Profile cover photo
Profile photo
Ricardo Mesquita
3 followers
3 followers
About
Ricardo's posts

Post has attachment
Avô,
13.02 sabes, os meus poemas são a nossa casa. neles cabe a roupa dos sonhos que ainda não usamos, existem gavetas que aguardam a meiguice das cartas ainda por trocar, as escadas ainda sentem o som dos meus pés seguindo os teus pelos corredores.  [sorrindo, ...

Post has attachment
o caminho de casa, mãe
se os versos fossem um caminho, mãe,  quase como uma estrada que se estende como uns braços abertos ou, então, um atalho trapalhão que se inventa só por causa do amor os meus poemas falariam todos de ti, acredita eu sei, mãe, que a poesia nos abre as janela...

Post has attachment
do amor prosaico, mãe
um café e um cigarro contigo, mãe ao fundo, o trânsito carregando as veias escuras da cidade saber que me esperas - as tuas costas pequenas numa cadeira de uma mesa no canto eu, vindo de um sítio qualquer, entretido pelo caminho a pensar na métrica irregula...

Post has attachment
do amor honesto, mãe,
ter-te aqui, mãe, mesmo na sala ao lado  ir espreitar-te enquanto lês lá fora, um sol que desenha no fundo das paredes, não ter que te dizer nada e ficar apenas a ver-te como o pó que, em silêncio, se abraça aos móveis ter-te, mãe, só isso.    não encontrar...

Post has attachment
mãe,
acho que devias entrar no meu quarto sem eu saber, mãe a sério,  entrar no meu quarto e abrir uma gaveta por cada coisa que não te digo  [e que devia.]  senta-te na minha cama e, da janela, enquanto o dia te fita sereno abre a gaveta que achares mais próxim...

Post has attachment
18.01.
Avó,  PELOS TEUS QUASE 93 ANOS, Que as minhas palavras te levem para junto do mar e que aí, juntos, possamos ficar para sempre esquecidos de partir tu, a minha praia de luares acesos e segredos doces e eu, eternamente, a maré que feliz retorna a casa Que eu...

Post has attachment
mãe,
vejo-te na rua do costume, mãe essa, onde as casas alinhadas ainda dormem essa, onde, no céu, ainda ardem os sonhos mornos da véspera só para que tu, da tua janela aberta de esperança, me possas ver voltar eu sei, mãe, que me olharás até o fim da estrada os...

Post has attachment
para o Carlos,
Carlinhos,  Não sei bem porquê, mas acredito que chegamos sempre tarde ao entendimento dos milagres que nos acontecem na vida.   Mesmo assim, Amigo, aqui vai.  Não sei porque uso agora as palavras, porque vêm elas tentar dizer do tamanho da luz que deixou n...

Post has attachment
para que seja uma casa,
para que seja uma casa, mãe,  que fiquemos os dois  sempre os dois nessa ausência completa de nomes nesse tão honesto conforto do amor eu, de t-shirt branca numa varanda qualquer tu, com um cigarro que nos ouve aos dois noite dentro para que seja uma casa, ...

Post has attachment
Mãe,
as tuas mãos nas minhas, Mãe [sempre sem pressa] nos cinzeiros de todos os encontros o cigarro que arde tão depressa quanto a paz que chega deslizando devagar e os teus olhos a atravessar a rua rumo aos meus, Mãe [sempre com pressa] nos semáforos de todas a...
Wait while more posts are being loaded