Profile cover photo
Profile photo
Luciana Tubello Caldas
About
Posts

Post has attachment
Mulheres vão vestidas de preto, na 75ª edição do Globo de Ouro, em denúncia aos recorrentes casos de assédio sexual em Hollywood. Na França, Catherine Deneuve e outras 99 francesas assinam carta aberta, publicada pelo jornal Le Monde, que denomina como…

Post has attachment
"[...] Eles se apaixonam e, então, querem violar o corpo um do outro, abri-lo. Tiram a roupa, eis a primeira violação, a violência erótica se põe em jogo com a liberação das aberturas e aperturas dos corpos. O ato decisivo é o de tirar a roupa, ele promove o obsceno, a transgressão do impossível que promoverá o encontro – ainda que precário".

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Apesar disso tudo, esse tipo de negócio não consiste em apenas mostrar. A conversa também faz parte da interpretação (elas se consideram atrizes e é dessa forma como declaram o imposto de renda). Isso é o que mais lhe surpreendeu no primeiro dia. “Pensei que me pediriam para tirar a roupa logo. Alguns pediam para ver meu corpo, mas não era só sexo. Muitos entram para conversar com uma garota bonita. Podem ficar duas ou três horas. Passo 70% do tempo conversando.

Post has attachment
“Resolvi olhar a lista dos estúdios de vídeo que haviam sido denunciados”, recorda Bilbao, “e me dei conta de que a imensa maioria pertencia ao nicho do vídeo adulto fetichista e, mais concretamente, em que a mulher era a dominadora”.

Post has attachment
"Talvez a própria imagem do indígena como 'inocente' ou 'assexuado' tenha sido útil à Igreja para disseminar suas teorias sobre céu e inferno. A analogia com Adão e Eva era perfeita: nus, no 'Paraíso', os 'inocentes' foram tentados pela serpente do 'pecado'. Era preciso fazê-los sentir-se mal em relação a algo natural e convertê-los à 'fé'".
Wait while more posts are being loaded