Profile cover photo
Profile photo
Dally Rocha
23 followers
23 followers
About
Dally's posts

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
bijuterias em bisqui

Post has attachment

Post has attachment
- Como uma mulher e um homem erguidos face a face na nudez de seus corpos, sem a 
miragem do amor, na crueza da repugnância e do desejo, na distração de suas 
contrariedades recíprocas e incomunicáveis, cada um se tomando pelo outro por um lapso 
de tempo, para retornar infalivelmente a sua própria sede de gratificação e de poder. Quem 
é o homem, quem é a mulher? Quem é o estrangeiro de quem? (KRISTEVA, 1985, 212-
213) Lampião, herói da virilidade e da força bruta, revela à medida que percorremos a Saga do 
Cangaço Independente, narrada tanto pela história oral, quanto pela escrita triunfante da 
literatura de cordel, do romance e da profusão de imagens cinematográficas, a relação estreita e 
multiforme que ele mantém com os atributos e as condutas que são organizados, classicamente, 
segundo, uma vez mais, as categorias sociológicas ditas femininas. Herói plural, Lampião não 
pára de nos convidar a desdobrá-lo, até mesmo a desmultiplicá-lo, o que dá ao pesquisador do 
imaginário o sentimento de trabalhar com o sonho ou com o mito. O que significa dizer que se 
existe no mito algo equivalente ao "coletivo" de um sonho, não se deve analisar apenas 
Lampião, mas igualmente os aspectos sócio-históricos, políticos e econômicos do sertão na 
constituição da sociedade sertaneja e na criação de seu imaginário social. 
GT14 - Corpo, Pessoa e doença 
96GT1422.DOC 
Daniel Lins: "O corpo do herói: a santa virilidade ou a fraqueza dos fortes - Estudo sobre 
Lampião

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Wait while more posts are being loaded