Profile cover photo
Profile photo
Juarez Pellizzer
2,909 followers
2,909 followers
About
Juarez's posts

Post has attachment
Mara D Toledo - As Alegres Jandaias
Photo

Post has attachment

Post has attachment
Photo

Post has attachment
Eu não tinha este rosto de hoje
assim calmo, assim triste, assim magro
nem estes olhos tão vazios
nem este lábio amargo
e não tinha estas mãos sem força
tão paradas e frias e mortas
eu não tinha este coração
que nem se mostra
eu não dei por esta mudança
tão simples, tão certa, tão fácil
- em que espelho ficou perdida
a minha face?

Cecília Meireles
Photo

Post has attachment
A Fuga do Vale - O Montenegro

Abre logo o portão
Madrugada por todo o vale
Tá suando emoção
Tá com medo, e tem um detalhe
O medo embaça a visão
Abre logo antes que te abale
Ande na escuridão
O teu sonho parece um vale
Preso entre os morros não
Solta o sonho antes que se cale
Madrugada por todo vale.
Photo

Post has attachment
Cuida de Mim - Teatro Mágico

Pra falar verdade, às vezes minto 
Tentando ser metade do inteiro que eu sinto 
Pra dizer às vezes que às vezes não digo 
Sou capaz de fazer da minha briga meu abrigo 
"Tanto faz" não satisfaz o que preciso 
Além do mais quem busca nunca é indeciso 
Eu busquei quem sou 
Você pra mim mostrou 
Que eu não sou sozinha nesse mundo. 

Cuida de mim enquanto não me esqueço de você 
Cuida de mim enquanto finjo que sou quem eu queria ser. 
Cuida de mim enquanto não me esqueço de você 
Cuida de mim enquanto finjo... Enquanto fujo... 

Basta as penas que eu mesmo sinto de mim 
Junto todas, crio asas, viro querubim 
Sou da cor do tom, sabor e som que quiser ouvir 
Sou calor, clarão e escuridão que te faz dormir 
Quero mais, quero a paz que me prometeu 
Volto atrás se voltar atrás assim como eu. 

Busquei quem sou 
Você pra mim mostrou 
Que eu não estou sozinho nesse mundo. 
Photo

Post has shared content
Over Spa Bridge by Stephen Candler Photography - http://spcandler.zenfolio.com - Wide angle view over Spa Bridge in Scarborough, North Yorkshire, England.


Photo

Post has attachment
Obrigado

Obrigado porque tiveste na tua vida um lugar para a minha vida, renunciando a tantas coisas boas que poderias ter saboreado. Porque – mais do que isso – fizeste da tua vida um lugar para a minha. E de muitas maneiras morreste para que eu pudesse viver.
Porque não eras corajosa, mas tiveste a coragem de embarcar numa aventura que sabias não ter retorno.
Porque não fizeste as contas para avaliar se a minha chegada era conveniente: abriste simplesmente os braços quando eu vim.
Porque não só me aceitaste como era, como estavas disposta a aceitar-me fosse eu como fosse. Porque dirias “o meu filhinho” mesmo que eu tivesse nascido deformado e me contarias histórias ainda que eu tivesse nascido sem orelhas. E me levarias ao colo mesmo que eu fosse leproso. E, mesmo com tudo isso, me mostrarias com orgulho às tuas amigas. Porque seria sempre o teu bebé lindo.
Devo-te isso, embora não tenha acontecido, porque o farias.
Obrigado porque não tiveste tempo para visitar as capitais da Europa. Porque as tuas amigas usavam um perfume de melhor qualidade que o teu. Porque, sendo mulher, chegaste a esquecer-te de que havia a moda.
Porque não te deixei dormir e estavas sorridente no dia seguinte. Porque foste muitas vezes trabalhar com manchas de leite na blusa. Porque me sossegaste dizendo “não chores, filho, que a mãe está aqui”, e estar no teu regaço era tão seguro como dormir na palma da mão de Deus.
Obrigado porque é pensando em ti que posso entender Deus.
Obrigado porque não tiveste vergonha de mim quando eu fazia birras nos museus, ou me enfiava debaixo da mesa do restaurante porque queria comer um gelado antes da refeição. E porque suportaste que eu, na adolescência, tivesse vergonha de que os meus amigos me vissem contigo na rua.
Obrigado porque fizeste de costureira e aprendeste a fazer bolos. Porque fizeste roupas e máscaras para as festas da escola. Porque passaste uma boa parte dos fins de semana a ver jogos de rugby ou de futebol para que – quando eu perguntasse “viste-me, mãe, viste-me?” – pudesses responder com sinceridade e orgulho “é claro que te vi!”.
Obrigado por o teu coração ser do tamanho de me teres dado irmãos. Como eu seria pobre se não os tivesse!
Obrigado pelas lágrimas que choraste e nunca cheguei a saber que choraste.
Obrigado porque me ralhaste quando me portei mal nas lojas, quando bati os pés com teimosia, quando “roubei” batatas fritas antes de o jantar estar servido, quando atirei a roupa suja para um canto do quarto. Obrigado por me teres mandado para a escola quando não me apetecia e inventava desculpas. E por me teres mandado fazer tarefas da casa que tu farias bem melhor e muito mais depressa.
Obrigado por teres mantido a calma quando eu num dia de chuva fui consertar a bicicleta para a cozinha, ou quando arranjei uma namorada de cabelo verde…
Obrigado por teres querido conhecer os meus amigos, e por todas as vezes que não me deixaste sair à noite sem saberes muito bem com quem ia e onde ia.
Obrigado porque eu cresci e o teu coração parece ter também crescido. Porque me deste coragem. Porque aprovaste as minhas escolhas, e te mantiveste a meu lado apesar de ter passado a haver a distância. Porque levantas a cabeça – mesmo sabendo que eu estou muito longe – quando vais na rua e ouves alguém da multidão chamar: “mãe!”.
Obrigado por guardares como tesouros os desenhos que fiz para ti na escola quando era, como hoje, o Dia da Mãe. E por ficares à janela a ver partir o carro, quando me vou embora, comovendo-te com os meus sinais de luzes.
Obrigado – já agora… – por não teres esquecido quais são os meus pratos favoritos; por o sótão da tua casa poder ser uma extensão do sótão da minha casa; por teres ainda no mesmo lugar a lata dos biscoitos…

Post has attachment
Meu pássaro branco foi embora
Sabia que ele ia voar
Seu cabelo negro no vento
Sozinha lá fora alguém ia levar
Paixões sempre contam mentiras
O amor sempre diz como é
O amor é a praia segura
Paixão é o barco à mercê da maré
E eu, viajante à procura
De sonhos loucuras e sons
Me perco da praia segura
E o pássaro jura são esses meus dons
E toda letra brasileira
Só fala de andar por andar
E cada cidade é primeira
Não é brincadeira nunca chegar
Meu pássaro branco foi embora
Sozinha lá fora alguém ia levar
Paixões sempre contam mentiras
O amor sempre diz como é
O amor é a praia segura
Paixão é o barco à mercê da maré

Post has shared content
Остров Муреа Путешествие и Отдых во Французской Полинезии в Тихом океане Куда поехать отдыхать Что посмотреть Фото Тур
Moorea Travel and Recreation in French Polynesia in the Pacific Ocean
Муреа - остров во Французской Полинезии в Тихом океане, находится всего в нескольких километрах от северо-западного побережья Таити. Остров привлекает туристов из разных стран мира красивой тропической природой и чистыми пляжами, которые делятся на общественные и частные. На Муреа созданы отличные условия для дайвинга и виндсерфинга, а для любителей рыбной ловли - морская рыбалка.
Photo source: https://goo.gl/v4Beif
PhotoPhotoPhotoPhotoPhoto
14.05.2017
5 Photos - View album
Wait while more posts are being loaded