Profile cover photo
Profile photo
Marcos Dias
77 followers -
Não trato como prioridade quem me trata como opção.
Não trato como prioridade quem me trata como opção.

77 followers
About
Posts

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Carta Aberta
O Movimento LGBT da Paraíba vem, aqui, expressar todo seu repúdio e preocupação, face ao atendimento, da juíza Flávia da Costa Lins Cavalcanti, da 1ª Vara da Fazenda Pública da cidade de João Pessoa, à Ação de Obrigação de Fazer com Tutela de Urgência e pedido de declaração incidental de inconstitucionalidade nº 0842055-57.2017.8.15.2001 promovida por uma empresa de informática e mais três empresas integrantes de um mesmo grupo: Colégio Século, Honório Dantas & Cia e Livraria Bookstore. Decisão liminar que exime esses estabelecimentos do cumprimento da Lei Estadual 10.895/2017, que estipula, para os estabelecimentos comerciais e públicos, a obrigatoriedade de afixar cartaz, com o indicativo de que "Discriminação por Orientação Sexual e Identidade de Gênero é ilegal e acarreta multa".
Esse fato, que muito nos preocupa, merece total repúdio e veemente denúncia, pois fere profundamente o desenvolvimento, entre nós, de uma cultura democrática, alicerce de uma cidadania plena em um Estado democrático de direito, ao tentar desqualificar uma ação afirmativa bem sucedida, que visa à proteger população vulnerável à violência, vítima de constantes constrangimentos, assédios sexual e moral e ataques físicos, com alto índice de mortalidade.
Essa medida judicial deletéria busca promover a volta à invisibilidade da população LGBT, consoante à tradição autoritária e seu legado patriarcal, escravocrata e mandonista, que alimentou e alimenta práticas persecutórias, constrangedoras e letais da dominação machista. Na contra-mão de uma lei que objetiva à visibilidade pedagógica da tolerância e do respeito à igualdade na diferença, procura promover pelo esquecimento: a negação da "Igualdade de Gênero e Diversidade Sexual", parte dos Direitos Humanos fundamentais, como explicitamente inclusos na ONU, de modo a orientar as relações sociais, fundamentar o ordenamento jurídico e organiza as políticas públicas de todo o Estado que se queira democrático.
Por fim, é de lamentar enormemente, que uma ação nefasta, como essa, tenha sido perpetrada com a participação ativa de uma instituição de ensino, cujo papel precípuo é o de formar cidadão, os quais, em um Estado democrático de direito, precisam aprender, por meio de práticas e princípios pedagógicos firmes e claros, a tolerância e, sobretudo, o respeito aos Direitos Humanos fundamentais, dos quais a legislação, atacada pela decisão liminar da referida Juíza, é salvaguarda exemplar.
Nenhum Direito a Menos !

Movimento do Espirito Lilás – MEL
Grupo de Mulheres Lésbicas e Bissexual Maria Quitéria – GMMQ
Movimento de Bissexual - MOVBI
Associação de Travestis e transexuais da Paraíba- ASTRAPA
Grupo Diversidades
Artgay da PB
Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais.
Grupo Coral de Sapé – GCS
Comissão da Diversidade Sexual e do Direito Homoafetivoda OAB-Paraíba
Grupo YRACTAN do Conde.
Mandato da deputada Estela Bezerra PSB/PB
Mandato do deputado Anísio Maia PT/PB
Mandato da vereadora Sandra Marrocos PSB/JP
Central Sindical e Popular –CSP Conclutas
Movimento de Mulheres em Luta- MML
Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados
Partido dos Trabalhadores- PT/PB
Partido Socialista e Liberdade –PSOL/PB
Partido Socialista Brasileiro- PSB/JP
Partido da Mobilização Nacional –PMN/PB

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Maio o mês de combate à LGBTFOBIA.
#grupodiversidadespb
Photo

Post has attachment
Photo
Wait while more posts are being loaded