Profile cover photo
Profile photo
Flávio Gikovate
2,565 followers -
Médico-psiquiatra, psicoterapeuta, conferencista e escritor. In memoriam - Perfil administrado por sua equipe. Site: www.flaviogikovate.com.br
Médico-psiquiatra, psicoterapeuta, conferencista e escritor. In memoriam - Perfil administrado por sua equipe. Site: www.flaviogikovate.com.br

2,565 followers
About
Posts

Post has attachment
"A mente humana está programada para a preservação da vida: se ocupa muito mais com o que está indo mal do que com o que pode nos dar prazer!" Flávio Gikovate

Site: www.flaviogikovate.com.br
Livros e Curso de Psicoterapia Breve: www.gikovatelojavirtual.com.br
Instagram: www.instagram.com/flaviogikovate/
Facebook: www.facebook.com/FGikovate
Twitter: www.twitter.com/flavio_gikovate
Youtube: www.youtube.com/flaviogikovate

Livro relacionado: "Nós, os humanos": http://bit.ly/1y89NYp
Photo

Post has attachment
"Para conhecer com objetividade uma pessoa é conveniente prestar atenção aos seus gestos, atos, à forma como reage em determinadas situações. Uma pessoa se deixa conhecer pelo tipo de humor que aprecia, pelos trejeitos faciais, por suas reações quando contrariada, magoada, agredida." Flávio Gikovate

Livro "O Mal, o Bem e Mais Além - Egoístas, Generosos e Justos": http://bitly.com/1vg0yTD

Sinopse: Na obra, Gikovate realiza a síntese de tudo que ele foi capaz de compreender a respeito da questão moral observada pela ótica da profissão: mostra que as posturas — do generoso e do egoísta — derivam da imaturidade emocional e defende a categoria dos “justos” como ponto de equilíbrio e evolução.
Photo

Poucos estados de alma são objeto de tantas interpretações diferentes como a paixão. Para uns, é afeto dominador e cego. Não é o que penso.

Muitos veem a paixão como emoção afetiva ou sexual de enorme intensidade, irracional e que se sobrepõe à lucidez e à razão. Não penso assim.

Penso na paixão como um encontro amoroso de ótima qualidade, onde reinam as afinidades. O inesperado e intrigante é isso provocar muito medo.

O que faz a paixão parecer irracional é o medo intenso de algo tão bom: amantes apaixonados têm taquicardia, dormem pouco, perdem o apetite.

Acho que uma definição adequada de paixão é: a associação de um encaixe amoroso ótimo e que vem junto de um medo intenso. Paixão = amor + medo.
_________________________
- Algumas considerações feitas pelo Dr. Flávio em dez/2014: http://bit.ly/2qYmmr4
- Livro relacionado: "Uma nova visão do amor": http://bit.ly/1riARiC. Primeiras páginas: http://bit.ly/1LQoX9m

Post has attachment
Em um mundo mais individualista, no qual os casais têm duas cabeças pensantes e dispõem de inúmeras opções de lazer, viver junto é complicado! Mesmo quando as afinidades são grandes, haverá algumas diferenças. Cabe o respeito à liberdade de cada um para agir de acordo com suas ideias.

Assista o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=Lt8-N96k3bo

Post has attachment
"Aprendemos muito com nossos erros; porém, eles geram um estado depressivo bastante desagradável, por vezes, duradouro. É preciso resiliência! Quanto mais rapidamente superarmos a depressão causada por nossos erros, melhor. Convém que o sofrimento seja útil e sua dose seja mínima!" Flávio Gikovate

Livro: "MUDAR - Caminhos para a transformação verdadeira": http://bitly.com/1n01Ita

Sinopse: Contumaz observador da alma humana, Gikovate analisa neste livro os obstáculos que enfrentamos quando nos propomos a mudar um comportamento e aponta caminhos para vencer tais entraves. Sem fórmulas prontas nem conselhos fáceis, o autor mostra como a biologia, a cultura e a personalidade moldam o indivíduo e leva o leitor a reflexões profundas sobre a capacidade que todos temos de mudar.
Photo

Quando alguém se dispõe a estudar para uma prova difícil, pode sentir enorme preguiça: porém, o bom resultado pode compensar o sacrifício!

Essa tendência, que pode parecer natural, à acomodação por força da preguiça, é imediatista e costuma estar em oposição a interesses maiores.

A disciplina corresponde à força racional capaz de vencer a inércia gerada pela preguiça que, em muitos casos, age contra nossos interesses.

A permanência em uma zona de conforto que nos faz estagnado pode estar em oposição aos nossos reais interesses racionais; isso é destrutivo.

Vejo forte componente autodestrutivo naquelas pessoas que se deixam levar pela preguiça: curtem hoje e comprometem dramaticamente o futuro!

A preguiça pode ser natural. Porém, o desejo de aprender e de prosperar, que deriva da razão, também é próprio da nossa condição de humanos.

É muito útil saber que todos temos um inimigo interno que age de forma sutil: a consciência de sua existência permite que limitemos sua ação.

É preciso muita cautela com nossos processos destrutivos: eles nos propõem um presente muito gratificante, mas a "conta" virá lá na frente.
__________________________
- Algumas considerações feitas pelo Dr. Flávio em março/2014: http://bit.ly/2qTy0DT
- Livros relacionados: "A liberdade possível" (http://bit.ly/1uKpmzA) e "Mudar - Caminhos para a transformação verdadeira" (http://bitly.com/1n01Ita)

Post has attachment
Nesse programa, Gikovate falou sobre as variáveis que possibilitam o amor à primeira vista. Também respondeu perguntas dos ouvintes sobre vários assuntos.

Acervo | No Divã do Gikovate
- Programa transmitido pela Rádio CBN em 20/01/2008.

Para ouvir, acesse o link: https://www.youtube.com/watch?v=E-qd3HMdxSc

Post has attachment
"Quem trata melhor os estranhos do que os íntimos está mais preocupado com sua imagem social do que com a qualidade de suas relações afetivas." Flávio Gikovate

Site: www.flaviogikovate.com.br
Livros e Curso de Psicoterapia Breve: www.gikovatelojavirtual.com.br
Instagram: www.instagram.com/flaviogikovate/
Facebook: www.facebook.com/FGikovate
Twitter: www.twitter.com/flavio_gikovate
Youtube: www.youtube.com/flaviogikovate

Livro relacionado: "O Mal, o Bem e Mais Além - Egoístas, Generosos e Justos": http://bitly.com/1vg0yTD
Photo

Post has attachment
“Na solidão, o indivíduo entende que a harmonia e a paz de espírito só podem ser encontradas dentro dele mesmo e não a partir do outro. Ao perceber isso, ele se torna menos crítico e mais compreensivo quanto às diferenças, respeitando a maneira de ser de cada um.” Flávio Gikovate

#Livro Ensaios sobre o Amor e a Solidão: http://bit.ly/1CzhG95

Sinopse: Neste livro, o autor propõe novas formas de relacionamento que implicam respeito por si próprio e pelo outro. Ele se aprofunda no tema amor, mostrando suas diferentes roupagens – enamoramento, paixão, atração sexual – e como lidar com cada uma delas. Trata, também, do problema que aflige até os relacionamentos amorosos mais plenos: a possessividade.
Photo

Antigamente se dizia que, nos relacionamentos amorosos, o melhor é que o homem fosse o mais velho, já que as mulheres envelheciam mais cedo.

As mulheres não envelhecem mais cedo e vivem mais. A verdade é que homens mais velhos já estariam financeiramente em condições de se casar!

Em poucas décadas, tudo mudou: a independência econômica, social e sexual das mulheres é total; isso pede a revisão do nosso modo de pensar.

Hoje temos que rever muitos dos paradigmas que foram válidos por séculos; um deles é o de que o homem deve ser o mais velho: por que isso?

A maioria das pessoas ainda olha com desconfiança para as alianças sentimentais em que a mulher é a mais velha: é difícil lidar com o novo.

Um argumento usado até hoje para defender que eles sejam mais velhos deriva da ideia de que elas amadurecem mais cedo. Não sei se é verdade.

Elas hoje estudam mais, ganham mais e vivem mais que eles. Ou mudamos nossos paradigmas ou teremos graves tensões na vida amorosa e familiar.
_______________________________
- Algumas considerações feitas pelo Dr. Flávio em março/2013: http://bit.ly/2pQbpXl
- Livros relacionados: "Sexo" (http://bitly.com/SRLnMw) e "Uma nova visão do amor" (http://bit.ly/1riARiC)
Wait while more posts are being loaded