Profile cover photo
Profile photo
António Sequeira
476 followers
476 followers
About
Posts

Post has attachment
Requiem

Repousas no jazigo de teus pais
junto dos teus avós que tanto amaste
Nome Sequeira é quase um baluarte
entre as famílias destes meios rurais.

Venho trazer-te as flores mais singelas
Cravos e rosas, suspiros e saudades
Flores da alma e corpo, metades,
que por inteiro já ficaste com elas.

Olho o jazigo. Fui tua companheira
Amei-te loucamente a vida inteira
com toda a força de que fui capaz.

Quando eu morrer na hora derradeira
deixa-me ficar à tua beira
para rezar! Amor descansa em Paz.

Maria Helena Amaro
Março, 2014.

https://mariahelenaamaro.blogspot.pt/2017/11/requiem.html

Post has attachment
Requiem

Repousas no jazigo de teus pais
junto dos teus avós que tanto amaste
Nome Sequeira é quase um baluarte
entre as famílias destes meios rurais.

Venho trazer-te as flores mais singelas
Cravos e rosas, suspiros e saudades
Flores da alma e corpo, metades,
que por inteiro já ficaste com elas.

Olho o jazigo. Fui tua companheira
Amei-te loucamente a vida inteira
com toda a força de que fui capaz.

Quando eu morrer na hora derradeira
deixa-me ficar à tua beira
para rezar! Amor descansa em Paz.

Maria Helena Amaro
Março, 2014.

https://mariahelenaamaro.blogspot.pt/2017/11/requiem.html

Post has attachment
Requiem

Repousas no jazigo de teus pais
junto dos teus avós que tanto amaste
Nome Sequeira é quase um baluarte
entre as famílias destes meios rurais.

Venho trazer-te as flores mais singelas
Cravos e rosas, suspiros e saudades
Flores da alma e corpo, metades,
que por inteiro já ficaste com elas.

Olho o jazigo. Fui tua companheira
Amei-te loucamente a vida inteira
com toda a força de que fui capaz.

Quando eu morrer na hora derradeira
deixa-me ficar à tua beira
para rezar! Amor descansa em Paz.

Maria Helena Amaro
Março, 2014.

https://mariahelenaamaro.blogspot.pt/2017/11/requiem.html

Post has attachment
Requiem

Repousas no jazigo de teus pais
junto dos teus avós que tanto amaste
Nome Sequeira é quase um baluarte
entre as famílias destes meios rurais.

Venho trazer-te as flores mais singelas
Cravos e rosas, suspiros e saudades
Flores da alma e corpo, metades,
que por inteiro já ficaste com elas.

Olho o jazigo. Fui tua companheira
Amei-te loucamente a vida inteira
com toda a força de que fui capaz.

Quando eu morrer na hora derradeira
deixa-me ficar à tua beira
para rezar! Amor descansa em Paz.

Maria Helena Amaro
Março, 2014.

https://mariahelenaamaro.blogspot.pt/2017/11/requiem.html

Post has attachment
Requiem

Repousas no jazigo de teus pais
junto dos teus avós que tanto amaste
Nome Sequeira é quase um baluarte
entre as famílias destes meios rurais.

Venho trazer-te as flores mais singelas
Cravos e rosas, suspiros e saudades
Flores da alma e corpo, metades,
que por inteiro já ficaste com elas.

Olho o jazigo. Fui tua companheira
Amei-te loucamente a vida inteira
com toda a força de que fui capaz.

Quando eu morrer na hora derradeira
deixa-me ficar à tua beira
para rezar! Amor descansa em Paz.

Maria Helena Amaro
Março, 2014.

https://mariahelenaamaro.blogspot.pt/2017/11/requiem.html

Post has attachment
Requiem

Repousas no jazigo de teus pais
junto dos teus avós que tanto amaste
Nome Sequeira é quase um baluarte
entre as famílias destes meios rurais.

Venho trazer-te as flores mais singelas
Cravos e rosas, suspiros e saudades
Flores da alma e corpo, metades,
que por inteiro já ficaste com elas.

Olho o jazigo. Fui tua companheira
Amei-te loucamente a vida inteira
com toda a força de que fui capaz.

Quando eu morrer na hora derradeira
deixa-me ficar à tua beira
para rezar! Amor descansa em Paz.

Maria Helena Amaro
Março, 2014.

https://mariahelenaamaro.blogspot.pt/2017/11/requiem.html

Post has attachment
Requiem

Repousas no jazigo de teus pais
junto dos teus avós que tanto amaste
Nome Sequeira é quase um baluarte
entre as famílias destes meios rurais.

Venho trazer-te as flores mais singelas
Cravos e rosas, suspiros e saudades
Flores da alma e corpo, metades,
que por inteiro já ficaste com elas.

Olho o jazigo. Fui tua companheira
Amei-te loucamente a vida inteira
com toda a força de que fui capaz.

Quando eu morrer na hora derradeira
deixa-me ficar à tua beira
para rezar! Amor descansa em Paz.

Maria Helena Amaro
Março, 2014.

https://mariahelenaamaro.blogspot.pt/2017/11/requiem.html

Post has attachment
Requiem

Repousas no jazigo de teus pais
junto dos teus avós que tanto amaste
Nome Sequeira é quase um baluarte
entre as famílias destes meios rurais.

Venho trazer-te as flores mais singelas
Cravos e rosas, suspiros e saudades
Flores da alma e corpo, metades,
que por inteiro já ficaste com elas.

Olho o jazigo. Fui tua companheira
Amei-te loucamente a vida inteira
com toda a força de que fui capaz.

Quando eu morrer na hora derradeira
deixa-me ficar à tua beira
para rezar! Amor descansa em Paz.

Maria Helena Amaro
Março, 2014.

https://mariahelenaamaro.blogspot.pt/2017/11/requiem.html

Post has attachment
Requiem

Repousas no jazigo de teus pais
junto dos teus avós que tanto amaste
Nome Sequeira é quase um baluarte
entre as famílias destes meios rurais.

Venho trazer-te as flores mais singelas
Cravos e rosas, suspiros e saudades
Flores da alma e corpo, metades,
que por inteiro já ficaste com elas.

Olho o jazigo. Fui tua companheira
Amei-te loucamente a vida inteira
com toda a força de que fui capaz.

Quando eu morrer na hora derradeira
deixa-me ficar à tua beira
para rezar! Amor descansa em Paz.

Maria Helena Amaro
Março, 2014.

https://mariahelenaamaro.blogspot.pt/2017/11/requiem.html

Post has attachment
Requiem

Repousas no jazigo de teus pais
junto dos teus avós que tanto amaste
Nome Sequeira é quase um baluarte
entre as famílias destes meios rurais.

Venho trazer-te as flores mais singelas
Cravos e rosas, suspiros e saudades
Flores da alma e corpo, metades,
que por inteiro já ficaste com elas.

Olho o jazigo. Fui tua companheira
Amei-te loucamente a vida inteira
com toda a força de que fui capaz.

Quando eu morrer na hora derradeira
deixa-me ficar à tua beira
para rezar! Amor descansa em Paz.

Maria Helena Amaro
Março, 2014.

https://mariahelenaamaro.blogspot.pt/2017/11/requiem.html
Wait while more posts are being loaded