Profile cover photo
Profile photo
Correio do Alto
186 followers -
O Correio do Alto nasceu com o intuito de expandir o auxílio realizado pelo grupo de amigos que se reunem em nossa casa. Nosso objetivo é levar as pessoas que nos procuram um pouco de conforto, além de orientações enviadas por nossos mentores que nos acompanham. A idéia deste blog é transpor as paredes de nosso humilde lar e oferecer a todos a oportunidade de discutir, conversar e receber um ombro amigo, além de receber as mesmas orientações recebidas pelas pessoas que frequentam nossa casa. Publicaremos diariamente textos vindos de nossos mentores espirituais, além de textos diversos de outros colaboradores do plano espiritual. Não garantimos identificar todos os textos, fora os originados de nossos mentores, visto que alguns colaboradores desencarnaram recentemente, o que poderia trazer transtornos às suas famílias. Esperamos que curtam e que Deus ilumine vossas vidas.
O Correio do Alto nasceu com o intuito de expandir o auxílio realizado pelo grupo de amigos que se reunem em nossa casa. Nosso objetivo é levar as pessoas que nos procuram um pouco de conforto, além de orientações enviadas por nossos mentores que nos acompanham. A idéia deste blog é transpor as paredes de nosso humilde lar e oferecer a todos a oportunidade de discutir, conversar e receber um ombro amigo, além de receber as mesmas orientações recebidas pelas pessoas que frequentam nossa casa. Publicaremos diariamente textos vindos de nossos mentores espirituais, além de textos diversos de outros colaboradores do plano espiritual. Não garantimos identificar todos os textos, fora os originados de nossos mentores, visto que alguns colaboradores desencarnaram recentemente, o que poderia trazer transtornos às suas famílias. Esperamos que curtam e que Deus ilumine vossas vidas.

186 followers
About
Posts

Post has attachment
Lucas, Capítulo: 14
"13. Mas, quando deres uma ceia, convida os pobres, os aleijados, os coxos e os cegos.14. Serás feliz porque eles não têm com que te retribuir, mas ser-te-á retribuído na ressurreição dos justos."

Fica a reflexão minha compartilhada com todos. Quem são os cegos? Quem são os estrupiados? Será mesmo um ensinamento ao próximo ou a nós mesmos, cegos em nossos orgulhos, coxos em nossa compaixão e tolerância, estrupiados em espírito pela ausência de Deus. Não somos sempre convidados ao festim alheio, mas quando somos tratamos o "noivo" da festa com desdém, falamos da recepção, do alimento, da alegria, da falta dela...Nossa cegueira vai além dos olhos, nos apodrece a alma. Ninguém em sã consciência se acha perfeito, digno de ser muito bem tratado por todos. Mas o que nos diferencia é a vontade de mudar-se, não de mudar os outros. É buscar corrigir-se e não corrigir os outros. É saber que somos pequenos como grãos de areia, incapazes de sabermos a imensidão da eternidade. Pois eis que Jesus, o "noivo deste novo festim te convida a sentar-se no melhor lugar, a questão reflexiva é:
Você merece estar lá?

Photo
Add a comment...

Post has shared content
Não há ensinamento que não traga sofrimento. Há quem muito é dado, muito será cobrado, dentro das condições e medidas coerentes com o nível de conhecimento. Porque reclamar de tão pouco, já viste e visualizaste sofrimentos os mais diversos ao teu redor, relembra e vede como sois felizes. A imutável lei do progresso não castiga, ela força a evolução, ilumina o que antes era escuro e mostra quão maravilhosa é a graça de servir a obra divina. Soberbo pois são aqueles que acham ter encontrado a graça nesta vida, não há felicidade longe de tua morada celeste. Lembranças vagas lhe mostra a verdadeira alegria, o bálsamo que faz com que teu espírito seja sublime e superior a qualquer matéria. Não busqueis lograr êxito na carne, busqueis ao contrário a vitória da tua fé. O caminho? O percurso? Não pertence a ti, pois ora aguarda com ansiedade positiva a orientação dos emissários do Senhor. Se te falta luz, acende o candelabro e coloca no lugar mais alto de tua casa. Não fazeis de teu caminho mera conjectura de uma salvação ilusória. Ao contrário, vive como sempre a esperar a boa nova, mais um pedaço de jornada feliz entregando-se a vontade de teu Senhor. Na graça foste criado, na graça deves permanecer até o fim.

Natanael
Photo
Add a comment...

Post has shared content
Vivemos uma maré de sofrimento momentâneo e ao mesmo tempo eterno. Nada nos faz abdicar de velhos conceitos e abrir-se ao novo. A todo momento, forças divinas tentam nos mostrar como somos tolos, com um caminho trilhado e certo, mas nós tapamos os ouvidos e escolhemos sempre o caminho da "vantagem". Aquele que vive em busca de recompensas neste plano, já recebeu sua parte da herança, a parte mais baixa, de menor valor, que não lhe traz felicidade alguma, por mais que o ópio da falsa sobriedade material nos diga o contrário. Será mesmo que sabemos a escolha a tomar? Que momento devemos parar e retornar ao planejamento de nossa existência? Será mesmo que caminhar sem freio rumo ao "talvez dê certo" é a melhor opção?
Julgamos muito, refletimos pouco, planejamos menos ainda quando se trata de escolhas entre o que podemos TER e o que podemos SER. "O Senhor é meu pastor e nada me faltará...", quando tudo parece errado, quando tudo finaliza em uma enorme decepção, um fato pequeno, de menor importância para todos naquele momento te faz lembrar que o fim a Deus pertence e que depois do "carão" pelas más escolhas vêm a abundância do que realmente importa. Seja luz, emane luz, independentemente daqueles que cruzam o seu caminho, pois eles são sempre instrumentos na mão do Pai, por menos que creiam, sempre o são, seja para ensinar, seja para abençoar.

Boanerges Teixeira
Sacerdote de Umbanda
Photo

Post has shared content
Vivemos uma maré de sofrimento momentâneo e ao mesmo tempo eterno. Nada nos faz abdicar de velhos conceitos e abrir-se ao novo. A todo momento, forças divinas tentam nos mostrar como somos tolos, com um caminho trilhado e certo, mas nós tapamos os ouvidos e escolhemos sempre o caminho da "vantagem". Aquele que vive em busca de recompensas neste plano, já recebeu sua parte da herança, a parte mais baixa, de menor valor, que não lhe traz felicidade alguma, por mais que o ópio da falsa sobriedade material nos diga o contrário. Será mesmo que sabemos a escolha a tomar? Que momento devemos parar e retornar ao planejamento de nossa existência? Será mesmo que caminhar sem freio rumo ao "talvez dê certo" é a melhor opção?
Julgamos muito, refletimos pouco, planejamos menos ainda quando se trata de escolhas entre o que podemos TER e o que podemos SER. "O Senhor é meu pastor e nada me faltará...", quando tudo parece errado, quando tudo finaliza em uma enorme decepção, um fato pequeno, de menor importância para todos naquele momento te faz lembrar que o fim a Deus pertence e que depois do "carão" pelas más escolhas vêm a abundância do que realmente importa. Seja luz, emane luz, independentemente daqueles que cruzam o seu caminho, pois eles são sempre instrumentos na mão do Pai, por menos que creiam, sempre o são, seja para ensinar, seja para abençoar.

Boanerges Teixeira
Sacerdote de Umbanda
Photo

Post has attachment
Vivemos uma maré de sofrimento momentâneo e ao mesmo tempo eterno. Nada nos faz abdicar de velhos conceitos e abrir-se ao novo. A todo momento, forças divinas tentam nos mostrar como somos tolos, com um caminho trilhado e certo, mas nós tapamos os ouvidos e escolhemos sempre o caminho da "vantagem". Aquele que vive em busca de recompensas neste plano, já recebeu sua parte da herança, a parte mais baixa, de menor valor, que não lhe traz felicidade alguma, por mais que o ópio da falsa sobriedade material nos diga o contrário. Será mesmo que sabemos a escolha a tomar? Que momento devemos parar e retornar ao planejamento de nossa existência? Será mesmo que caminhar sem freio rumo ao "talvez dê certo" é a melhor opção?
Julgamos muito, refletimos pouco, planejamos menos ainda quando se trata de escolhas entre o que podemos TER e o que podemos SER. "O Senhor é meu pastor e nada me faltará...", quando tudo parece errado, quando tudo finaliza em uma enorme decepção, um fato pequeno, de menor importância para todos naquele momento te faz lembrar que o fim a Deus pertence e que depois do "carão" pelas más escolhas vêm a abundância do que realmente importa. Seja luz, emane luz, independentemente daqueles que cruzam o seu caminho, pois eles são sempre instrumentos na mão do Pai, por menos que creiam, sempre o são, seja para ensinar, seja para abençoar.

Boanerges Teixeira
Sacerdote de Umbanda
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Vivemos uma maré de sofrimento momentâneo e ao mesmo tempo eterno. Nada nos faz abdicar de velhos conceitos e abrir-se ao novo. A todo momento, forças divinas tentam nos mostrar como somos tolos, com um caminho trilhado e certo, mas nós tapamos os ouvidos e escolhemos sempre o caminho da "vantagem". Aquele que vive em busca de recompensas neste plano, já recebeu sua parte da herança, a parte mais baixa, de menor valor, que não lhe traz felicidade alguma, por mais que o ópio da falsa sobriedade material nos diga o contrário. Será mesmo que sabemos a escolha a tomar? Que momento devemos parar e retornar ao planejamento de nossa existência? Será mesmo que caminhar sem freio rumo ao "talvez dê certo" é a melhor opção?
Julgamos muito, refletimos pouco, planejamos menos ainda quando se trata de escolhas entre o que podemos TER e o que podemos SER. "O Senhor é meu pastor e nada me faltará...", quando tudo parece errado, quando tudo finaliza em uma enorme decepção, um fato pequeno, de menor importância para todos naquele momento te faz lembrar que o fim a Deus pertence e que depois do "carão" pelas más escolhas vêm a abundância do que realmente importa. Seja luz, emane luz, independentemente daqueles que cruzam o seu caminho, pois eles são sempre instrumentos na mão do Pai, por menos que creiam, sempre o são, seja para ensinar, seja para abençoar.

Boanerges Teixeira
Sacerdote de Umbanda
Photo

Post has shared content
O RENASCIMENTO

Muita coisa já passou, muitos desafios vencidos e outros anda maiores por vencer. Para os incautos ou sem fé uma grande muralha, para mim, que guardo em meu coração o amor de meu Pai, apenas mais uma pequena pedra a saltar.
Poderia divagar sobre a misericórdia de Deus em nossas vidas, poderia fazer dessas linhas a demonstração dos cuidados amorosos de meu Senhor, de meus Orixás e de minhas entidades. Mas não há porquê, não há o que provar a ninguém, há o que centrar-me de minha pequenez e tentar expandir meu campo visual. Há muito a reciclar e até mesmo reeducar, pois as dificuldades impostas pela carne nos levam ao desespero moral e físico, nos faz esquecidos da nossa origem, de nossos guias, de nossa energia primária. Não irmãos, não tomeis como desabafo, mas como uma retomada de forças na reentrada do campo de batalha. Digo a todos que o filho primogênito de Ogum está de volta, temeis fileiras inimigas, pois a mão do Senhor é tão mais pesada quanto é a iniqüidade humana. Não maior sábio do que aquele que cala diante da tribulação, que sorri diante da dor e que agradece diante de mais um dia vivo. Lembrando, este não sou eu, este é quem quero ser, caminhando cada dia um passo de cada vez, sentindo uma gota de mudança diária e orando para que o Senhor me dê forças para ir adiante.

Boanerges Teixeira
Sacerdote de Umbanda
Photo

Post has shared content
O RENASCIMENTO

Muita coisa já passou, muitos desafios vencidos e outros anda maiores por vencer. Para os incautos ou sem fé uma grande muralha, para mim, que guardo em meu coração o amor de meu Pai, apenas mais uma pequena pedra a saltar.
Poderia divagar sobre a misericórdia de Deus em nossas vidas, poderia fazer dessas linhas a demonstração dos cuidados amorosos de meu Senhor, de meus Orixás e de minhas entidades. Mas não há porquê, não há o que provar a ninguém, há o que centrar-me de minha pequenez e tentar expandir meu campo visual. Há muito a reciclar e até mesmo reeducar, pois as dificuldades impostas pela carne nos levam ao desespero moral e físico, nos faz esquecidos da nossa origem, de nossos guias, de nossa energia primária. Não irmãos, não tomeis como desabafo, mas como uma retomada de forças na reentrada do campo de batalha. Digo a todos que o filho primogênito de Ogum está de volta, temeis fileiras inimigas, pois a mão do Senhor é tão mais pesada quanto é a iniqüidade humana. Não maior sábio do que aquele que cala diante da tribulação, que sorri diante da dor e que agradece diante de mais um dia vivo. Lembrando, este não sou eu, este é quem quero ser, caminhando cada dia um passo de cada vez, sentindo uma gota de mudança diária e orando para que o Senhor me dê forças para ir adiante.

Boanerges Teixeira
Sacerdote de Umbanda
Photo

Post has shared content
O RENASCIMENTO

Muita coisa já passou, muitos desafios vencidos e outros anda maiores por vencer. Para os incautos ou sem fé uma grande muralha, para mim, que guardo em meu coração o amor de meu Pai, apenas mais uma pequena pedra a saltar.
Poderia divagar sobre a misericórdia de Deus em nossas vidas, poderia fazer dessas linhas a demonstração dos cuidados amorosos de meu Senhor, de meus Orixás e de minhas entidades. Mas não há porquê, não há o que provar a ninguém, há o que centrar-me de minha pequenez e tentar expandir meu campo visual. Há muito a reciclar e até mesmo reeducar, pois as dificuldades impostas pela carne nos levam ao desespero moral e físico, nos faz esquecidos da nossa origem, de nossos guias, de nossa energia primária. Não irmãos, não tomeis como desabafo, mas como uma retomada de forças na reentrada do campo de batalha. Digo a todos que o filho primogênito de Ogum está de volta, temeis fileiras inimigas, pois a mão do Senhor é tão mais pesada quanto é a iniqüidade humana. Não maior sábio do que aquele que cala diante da tribulação, que sorri diante da dor e que agradece diante de mais um dia vivo. Lembrando, este não sou eu, este é quem quero ser, caminhando cada dia um passo de cada vez, sentindo uma gota de mudança diária e orando para que o Senhor me dê forças para ir adiante.

Boanerges Teixeira
Sacerdote de Umbanda
Photo

Post has attachment
O RENASCIMENTO

Muita coisa já passou, muitos desafios vencidos e outros anda maiores por vencer. Para os incautos ou sem fé uma grande muralha, para mim, que guardo em meu coração o amor de meu Pai, apenas mais uma pequena pedra a saltar.
Poderia divagar sobre a misericórdia de Deus em nossas vidas, poderia fazer dessas linhas a demonstração dos cuidados amorosos de meu Senhor, de meus Orixás e de minhas entidades. Mas não há porquê, não há o que provar a ninguém, há o que centrar-me de minha pequenez e tentar expandir meu campo visual. Há muito a reciclar e até mesmo reeducar, pois as dificuldades impostas pela carne nos levam ao desespero moral e físico, nos faz esquecidos da nossa origem, de nossos guias, de nossa energia primária. Não irmãos, não tomeis como desabafo, mas como uma retomada de forças na reentrada do campo de batalha. Digo a todos que o filho primogênito de Ogum está de volta, temeis fileiras inimigas, pois a mão do Senhor é tão mais pesada quanto é a iniqüidade humana. Não maior sábio do que aquele que cala diante da tribulação, que sorri diante da dor e que agradece diante de mais um dia vivo. Lembrando, este não sou eu, este é quem quero ser, caminhando cada dia um passo de cada vez, sentindo uma gota de mudança diária e orando para que o Senhor me dê forças para ir adiante.

Boanerges Teixeira
Sacerdote de Umbanda
Photo
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded