção periódica do aparelho ortodôntico, por profissional habilitado e inscrito no Conselho Regional de Odontologia de seu estado. A indicação e o monitoramento pelo especialista garantirão a eficácia e a segurança do procedimento.

Veja nossa matéria completa no blog- https://rcrodonto.blogspot.com/2019/01/aparelhos-para-os-dentes-qual-quando-e.html


Agende sua avaliação com um de nossos profissionais e conheça os diferenciais que a RCR Odonto pode oferecer para transformar o seu sorriso!


Agende uma consulta de avaliação agora mesmo!

RCR Odonto

Av. Cangaíba, 2851 - Cangaiba, São Paulo - SP, 03721-220.

Telefones - (11)2957.1806 / / (11)2682.1297

Acesse nosso site para saber mais - http://odontorcr.com.br

#Implantodontia
#Dentística
#ClareamentoDentário
#ImplantesDentários
#PrótesesDentárias
#EstéticaDentária
#Periodontia
#ReabilitaçãoOral
#Ortodontia
#HarmonizaçãoFacial
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Conflitos Familiares Podem Refletir Na Má Saúde Bucal?

Famílias com constantes conflitos verbais e físicos têm mais lesões de cárie e pior saúde bucal, de acordo com um novo estudo.

Pesquisadores estudaram 135 famílias com crianças no ensino fundamental. Foram formulados questionários sobre a agressão física e emocional entre pais e entre pai e filho, além de disciplina doméstica severa.

Os higienistas determinaram o número de dentes cariados, perdidos e obturados em cada um dos membros da família.

De acordo com o estudo que foi publicado na edição de setembro do Journal of the American Dental Association, quanto mais conflituoso eram os relacionamentos que os homens e as mulheres tinham com seus respectivos parceiros, mais cáries apresentavam.

As crianças cujas mães apontaram agressão emocional em relação aos seus parceiros, também apresentaram mais cáries.

A saúde bucal da família pode sofrer porque comportamentos nocivos criam um ambiente emocional que prejudica rotinas regulares, como escovação frequente, acompanhamento da escovação dos filhos e alimentação saudável, escreveram os pesquisadores.

Por exemplo, depois de um intenso conflito, um dos pais estará mais preocupado com o seu próprio estado emocional do que com a escovação dos dentes de uma criança ou com o preparo de uma refeição saudável.

O estresse resultante da hostilidade familiar também pode promover 'estresse de alimentação’, incluindo açúcares e outros alimentos cariogênicos.

Para evitar a perda de dentes e mantê-los saudáveis, a American Dental Association recomenda escovar os dentes por dois minutos, pelo menos duas vezes ao dia com uma escova de cerdas macias. O tamanho e a forma da escova devem ser adequados à sua boca, permitindo alcançar todas as áreas facilmente.

A ADA também recomenda a substituição de sua escova de dentes a cada três ou quatro meses ou antes, quando as cerdas estiverem desgastadas. Além disso, certifique-se de usar um creme dental com flúor aprovado pela ADA.

Uso do fio dental também é essencial em qualquer rotina de cuidados de saúde bucal. A American Dental Association recomenda usar fio dental pelo menos uma vez por dia para ter uma saúde bucal ideal.

Usando fio dental diariamente, você ajuda a o biofilme das regiões interdentais, onde a escova não alcança. Isto é importante porque a placa que não for removida pela escovação, e pelo fio dental, poderá mineralizar e se transformar em cálculo ou tártaro.
O uso do fio dental também ajuda a prevenir doenças da gengiva e cáries.

Veja nossa matéria completa no blog-https://rcrodnto.blogspot.com/2019/01/conflitos-familiares-podem-refletir-na.html


Agende sua avaliação com um de nossos profissionais e conheça os diferenciais que a RCR Odonto pode oferecer para transformar o seu sorriso!
Agende uma consulta de avaliação agora mesmo!

RCR Odonto


Av. Cangaíba, 2851 - Cangaiba, São Paulo - SP, 03721-220.

Telefones - (11)2957.1806 / / (11)2682.1297


Acesse nosso site para saber mais - http://odontorcr.com.br

#Implantodontia
#Dentística
#ClareamentoDentário
#ImplantesDentários
#PrótesesDentárias
#EstéticaDentária
#Periodontia
#ReabilitaçãoOral
#Ortodontia
#HarmonizaçãoFacial
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Como Fazer Uma Boa Higiene Bucal?

Hálito puro e sorriso saudável são o resultado de uma boa higiene bucal. Isso significa que, com uma higiene bucal adequada:

Seus dentes ficam limpos e livres de resíduos alimentares;

A gengiva não sangra nem dói durante a escovação e o uso do fio dental;

O mau hálito deixa de ser um problema permanente.

Consulte o seu dentista caso sua gengiva doa ou sangre quando você escova os dentes ou usa fio dental, e principalmente se estiver passando por um problema de mau hálito. Essas manifestações podem ser a indicação da existência de um problema mais grave.


Seu dentista pode ensiná-lo a usar técnicas corretas de higiene bucal e indicar as áreas que exigem atenção extra durante a escovação e o uso do fio dental.

Como garantir uma boa higiene bucal?

Uma boa higiene bucal é uma das medidas mais importantes que você pode adotar para manter seus dentes e gengiva em ordem. Dentes saudáveis não só contribuem para que você tenha uma boa aparência, mas são também importantes para que você possa falar bem e mastigar corretamente os alimentos.


Manter uma boca saudável é importante para o bem-estar geral das pessoas. Os cuidados diários preventivos, tais como uma boa escovação e o uso correto do fio dental, ajudam a evitar que os problemas dentários se tornem mais graves.


Devemos ter em mente que a prevenção é a maneira mais econômica, menos dolorida e menos preocupante de se cuidar da saúde bucal e que ao se fazer prevenção estamos evitando o tratamento de problemas que se tornariam graves.


Existem algumas medidas muito simples que cada um de nós pode tomar para diminuir significativamente o risco do desenvolvimento de cárie, gengivite e outros problemas bucais.


Escovar bem os dentes e usar o fio dental diariamente.
Ingerir alimentos balanceados e evitar comer entre as principais refeições.
Usar produtos de higiene bucal, inclusive creme dental, que contenham flúor.
Usar enxagüante bucal com flúor, caso seu dentista recomende.
Garantir que crianças abaixo de 12 anos tomem água potável fluoretada ou suplementos de flúor, se habitarem regiões onde não haja flúor na água.

Coloque a escova em um ângulo de 45 graus em relação à gengiva. Movimente a escova, afastando-a da gengiva.

Escove delicadamente as partes internas, externas e de mastigação de cada dente com movimentos curtos de trás para frente.

Com cuidado, escove a língua para remover bactérias e purificar o hálito.

Use aproximadamente 40 centímetros de fio, deixando um pedaço livre entre os dedos.

Use aproximadamente 40 centímetros de fio, deixando um pedaço livre entre os dedos.

Siga, com cuidado, as curvas dos dentes.
Assegure-se de limpar além da linha da gengiva, mas não force demasiado o fio contra a gengiva.


Veja nossa matéria completa no blog- https://rcrodonto.blogspot.com/2019/01/como-fazer-uma-boa-higiene-bucal.html


Agende sua avaliação com um de nossos profissionais e conheça os diferenciais que a RCR Odonto pode oferecer para transformar o seu sorriso!

Agende uma consulta de avaliação agora mesmo!

RCR Odonto


Av. Cangaíba, 2851 - Cangaiba, São Paulo - SP, 03721-220.

Telefones - (11)2957.1806 / / (11)2682.1297


Acesse nosso site para saber mais - http://odontorcr.com.br

#Implantodontia
#Dentística
#ClareamentoDentário
#ImplantesDentários
#PrótesesDentárias
#EstéticaDentária
#Periodontia
#ReabilitaçãoOral
#Ortodontia
#HarmonizaçãoFacial
Photo
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded