Profile cover photo
Profile photo
Gustavo Bittencourt
349 followers -
Information security professional
Information security professional

349 followers
About
Posts

Post is pinned.Post has shared content
277 dias se passaram deste post abaixo e o cenário Colapso aconteceu, porem de uma forma muito mais longa, dramática e conturbada do que se poderia imaginar.

Infelizmente, os políticos no Brasil não consideram a renúncia uma saída honrosa, digna e que preserva o verdadeiro interesse público. Isso vale não só para Dilma, mas também para o Renan, Cunha e até para o Temer.
Dois artigos do Merval Pereira tratam de um estudo desenvolvido pela Macroplan apontando 3 possíveis cenários para a crise atual. Os cenarios são denominados o Colapso, a UTI e a Recuperação. Pretendo voltar a este post regularmente como parâmetro para acompanhamento da crise.

COLAPSO
Avaliado como o mais provável, há  três desdobramentos possíveis.

Terceirização  - esvaziamento do poder da presidente com a ‘terceirização’ da economia para a equipe econômica e da coordenação e gestão da política para o vice Michel Temer, do PMDB.

Neste caso, ainda esse ano, haveria uma reconfiguração da equipe de governo com uma recomposição da base de sustentação parlamentar e redução de incertezas; resgate parcial do  ajuste fiscal e financeiro abrindo-se perspectivas para uma retomada do crescimento, a partir de 2017, e declínio da inflação, em 2016. A operação “Lava-jato”, neste cenário, teria efeitos impactantes, porém diluídos no tempo.

Impeachment da presidente Dilma, com acentuação das expectativas econômicas negativas imediatas. O ajuste fiscal fracassa, as “pautas bomba” prosperam, as expectativas negativas dos agentes econômicos e a insatisfação da sociedade se acentuam ainda mais e a perspectiva de inflação supera os 10% ao ano.  

No campo político há total perda de confiança da presidente e a base de sustentação desaparece. Este cenário só se torna provável em três hipóteses: (a) se as contas da presidente forem rejeitadas no TCU e no Congresso por conta das “pedaladas fiscais” de 2014; (b) se o  TSE reconhecer financiamento ilegal na campanha eleitoral da presidente e vice, em 2014; ou (c) se os efeitos da operação  “Lava-Jato” alcançarem inequivocamente a pessoa da presidente.

Por enquanto, este cenário parece tão improvável quanto a de uma rápida recuperação da popularidade da presidente, mas uma mudança  radical nas próximas semanas não pode ser descartada.

Renúncia da presidente Dilma por motivos semelhantes ao cenário de impedimento. Considerado o passado de militância da presidente ou os traços de sua personalidade, este também é, para a Macroplan, um cenário de probabilidade remota, mas que não deve deixar de ser considerado.

UTI
O cenário batizado  de “UTI” configura uma agonia prolongada da economia e do governo - lembrando o período Sarney – e tem alguma probabilidade de ocorrer:  aponta para altos e baixos no ajuste fiscal; crescimento econômico entre -2% (2015) e + 2% (2018) e expectativas de inflação sempre em torno de 6,5% ao ano a partir de 2017, com estagnação do emprego e renda.

Neste cenário a impopularidade da presidente fica mantida em patamares altos e também mantém-se em baixa a confiança no governo e no seu partido, com consequente fragmentação da base de sustentação parlamentar, que opera na base do “toma lá dá cá”.

A operação “Lava-jato” tem efeitos amplos, mas não chega a atingir a pessoa da presidente. Este seria o pior cenário para o País, do ponto de vista econômico e social, pois significará a consumação de outra “década perdida”.

RECUPERAÇÂO
Outro cenário antecipa uma  ‘recuperação progressiva do Governo Dilma’ na economia e na política que, na melhor das hipóteses, somente ocorrerá a partir de meados de 2016, com declínio da inflação, recuperação parcial do emprego e renda (a partir de 2017) e da popularidade da presidente que, no entanto, dificilmente chegará a níveis parecidos aos do primeiro mandato.

A operação “Lava-jato” neste cenário tem efeitos limitados e diluídos no tempo. Este, contudo, é hoje o cenário mais improvável na avaliação dos especialistas da Macroplan. 

Referências
http://blogs.oglobo.globo.com/merval-pereira/post/sem-saida-facil.html
http://blogs.oglobo.globo.com/merval-pereira/post/colapso-anunciado.html

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
This Rob Landley's presentation is great. So much interesting information. And how he only uses a bunch of terminals is great too.

Post has attachment

Post has attachment
Wait while more posts are being loaded