Profile cover photo
Profile photo
Gustavo Barreto
732 followers -
http://facebook.com/gustavobarretorj
http://facebook.com/gustavobarretorj

732 followers
About
Gustavo's posts

Post has attachment
Teste.

Post has attachment
test

Post has attachment
PhotoPhotoPhotoPhotoPhoto
Curso NPC 2014
42 Photos - View album

Meritocracia: o vale-tudo do mercado na administração pública.

A meritocracia, vamos ser claros, nada maisé que um projeto político liberal que não valoriza o saber, e sim a competição. O educador, por exemplo, não tem de competir com o educador, eles devem cooperar (ah como Paulo Freire faz falta nessas horas, mas ele tá nas bibliotecas e, ainda bem, na bibliografia da maior parte dos educadores deste país).

Mecanismos de controle já existem no serviço público – vale a pena se informar com quem efetivamente lá trabalha, com todos os seus problemas a ser corrigidos –, sem a necessidade da gritaria histérica do mercado.

Eu sou contra a meritocracia porque eu tenho projeto político. Lembrando o nobre “liberal” meritocrata FHC, então presidente: “Se a pessoa não consegue produzir, coitado, vai ser professor. Então fica a angústia: se ele vai ter um nome na praça ou se ele vai dar aula a vida inteira e repetir o que os outros fazem” [FSP, 27/11/2001, http://bit.ly/1z7NiDe]. Ou o meritocrata Aécio Neves [http://bit.ly/1z7Npiq], que quando adolescente já estava com a corda toda, apoiado por... deixa pra lá.

Isso é meritocracia? Não, é o mais perfeito desprezo, mesmo, pela educação (nesse caso específico). O projeto político que se opõe a essa hipocrisia, que é de muitos, passa longe da lógica do mercado.

Aí vem os meritocratas e dizem que nada funciona fora do mercado, o Deus redentor. Quer dizer, bitch, isso é tão semana passada... tão anos 90... A História, felizmente, não acabou, ao contrário do que aquele maluco, o Tamagoshi, tinha dito...

Post has attachment
The Guardian: #Cuba lidera luta contra o ebola na África

Post has attachment
#Bolívia no The Guardian:

"Sob Morales, a pobreza diminuiu em 25% e a pobreza extrema caiu de 43%; o gasto social aumentou em mais de 45%; o salário mínimo real aumentou em 87,7%; e, talvez sem surpresa, a Comissão Econômica para a América Latina e Caribe tem elogiado a Bolívia por ser 'um dos poucos países que reduziu a desigualdade'. A este respeito, a reeleição de Morales é realmente muito simples: as pessoas gostam de estar economicamente seguras - por isso, se você reduzir a pobreza, elas provavelmente vão votar em você."

"Under Morales, poverty has declined by 25% and extreme poverty has declined by 43%; social spending has increased by more than 45%; the real minimum wage has increased by 87.7%; and, perhaps unsurprisingly, the Economic Commission on Latin America and the Caribbean has praised Bolivia for being “one of the few countries that has reduced inequality”. In this respect, the re-election of Morales is really very simple: people like to be economically secure – so if you reduce poverty, they’ll probably vote for you."

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Wait while more posts are being loaded