Profile cover photo
Profile photo
Helena Costa
25 followers -
"Acredito que a verdade desarmada e o amor incondicional terão a última palavra." M. Luther King
"Acredito que a verdade desarmada e o amor incondicional terão a última palavra." M. Luther King

25 followers
About
Helena Costa's posts

Post is pinned.Post has attachment
O meu artigo desta semana fala da questão da Gratidão (no blogue do Arlindo Ferreira); Photo credits by Helena Simões da Costa © 2015

Post has attachment
= M E N S A G E N S com A S A S =
Algumas Mensagens dos Insectos e a simbologia associada a alguns deles. Sete fotografias da autoria de Helena Costa no Blog do Arlindo.

Post has attachment
É Certo Que o Futuro Será o Que Começamos a Fazer Dele no Presente… Com este artigo pretendo mostrar que a LIBERDADE de alguém começa com as boas atitudes no presente para então construir um futuro saudável e livre de prisões várias como tentar meter a porcaria para debaixo do tapete. A vida é mesmo um todo indivisível. Se alguém age bem em determinada área, mas age mal numa outra área, o futuro fica contaminado, estragado; corresponde a uma miragem ou a um faz-de-conta. O caminho rumo ao futuro só deve ser povoado pela Verdade, pela Bondade e pela Beleza. Acreditem que o resto é de todo dispensável. Quando se foge ao verdadeiro Amor o Universo castiga. Longe de mim querer ser castigada pelo Universo.

Post has attachment
As Duas Mãos da Razão no Jogo de Cintura do Coração… Um texto realista e interessante que encontrei, e que pode ajudar algumas pessoas a perceberem o seu comportamento e atitudes no seu modo de se relacionarem com os outros. Portanto, um texto que ajuda no auto-conhecimento e na interpretação das suas próprias acções. Percebe-se que o modo de fuga a si mesmo não é a melhor estratégia de vida. E uma fotografia da autoria de Helena Costa, no Blog do Arlindo.

Post has attachment
Talvez O Mais Importante Da Nossa Vida Seja Mesmo O Que Teimamos Em Adiar… … E porque o que teimamos em adiar é aquilo que nos causa medo, aquilo que é difícil. Por isso muitos vão àquilo que é fácil, àquilo que está ali à-mão, que não dá trabalho nenhum, mas que não faz ser, e o que não faz ser é muito perigoso, porque, como diz Heráclito, nenhum homem toma banho duas vezes nas mesmas águas do mesmo rio. Ir àquilo que está ali à-mão, que está fisicamente perto, àquilo que se oferece (dando a ilusão de que é difícil) não dá trabalho nenhum mas não permite sair da zona de conforto, não se sai do mesmo, é-se escravo da rotina, não se arrisca, não se é livre, nem se faz aquilo que se tem vontade de fazer de uma forma espontânea e livre. A L I B E R D A D E requer transformação e esta requer mudança. Só é livre quem muda saindo da zona de conforto. A libertação de situações e de padrões, formas de estar, de preconceitos e opiniões de "aldeia" de terceiros, que não fazem evoluir devem dar lugar ao novo dentro de ti e à tua volta, e não matar a tua vontade espontânea. Ser livre é sair da zona de conforto e libertar-se das rotinas que aprisionam, e da teia dos medos e das inseguranças, e daquilo que possa estar a impedir a tua vontade de expressar-se na sua forma mais espontânea.

Post has attachment
Diz Santo Agostinho: "Se Corrigires, Corrige Com Amor". Pensamentos para reflectir sobre as acções praticadas e sobre a relação consigo mesmo e com os outros, e fotografias da autoria de Helena Costa, no Blog do Arlindo.

Post has attachment
Educação Musical II: A Magia da Música dos Port Do Soul. Este meu artigo serve para a divulgação de uma banda composta por Acácio Barbosa e Warren Lee Cahill, dois músicos excelentes que criam uma música nunca antes escutada. Fotos de Helena Costa (no Blog do Arlindo).

Post has attachment
Descobri o Meu Jardim Repleto de… Pensamentos de Rabindranath Tagore e de Flores; Sete fotografias da autoria de Helena Costa, no Blog do Arlindo.

Post has attachment
Da Náusea ou da Diferença Entre Um Salão Erótico e Uma Festa da Queima das Fitas: a Laurinda Ensina e Bem. Ao ler o educativo e lúcido artigo da Laurinda Alves passou-me pela cabeça que, hoje em dia, ser estudante universitário/a acaba também por ser um treino para, um dia mais tarde, ganhar experiência suficiente para ser-se stripper num qualquer bar manhoso, onde há shows de striptease, para gáudio de pacóvios/as. A Universidade já não é o que era, pelo menos quando lá andei. O nojo de onde isto já chegou. Já nada me admira quando até "professoras" andam no facebook a publicar fotos de perfil onde levantam a perna e mostram, publicamente, quase aquilo que têm no meio das pernas, e ainda por cima publicam frases do coitadinho do pedro chagas freitas a falar do "amor"; até tem piada publicarem imagens com frases que dizem que só o amor vale a pena, mas na foto de perfil usam mini-saia e levantam a perna e mostram quase a "parreca" aos saltos sem qualquer noção do ridículo, mas com a consciência de aquele tipo de foto é um explícito convite sexual disfarçado de outra coisa qualquer para atrair tipos com fome; outras "professoras" há que se deitam e tiram fotos de também de convite e noutras fotos/selfies até apanham um anúncio do pingo doce por detrás delas, sem se aperceberem, que diz: «Qualidade a preços baixos». E pior ainda, fazem jogos manhosos com homens onde até sabem que existe outra mulher e esta não sabendo de nada. Mas cada uma/um é livre de atrair as energias negativas que quiser para si mesma/o. E de porcas está o inferno cheio. Está tudo dito. Não há melhor que isto para a cobiça sexual. O mais grave é que esta gente confunde cobiça sexual com Amor. Querer levar alguém para a cama, porque até está perto (vive na mesma cidade), porque há conveniência, e porque se faz contas à vida e até não dá muita despesa, até pode ser muita coisa mas não é Amor. O Amor é precisamente aquilo que nos tira da nossa zona de conforto. Se assim não for é porque não é amor. A sociedade está a afastar-se do Amor e a caminhar a passos largos para a conveniência, baixeza, a falta de nível e a oferta sexual cada vez mais crescente e a procura que a suscita. E "viva" o facebook, o messenger, o whatsapp e todas as formas decadentes de vida. Até podem dar aulas, e até ser qualquer outra coisa começada por "P", mas professoras é que não são. Não passam de loiras burras e de coutos humanos em todos os sentidos a tentarem excitar e seduzir no meio virtual, e o mais parolo nisto tudo é que até moram na mesma cidade do homem que as quer levar para a cama. Uma delas se até tem dois filhos um deles uma filha com idade de frequentar a Universidade, percebe-se o porquê de estudantes universitárias terem o comportamento que têm. Com mães assim, sejam paulas ou margaridas, é normal que as filhas sigam o exemplo e andem a excitar os futuros pacóvios cujas únicas relações que serão capazes de ter com uma mulher é a de a querer levar para a cama, confundindo isso com amor. E tudo serve (meio virtual ou real) para fazer jogos do quente e do frio quando se trata de deixar a babar algum tipo cheio de fome que cai no jogo. Uma nojice de bradar aos Céus. E o que é certo é que eles (os básicos) caem todos. E o que é certo também é que este tipo de mulher presta-se a tudo, inclusive a fazer jogos do quente e frio, para deixar em ponto de rebuçado um tipo que anda atrás dela (e atrás de outra mulher ao mesmo tempo mas sem esta saber da existência de uma primeira) para o resultado ser a cama, sabendo elas que um tipo cheio de fome quantas mais 'negas' levar mais excitado fica. E até dá jeito, até vivem perto. E como se sabe os homens comem com os olhos: uma mulher que esteja geograficamente perto de um homem, para o seduzir com as mais variadas coisas (como jogos do quente e frio onde se fazem de difíceis), está em "vantagem" em relação a uma mulher que esteja geograficamente longe deste mesmo homem. Coitadas destas gajas e grandes porcas. O que me intriga é uma tipa destas viver na mesma cidade do tipo com quem se quer enrolar e que a quer levar para a cama, e ainda precisar do messenger, do whatssap e do facebook para andar a seduzir o "macho" em causa, alimentando o vício deste em andar a seduzir várias ao mesmo tempo e a fazer de todas opções de conveniência. E ainda mais porca se torna este tipo de mulher sabendo que há outra mulher na "coisa" sem esta saber, e aquela andar a ajudar a alimentar mentiras e jogos onde só uma porca entra. Eu, felizmente, não vejo tudo, mas o Karma vê.

Post has attachment
Há temas que, afinal, não foram esquecidos dos conteúdos no blogue e que merecem vir à memória… …Porque conteúdos que têm a ver com o comportamento, com a (in)disciplina e a aplicação de regras (dadas pelos adultos aos jovens e às crianças) foram tratados, aqui no blogue, num artigo meu em Março de 2016. Por isso, aqui fica esse meu artigo (reescrito) sobre estas temáticas. Uma das pessoas que me inspirou a escrever sobre esta temática foi o Professor Rui Carrington Simões da Costa. Ao invés de apresentar um texto pouco cuidado e de "escrita populista" para excitar as multidões, prefiro apresentar um texto realista e que apresenta soluções aos Pais e à Escola quanto ao modo como devem impôr regras às Crianças e aos Jovens. Coerência e responsabilidade precisam-se. De outra forma não vão lá. De outra forma mais vale estar quieta, porque escrever sobre verdades de La Palisse para excitar as hostes (sempre muito excitadas) não é, decididamente, a minha vocação. Antes um comentário de alguém inteligente do que muitos comentários de encher chouriços. Texto e fotografia da autoria de Helena Simões da costa, no Blog do Arlindo.
Wait while more posts are being loaded