Profile cover photo
Profile photo
Hannah Cavalcanti
26 followers
26 followers
About
Posts

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
Central do Brasil
Vagão do mundo o (im)possível se
repete a todo segundo, nos braços do tempo que engole o espaço e até numa lágrima coube a quebra do silêncio de um vazio forçado que finge ignorar a
vida que dança nos
trilhos nas roupas do
trabalho no suor do cansaço desaba...
Add a comment...

Post has attachment
**
Vagão do mundo o (im)possível se repete a todo segundo, nos braços do tempo que engole o espaço e até numa lágrima coube a quebra do silêncio de um vazio forçado que finge ignorar a vida que dança nos trilhos nas roupas do trabalho no suor do cansaço desaba...
Add a comment...

Post has attachment
Urbanicidade
Tinha um corpo Sub - corpo Apagado Mas que se arrasta na memória daquele espaço cheiro de sangue som de grito se estendendo no olhar indignado devastado Que se reconstrói no tempo Na necessidade de seguir de não sucumbir Reafirmar Afinal Não há fuga possíve...
Add a comment...

Post has attachment
Hiper teoria
Nocaute na vitalidade Subjugando  criatividade Represas Modelos Postulados senhas  e formatos Carregados  de obediência Falta de unicidade Do maravilhar-se Do entregar-se Ao ser sensível Verborragia  Que inunda a alma Rouba a magia Disseca arco-íris Ao pont...
Add a comment...

Post has attachment
**
Entre escombros impotentes indigentes soterrados Do outro lado aqueles espíritos podres derramam sua crueldade com a frieza dos algozes que são Mas então O menino Eduardo nunca será vingado? Nunca mais soltará sua pipa O menino Eduardo Nunca mais vai correr...
Add a comment...

Post has attachment
**
Prossigo no in verso reverberando o grito Estendo a rede E o ouvido Repito o mito E enxergo Cada vez mais alguém  Que quer o mesmo que eu Que cresce Que tem alcance Que quer estancar o sangue Ir além Mas sabe que primeiro porém Ele terá que jorrar Mas pelo ...
Add a comment...

Post has attachment
A saga do rio
Prossigo no in verso reverberando o grito Estendo a rede E o ouvido Repito o mito E enxergo Cada vez mais alguém  Que quer o mesmo que eu Que cresce Que tem alcance Que quer estancar o sangue Ir além Mas sabe que primeiro porém Ele terá que jorrar Mas pelo ...
Add a comment...

Post has attachment
**
Me inquieta ver o passado Me inquieta acompanhar o presente Me inquieta VIVER Os muros sempre falam as feridas e as fraturas ex-postas se entrepõe à sobrevivência diária O ar é denso de desilusão Vi ter um vazio aí E essa verdade Vai encharcar o tempo De sa...
Add a comment...

Post has attachment
Papel e caneta
tem amigos que não se desgrudam são o refúgio o repouso sem receio do tempo entra touch sai tecla e esse entrelace é tão certeiro quanto fevereiro
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded