Profile cover photo
Profile photo
Decimar Biagini
106 followers
106 followers
About
Decimar's posts

Talvez

Essa serenidade e completude
Convertida em paz de espírito
Faça ressurgir uma atitude
Que libertava um poeta empírico

Esse jeito de caminhar sem rumo
Traga uma riqueza no olhar
E nasça um poema mais puro
Forjado no prazer de observar

Essa curiosidade de poeta
Desperte uma poesia latente
Cuja leitura livre e aberta
Saiba mais dela do que da gente

Decimar Biagini

Post has attachment
Ginerdia (sugerido por Wasil na comuna palavra inventada)
Ginerdia

Gerado por ócio produtivo
Sem rumo na sabatinagem
O poeta parecia pensativo
Mas faltava verve na bagagem

Buscou a mesma num filme
Mas esse não era instrutivo
Viu então uma foto da Dilma
E pensou num corrupto intuitivo

Como poderia ter tanta sort...

Ginerdia

Gerado por ócio produtivo
Sem rumo na sabatinagem
O poeta parecia pensativo
Mas faltava verve na bagagem

Buscou a mesma num filme
Mas esse não era instrutivo
Viu então uma foto da Dilma
E pensou num corrupto intuitivo

Como poderia ter tanta sorte
Fazer transição e livrar seu couro
Lançar filme antes de sua morte

Surge então um grande estouro
Num momento político tão propício
A palavra nova era cudouro

Decimar Biagini


Post has attachment
A Viagem

Enquanto houver poesia
A trilhar o meu destino
Levarei a infante alegria
Com o sorriso do menino

Tenho uma cópia perfeita
Ao qual ser pai é a sina
Tenho a Musa eleita
Pela sisma ou desatino

Carrego sempre no peito
O entusiasmo da rima
E como poeta sem jeito
Tateio verso em esgrima

Os doces momentos de infância
E o fruto da paternidade
Guardo com onírica lembrança
Se Deus não me fizer prioridade
Já fiz livro, guerra e temperança
O agradeço com sinceridade

Deixo alguma poesia escrita
Um piazito inteligente
E uma Musa bem bonita
Sigo daqui em frente
Buscando a frase ainda não dita
Enquanto ainda for gente
Nessa ou noutra vida

Decimar Biagini
11 de novembro de 2015

Post has attachment
Photo

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
TROVA LIVRE EXILADA
TROVA LIVRE EXILADA só uma metade já serve e eu cubro com uma cereja hoje tudo pode menos melacueca de pagode ou ranço de guampa sertaneja. (WS) Com pouca humildade, mas pura substância E castelhana sonoridade exilou-se na estância o verso do poeta cruzalte...

Post has attachment
ENTRE LEIS E FÁBULAS
Entre Reis e Espadas Dragões e Castelos Entre leis e escadas Legiões com martelos Os meninos cansam De contos de fadas E se perdem nas instituições O Dragão vira Leviatã E os Castelos Fóruns e Jurisdições A Themis leva embora a Excalibur da meninada E os us...

Post has attachment
Resgates da cartola - Poesia AmizadexOportunidade - Abril de 2009
Wait while more posts are being loaded