Profile cover photo
Profile photo
Berenice Ribeiro
125 followers
125 followers
About
Posts

Post has attachment
Irresponsabilidade da empresa gera multa que quer repassar para o consumidor

Localiza Aluguel de carros

Dia 17 de junho aluguei um carro em Congonhas pela Localiza, para ir para Paraty. A locação foi feita via agencia, por três dias. Ao chegar ao aeroporto, às 16:00hs aproximadamente, fui levada por uma Van da empresa para a loja, onde fui atendida e me entregaram um Nissan March, isso já às 16:35hs. Peguei o carro e saí, tranquila, pensando que estava segura quanto à empresa, tão conhecida no mercado. Ledo engano...
Me entregaram um carro com placa final 5 em dia de proibição de utilização das 17:00hs às 20:00hs, em função do rodízio que existe em São Paulo.
Sinceramente, como acreditei estar negociando com uma empresa séria, nem verifiquei a placa do automóvel, pois deduzi que era um veículo que eu poderia utilizar sem restrições no momento. Nunca imaginei que teria que ficar na agência até às 20:00hs para sair sem risco de seu multada.
Resumindo, fui multada na Marginal Tietê, a caminho da Rodovia Ayrton Senna, uma hora depois, por estar trafegando com um veículo cuja placa estava incluída na proibição do rodízio.
Só fiquei sabendo do ocorrido quando recebi a cobrança da multa pela Localiza. Na ocasião, nem se deram ao trabalho de me enviar o comprovante, que só recebi por e-mail após exigi-lo. Em tempo, - agravante - 4 pontos na minha carteira de motorista, o que ocasionará a perda do desconto na seguradora quando for renovar o seguro do meu carro.
Pelo que entendi a Localiza me entregou um carro (ela cobra por dia e horas excedentes) sabendo que eu iria viajar para Paraty (avisei a atendente) e que eu não poderia utilizar antes do final do rodízio e não me avisou.
Agora a empresa diz que de acordo com cláusula contratual e avisos (folhetos) disponíveis na agência, ela não é responsável pelo ocorrido.

Post has shared content

Post has attachment
"Ai de ti, Brasil!"
. Profetas políticos clamam: "Ai de ti, Brasil!" Ai de ti, Brasil! (Só me resta parafrasear o célebre texto de Rubem Braga, prevendo o fim de Copacabana).  Ai de ti, Brasil! Eu te mandei o sinal e não recebeste, eu te avisei e tu me ignoraste, ajeitando o b...

Post has attachment
Seja inadequado, porque não se adequar a uma sociedade doente é uma virtude
. A vida contemporânea cheia de regras e adestramento fez com que houvesse uma padronização completa das pessoas, de tal maneira que todos se comportam do mesmo modo, falam das mesmas coisas, se vestem mais ou menos do mesmo jeito, possuem as mesmas ambiçõe...

Post has attachment
“A guerra dos palhaços”
. Uma vez dois palhaços se puseram a discutir. As pessoas paravam, divertidas, a vê-los. – É o quê?, perguntavam – Ora, são apenas dois palhaços discutindo. Quem os podia levar a sério? Ridículos, os dois cómicos ripostavam. Os argumentos eram simples dispa...

Post has attachment
Ser autêntico é para corajosos
. Ao longo da minha carreira, entrevistei muitos executivos. Eu lidava, portanto, com pessoas entre as mais bem preparadas do mercado. Eram histórias de sucesso. Um ponto, porém, sempre me chamava a atenção. Muitas e muitas vezes, o sucesso vivido não se tr...

Post has attachment
O processo do escândalo da Petrobras caminha celeremente na Justiça americana, conforme noticiado a exaustão no decorrer desta semana.
O acordo de leniência encerra as ações contra as empresas, mas não interrompe contra as pessoas supostamente envolvidas. Muito pelo contrário, os processos irão prosseguir, inclusive contra o quarteto brasileiro, os tais Brazilian Oficial 1, 2, 3 e 4, citados nos documentos dos procuradores americanos, que já se sabe, tratarem respectivamente de Lula, Dilma, Palocci e Mantega.
Assim, certamente e fatalmente, a Justiça americana brevemente deverá decretar a prisão dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Não tenham dúvidas.
Com mandado de prisão, Lula ficará impedido de pisar em solo americano.
A esdrúxula tese decantada no Brasil, dando conta de que os processos contra o ex-presidente tratam-se de perseguição política, obviamente não funcionará em lugar nenhum com relação a Justiça americana.
Diante disso, um eventual asilo político está caminhando para a plena inviabilidade.
Qualquer país que receba Lula estará indo em confronto com os Estados Unidos, protegendo um criminoso, que lesou cidadãos e empresas americanas.
O que se vislumbra é que ficará melhor para Lula a negociação de sua prisão e do cumprimento da pena com a Justiça brasileira.
É a realidade que está porvir. Lula acabou...
Por enquanto, ainda lhe resta o esperneio. É o que vem tentando fazer, ultimamente com mais insistência, mas sem qualquer eficácia.

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
É inadmissível o que está acontecendo no Palácio do Planalto. Contrariando as demandas urgentes de um país à margem da conflagração, o presidente Michel Temer insiste atender exclusivamente aos interesses privados — e criminosos — de seu grupo político e revelar profundo desprezo pelo Brasil. Cresce, paulatinamente, o risco de uma grave e violenta insurreição popular contra a elite política encastelada em Brasília.
A mixórdia alcançou seu apogeu na terça-feira, 22 de novembro, quando o líder do governo na Câmara divulgou um “documento de desagravo” ao ministro de Estado acusado de usar seu cargo para beneficiar um milionário empreendimento imobiliário na Bahia. Os principais líderes da base governista são signatários do instrumento e marcharam rumo ao Palácio do Planalto para, numa dependência institucional da República, aviltar princípios éticos basilares.
Definitivamente, está esgotada a paciência com o governo de Michel Temer. Como bem disse, em 2002, o saudoso ex-presidente Itamar Franco, “são percevejos de gabinete”. Ao invés de tentar curar os males, os atuais mandatários parecem investir na disseminação da fedentina e em sucessivas articulações para abafar escândalos e macular as investigações da Operação Lava-Jata e seus afluentes.
Desvergonha em larga escala, enquanto sustenta seres abjetos no alto escalão, o Palácio do Planalto está preocupado apenas com emojis de vômito nas redes sociais como forma de protesto contra Temer. Parece até piada, mas não é. De acordo com o colunista Lauro Jardim, de O Globo, o governo, na ausência de algo mais importante a fazer, procurou a administração do Facebook para descobrir como se livrar das carinhas enojadas, símbolo óbvio de um país que não suporta mais ser tratado como trouxa e convidado a pagar as contas caríssimas de Suas Excelências.
É preciso esclarecer o detalhe de maior envergadura nesta nauseabunda história: a inépcia da Presidência da República e a condescendência dos Três Poderes com os bandidos de colarinho-branco que ilustram seus quadros são diretamente proporcionais à excrescente prerrogativa de foro privilegiado. Como muito bem disse o Prof. Dr. Joaquim Falcão, da FGV, em entrevista ao jornalista Roberto D’Ávila na GloboNews, “hoje, o Supremo Tribunal Federal é o CEO das incertezas nacionais”.
Não por acaso, os cidadãos brasileiros já perceberam a diferença brutal entre políticos corruptos candidamente acolhidos pelo STF e o tratamento correto, legítimo, eficaz e, sobretudo, célere dado aos pilantras nacionais sem foro privilegiado pelo juiz federal Sérgio Moro e pela força-tarefa no Paraná e, agora, no Rio de Janeiro.
Também não é por acaso que as redes sociais consagraram uma nova e emblemática hastag, capaz de tirar o sono de nove em cada dez políticos brasileiros da atualidade, inclusive do atual presidente da República: #semFOROtemMORO!
HELDER CALDEIRA
Wait while more posts are being loaded