Profile cover photo
Profile photo
Heitor Victor
Tente quebrar a parede do ser e abrir-lhe um foco de luz. Uma janela! Respire...
Tente quebrar a parede do ser e abrir-lhe um foco de luz. Uma janela! Respire...
About
Posts

Post has attachment
Nossos Laços
São apenas passos Fazendo o tempo passar. São apenas laços Atando-nos neste amar. Traçamos juntos a via E e ncalhamos neste leito, Saveiro que não partia Sentindo pesar o peito. Tão juntos içando as velas, Unidos seguindo os ventos. Mirando um céu de estrel...
Add a comment...

Post has attachment
Queda de Ícaro
O horizonte teria sido, Não o sol, o seu torpe algoz? Teria Ícaro caído Ao buscar tal quimera atroz? Aquele que divisa o mundo Atraíra o nosso amante: Um terrível laço profundo Que o abatera em um instante. Qual Ícaro, confesso, estou, Despencando em tua bu...
Add a comment...

Post has attachment
Voz que se Insinua
Escorre líquida e sibilante, Insinuando-se pelos meus ouvidos. Vibração etérea e impactante A transbordar-me em sonhos descabidos. Ressoa leve, incerta e estonteante. Ora um deserto, ora um tranquilo mar, Mas recoberta de um prazer constante E eu abatido, t...
Add a comment...

Post has attachment
Crueldade
Tão cruel que passou Não deixou nem tempo Pra eu me apaixonar Não deixou sequer Reminiscências pra eu contar Contudo Tomou conta de mim Tão cruel que passou Me encantou Como um astro Veloz em atomicidade Maldade ter me feito feliz Por um triz imaginei nós d...
Add a comment...

Post has attachment
Calor Acumulado
A essência do olhar se foi restaram-lhe apenas os olhos mortos, de fome e de tédio, mistério insolúvel da vida. Seu brilho é opaco, espelho trincado por murros de horror, reflexos da dor que já não mais sente. Amontoados de ódio, fervor, calor acumulado, ar...
Add a comment...

Post has attachment
Nau à Deriva
Sei que está fadado
ao fim Melancólicos os seus
atos Mesmo que o lembre o
carmim O amor não deixará
retratos Eu sinto que estou à
deriva Sem rumo ou qualquer
direção Mas a chama ainda
está viva Lembranças a
alimentarão Por onde iniciar a
história? Se não pe...
Add a comment...

Post has attachment
Nau à Deriva
Sei que está fadado
ao fim Melancólicos os seus
atos Mesmo que o lembre o
carmim O amor não deixará
retratos Eu sinto que estou à
deriva Sem rumo ou qualquer
direção Mas a chama ainda
está viva Lembranças a
alimentarão Por onde iniciar a
história? Se não pe...
Add a comment...

Post has attachment
Beijos Roubados
E depois de tantos beijos roubados Pergunto-me se de bom grado Me tenhas dado algum. Depois de tantos pedidos, De tantas juras, juras que não me quer? Juras que de nada valeram meus sonhos? Minhas cartas, minhas rosas? Troças de mim? Enfim... Ao menos se um...
Add a comment...

Post has attachment
Teu Calor
Sinto-me só, abandonado A cada passeante eu imploro Salvem este espírito vilipendiado O amargo há muito me domina Me azucrina essa mania de me afastar Em pensar que nada me anima Cada canto do meu quarto É um triste canto de lamento Como o longo tormento do...
Add a comment...

Post has attachment
Teus Lábios
Doces como o lírio-do-campo Teus rubros lábios me confortam Me derrotam com exímio canto Música que controla o meu coração Aromático como jasmim silvestre Teu abraço envolvente me desfaz Me satisfaz tal qual a chama de Héstia E me apraz, aguça-me a percepçã...
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded