Profile

Cover photo
manuel rodas
Attended I.ANTÓNIO AURÉLIO COSTA FERREIRA
Lives in Oeiras
232,065 views
AboutPostsPhotosYouTube

Stream

manuel rodas

Shared publicly  - 
 
 
Muito bom, mesmo!!!
Muito triste, a partir de "Vejo o povo resignado", parte onde retratas bem a nossa triste realidade...
Mas vamos continuar, não vamos, meu amigo?
 ·  Translate
View original post
1
Add a comment...

manuel rodas

commented on a post on Blogger.
Shared publicly  - 
 
Esta noite
 ·  Translate
1
Add a comment...

manuel rodas

Shared publicly  - 
 
As mais lidas e sempre!
Mensagens Entrada Visualizações de páginas O LIVRO - POR SOAJO 10/06/2013,  848 Mais pancadaria em Arcos de Valdevez e ...Lavradas... 30/06/2014,  471 Apresentação do livro POR SOAJO 02/07/2014,  434 "Pancadaria na Vila dos Arcos" 23/06/2014,  401 Todos os ...
 ·  Translate
1
Add a comment...

manuel rodas

Shared publicly  - 
2
guerreira xue's profile photo
 
Obrigada Manuel! :)
 ·  Translate
Add a comment...

manuel rodas

Shared publicly  - 
 
...MANUAL DE RAMIL
...MANUAL DE RAMIL... a publicar em breve! - Grilo,
grilinho, anda cá para fora, beber vinho...
“Vinho? O que é isso? É bom? A que
sabe? É doce? Faz rir? Chorar?
- Gri gri, sai, sai, que aí vem o teu pai, com
uma faca de cartão espetar-te no coração.
“ O me...
 ·  Translate
1
Add a comment...

manuel rodas

Shared publicly  - 
1
Add a comment...

manuel rodas

Shared publicly  - 
 
 
Breve História da Ortopedia 1ª Parte: da Antiguidade até ao Século XX

O termo Ortopedia é consensualmente atribuído a um médico francês chamado Nicolas Andry que o  utilizou pela primeira vez em meados do século XVIII para descrever o tratamento de deformidades esqueléticas em crianças, resultando da junção de dois termos de origem grega, “Orthos” que queria dizer direito e “Paeidion”, que significava criança.
As fracturas são uma fatalidade inerente à etapa da evolução que originou os primeiros esqueletos rígidos, ocorrendo sempre que estas sofrem cargas, geralmente acidentais, ultrapassando a sua capacidade de resistência, causando incapacidade muitas vezes fatal para a vítima da lesão.
Estando o ser humano dotado de um esqueleto ósseo podemos supor que a história das fracturas se confunde com a história da humanidade, sendo o seu primeiro tratamento certamente intuitivo, revelando os achados mais antigos que os tratamentos iniciais consistiriam em talas de madeira presas ao membro fracturado, tal como faz supor o achado de fósseis humanos primitivos nos quais se encontraram sequelas de fracturas alinhadas.
Num período relativamente mais recentemente da nossa História foram encontradas imobilizadores parecidos com talas em múmias egípcias, sendo a aplicação de imobilizações gessadas cronologicamente posterior, aparentemente associada à cultura persa.
Hipócrates, considerado o pai da Medicina foi no século V a.C. o primeiro a descrever as imobilizações com talas e Galeno, considerado o pai da Anatomia, foi no século II, o primeiro a referir a importância da tracção para a sua correcta redução.
As imobilizações gessadas deram um grande salto evolutivo no século X quando aparece pela primeira vez descrito um tipo de gesso mais facilmente moldável e de secagem mais rápida, conhecido como  gesso de Paris em virtude de ser muito utilizado nas construções da região.
A obtenção de um alinhamento correcto dos vários fragmentos ósseos foi nem sempre era fácil e para ajudar a resolver este problema Gersdof, no princípio do século XVI (1517), criou um tutor externo em madeira para alinhar e imobilizar as fracturas, melhorado posteriormente 1758 por Benjamin Goch, o qual criou um imobilizador funcional que permitia alguma mobilidade articular enquanto consolidava a fractura.
Amboise Paré é um nome incontornável da História da Medicina e também a Ortopedia lhe deve tributo, nomeadamente no tratamento das fracturas expostas, geralmente associadas a grande mortalidade, ao introduzir o conceito da limpeza cirúrgica, lavagem e remoção de corpos estranhos como etapas fundamentais para melhorar o prognóstico.
Até ao século XIX a Ortopedia não existia como entidade individualizada, sendo apenas um dos ramos da Cirurgia, tendo sido ao longo desse século que começou a ganhar o direito a ser considerada uma especialidade médica, graças provavelmente ao emergir de dispositivos e técnicas que possibilitaram um grande incremento no  tratamento das fracturas.
Foi neste século, em 1843 que o cirurgião francês Joseph Malgaigne  introduziu em um conceito inovador  para o tratamento de fracturas ao inventar um gancho externo que mantinha unidos os topos ósseos, nomeadamente no caso das fracturas da rótula, sendo o primeiro exemplo conhecido de um fixador externo. Por sua vez, em  1851, o holandês Antonius Mathysen criou uma ligadura gessada semelhante à que utilizamos actualmente. 
O tratamento das fracturas dos grandes ossos dos membros inferiores foi sempre um desafio difícil de resolver favoravelmente, algo que se se alterou de forma notória quando Owen Thomas criou em meados do século XIX, 1875, um sistema de tracção para tratar conservadoramente as fracturas do fémur e da perna.
A imprevisibilidade de obter um boa consolidação das fracturas despoletou o interesse na abordagem cirúrgica para conseguir a correcta redução e fixação sobre controle directo, levando a que Hansmann  criasse em 1885 a placa aparafusada, um conceito que se mantém até hoje.
A invenção do RX por Wilhelm Rongten em 1895 constituiu outro grande passo no sentido da Ortopedia moderna, possibilitando a visualização correcta das peças esqueléticas tal como se encontram dentro das estruturas que as envolvem, dando grande ajuda no diagnóstico e tratamento das lesões ósseas.
A Sociedade Ortopédica Britânica foi criada em 1894 por Sir Robert Jones que anos mais tarde escreveria o primeiro livro dedicado à cirurgia ortopédica.
 ·  Translate
View original post
1
Add a comment...
In his circles
182 people

manuel rodas

Shared publicly  - 
 
Os meus leitores acompanham o movimento do sol
Visualizações de páginas por país Entrada Visualizações de páginas Estados Unidos 182 Portugal 164 Rússia 24 França 5 Andorra 1 Alemanha 1 Geórgia 1
 ·  Translate
1
Add a comment...

manuel rodas

Shared publicly  - 
 
 
Quando não tem o que fotografar, fotografe um tijolo mesmo. 
 ·  Translate
7 comments on original post
2
Add a comment...

manuel rodas

Shared publicly  - 
 
O telefone
(...do livro MANUAL DE RAMIL,  a publicar brevemente) - Telefona,
Zé! - dizia minha mãe a aspirar o progresso!
 Ele dava à
manivela, enfiava o dedo indicador nos buracos brancos, com números, como
olhos, marcava os números redondos e o telefone acordava man...
 ·  Translate
1
Add a comment...

manuel rodas

commented on a post on Blogger.
Shared publicly  - 
 
Isabel Pinheiro Magalhaes Adorei o texto...
 ·  Translate
1
Add a comment...
People
In his circles
182 people
Places
Map of the places this user has livedMap of the places this user has livedMap of the places this user has lived
Currently
Oeiras
Previously
Soajo - Viana do Castelo; Braga; Amadora
Education
  • I.ANTÓNIO AURÉLIO COSTA FERREIRA
    PROF. ENSINO ESPECIAL, 79 - 83
  • Universidade Lisboa
    Ciências da Educação, 1999 - 2005
  • Magistério Primário de Braga
    Professores, 1972 - 1974
    Formação de Professores
Basic Information
Gender
Male