Profile cover photo
Profile photo
Carolina Alves
About
Carolina's posts

Post has attachment
Em 1577, Elizabeth estabeleceu um código de vestimenta para os membros da corte através de um manuscrito que impunha aos seus componentes uma determinada forma de se vestir, a fim de enquadrá-los na manutenção hierárquica da corte. Esta manutenção hierárquica que pretendia enquadrar os indivíduos em um específico ranqueamento social atuava sobre a vida de cada membro da corte. Assim, as vestimentas utilizadas eram determinadas pelo título de nobreza de cada um.
De acordo com a lei, títulos de nobreza específicos tinham tecidos específicos atribuídos de acordo com a hierarquia estabelecida naquela sociedade. Desta forma, por exemplo, os únicos membros que poderiam utilizar livremente tecido de lã eram duques, marqueses, condes e seus filhos. Ainda assim, as cores adotadas eram determinadas pelo código e no caso destes membros eram tons azuis mistos ao vermelho. Portanto, podemos perceber o grau de normatividade que esta lei prescrevia aos membros da corte.
Como forma de diferenciação hierárquica, apenas a rainha, o rei e os membros mais altos da classe aristocrática poderiam vestir seda na cor roxa e utilizar tecidos dourados ou peles. Inclusive, os membros mais importantes da corte foram os primeiros a adotar a lei estabelecida pelo código de vestimenta da rainha a fim de servirem de exemplo para toda a sociedade.
É importante também compreender as motivações implicadas na criação deste código de vestimenta, visto que a rainha possui certas preocupações econômicas e políticas. Em contraste a sociedade capitalista atual, este governo quinhentista recomendava explicitamente o uso econômico equilibrado e parcimonioso, uma vez que a rainha considerava extravagantes e desnecessários os gastos de seus súditos com importação de roupas estrangeiras. Podemos, então, perceber que esta preocupação na forma de governar fez com que a rainha tomasse certas medidas, como o estabelecimento do código de vestimenta, que inclusive é introduzido por um aviso contra o uso excessivo de vestuário.
Ao impor sua decisão soberana, a rainha conseguiu conter os gastos abundantes e ainda estabeleceu um sistema de distinção entre os diferentes estratos da sociedade de corte, com pena de multa para quem a desobedecesse. Logo, percebemos que a partir da postulação de leis, como o código de vestimenta, e outras estratégias políticas tornavam seu comando legítimo do ponto de vista de uma soberania. Como autoridade suprema, a rainha precisava expressar controle e confiança de seu povo e de seu território, assim como foi feito no Discurso de Tilbury que discutiremos posteriormente.

Manuscrito e transcrição do código de vestimenta:
http://www.bl.uk/learning/timeline/item126628.html
Wait while more posts are being loaded