Profile cover photo
Profile photo
António Centeio
About
António's posts

Post has attachment
Dentro de mim, existem várias mulheres. Amo e enlouqueço com elas. Perco-me e sou feliz. Magoo-me e curo-me. Rio e choro. Ouso e dou provas de amor. A verdade é que poucos homens têm a coragem de apregoar aos quatro ventos o que sentem. Só mesmo aqueles que aceitam o seu lado feminino. Fazê-lo é saber-se um homem do princípio ao fim. É saber-se um homem capaz de tocar nas estrelas e surpreender uma mulher. É ver-se para lá da sua masculinidade. É sentir-se mulher sem deixar de ter alma de homem. É ser céu sem tirar as mãos da terra.
«JMT»
Photo

Post has attachment
Em Alpiarça estão bem vivos os cravos vermelhos de Abril
Em Alpiarça estão bem vivos os cravos vermelhos de Abril. Grande almoço comemorativo do 25 de Abril, numa terra da Liberdade e da Democracia. «De Mário Pereira»

Post has attachment
Existem coisas que me pertencem, mas que também sei não serem minhas. Não prescindo do que sinto, mas sei que tudo cabe apenas num momento. Se acreditar que vou sentir o mesmo para sempre, vou desperdiçar a magia do instante. Sempre precisei da conquista de cada segundo. Os padrões aborrecem-me. As regras matam-me. Não tenho paciência para quem se queixa de constantes fases menos boas ou rotinas. O inesperado faz parte de mim como um amor de sempre. A descoberta é o meu poema preferido para ler sempre que quero mais vida. Não perco tempo com aquelas conversas sérias que alguém acha que deve ter comigo. Prefiro sorrisos e gargalhadas e um bom copo de vinho ou uma cerveja bem fresca. Algumas pessoas, acham-me um irresponsável, um tipo que nunca saiu do seu tempo de adolescência. Podem pensar o que quiserem. Estou convencido que gostariam de viver do meu jeito. Ou de terem a coragem de dizer tudo o que pensam. E o que sentem. Como parte de algo com sentido. Com vida. Só isso.
«jmt»
Photo

Post has attachment
Não consigo parar de te olhar. Estás à minha frente e não sou capaz de desviar os meus olhos dos teus. O teu silêncio é a minha ferida. Sei que te fiz mal, mas não fiques sem me dizer nada. O teu silêncio é a certeza de que não te soube falar em outros silêncios. Não te vou dizer que errei, porque seria o mesmo que te forçar a baixar o olhar. Não quero isso. Desejo apenas que me deixes olhar-te até que me sintas mais uma vez como me sentias antes. Não te quero prometer nada. Sabes que não sou de promessas. Quero apenas que me deixes olhar-te e reconheças nos meus olhos o amor que sempre senti por ti. Continua lá. Sempre esteve no mesmo lugar, junto do meu coração, perto da tua alma. Talvez por isso não consiga parar de te olhar. Talvez por isso espere que este silêncio termine num beijo. Na urgência de entender e poder continuar a olhar-te sem medo do teu silêncio.
«JMT»
Photo

Post has attachment
Viva o 25 de Abril!
Viva o Poder Local democrático! Viva o Povo de Alpiarça, terra de Liberdade! Viva o 25 de Abril! Alpiarça, 24 de Abril de 2017

Post has attachment
As pessoas ainda não se aperceberam da inutilidade do tempo. O importante é desligares-te, não dependeres emocionalmente de ninguém. Ama, mas não deixes de viver a tua vida. Ama, mas não dependas de seja quem for. Desliga-te sem te afastares. Desliga-te e fragiliza-te. Quando te fragilizas, sentes ainda mais a tua vida. Pode até parecer-te uma contradição, mas é quando estás frágil que mais te devias desligar. Se não o fizeres, podes muito facilmente ter pena de ti mesmo. A fragilidade torna-te carente de quase tudo aquilo que achas que te faz falta. Na verdade, a única coisa que te falta é ligares-te a ti mesmo. Parar em ti. Ficar em ti. O segredo é esse. O resto é apenas tempo.
«JMT»
Photo

Post has attachment
Dia do Espanhol / II Feria del Español
No Dia do Espanhol / II Feria del Español que se está a realizar na Escola EB2,3/S do Agrupamento de Escolas de José Relvas, em Alpiarça. «De Mário Pereira»

Post has attachment
EM MENOS DE 24 HORAS...

QUASE TREZENTOS LEITORES JÁ VIRAM A ISABEL A ANDAR DE MOTA COM OS CABELOS AO VENTO
E VOCÊ PORQUE ESPERA?

Leia mais em:
https://www.facebook.com/Jornal-Alpiarcense-324706174296695/
Photo

Tentei deixar de ser como sou, mas não consegui. Sofri de insuficiência de mim.
«JMT»

Post has attachment
A vida é uma viagem a que ninguém pode fugir. Uns escolhem ver o seu lado mais sofrido e duro, aqueles momentos em que nada mais é como queriam que fosse, um tempo mais próximo do sofrimento do que da morte. Outros passam por ela quase sem ser vistos ou terem consciência de que não se conseguem ver. Não têm memória nem lembranças de quase nada. Nunca chegam a saber quem são nem quem gostariam de ser, pura e simplesmente porque vivem numa mistura de assombração, luto e falta de sonhos. E existem ainda outros, como eu, para quem a vida é um grande sorriso, um deslumbre de possibilidades, uma soma de coisas e mais coisas para descobrir. Uma aventura sem fim. Um lugar de onde não se quer mais sair nem sequer perder de vista.
«JMT»
Photo
Wait while more posts are being loaded