Profile cover photo
Profile photo
Webhouse.pt
3 followers
3 followers
About
Posts

Post has attachment
Boeing cria WC que se lava sozinho com luz UV

A Boeing quer uma solução mais higiénica e está a desenvolver um WC para aviões que se lava sozinho e que pode ser usado sem se tocar em nada.

O projeto foi anunciado na quinta-feira: uma cabina de WC que se lava sozinha e onde o passageiro pode ter acesso a água da torneira, caixote do lixo, tampo da sanita, dispensador de sabonete e secador de mãos sem ter de tocar em nada.

O destaque maior deste WC é mesmo a luz ultra-violeta FAR UV que consegue eliminar 99,99% dos germes encontrados nas casas de banho, diz a Boeing. A limpeza com este método vai permitir também eliminar odores desagradáveis, noticia a Cnet.

O “banho” de luz UV só começa quando o passageiro sai do WC e demora apenas três segundos a desinfetar toda a área.

A Boeing quer ainda testar e estudar mais a solução antes de começar a integrar este tipo de WC nos seus aviões.

Fonte: Exame Informática
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Design e Webdesign
Add a comment...

Post has attachment
Será este o primeiro baterista com três braços?
Dois braços de carne e osso e um terceiro robótico que toca em consonância com aquilo que vai ouvindo. O baterista de três braços já começou a marcar o ritmo na Universidade de Georgia Tech.
Add a comment...

Post has attachment
Aplicação Móvel
Add a comment...

Post has attachment
Portugueses entre as vítimas de vírus informático bancário criado por brasileiros

Cibercriminosos brasileiros criaram um trojan bancário que chega aos utilizadores através de engenharia social. Ou seja, temas como impostos, licenças ou multas foram usados como isco para se descarregar um ficheiro malicioso.

A equipa de analistas da Kaspersky Lab detetou várias novas campanhas maliciosas na Internet com origem no Brasil e que já fizeram vítimas portuguesas. De acordo com comunicado de imprensa da empresa, os cibercriminosos distribuem componentes "banloader", que são utilizados para instalar trojans bancários nos dispositivos das vítimas.

Este banloader está em formato JAR (ficheiro Java), o que significa que o trojan pode ser potencialmente executado em diferentes plataformas, como Linux, OS X e Windows – e, em alguns casos, em dispositivos móveis. Os ataques distribuem-se através de engenharia social, utilizando como isco os impostos, licenças ou multas de trânsito. De acordo com a Kaspersky, as mensagens contêm links maliciosos que descarregam um ficheiro JAR ou que incluem malware dentro de um ficheiro anexo ZIP ou RAR, por exemplo.

A maioria das vítimas foi registada no Brasil, Portugal, Espanha, Estados Unidos, Argentina e México, mas também foram detetadas técnicas de infeção similares na Alemanha e China. Contactada pela Exame Informática, a Kaspersky refere que não pode divulgar o número de utilizadores portugueses afetados por este cibercrime.

Fonte: Exame Informática
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
Atacar o Pentágono? Há um concurso de hackers para isso

As autoridades militares lançaram o “Hack the Pentagon” com o objetivo de desafiar hackers a atacar os seus sistemas e para testar as suas defesas online.

Numa era de ciberataques constantes, o Pentágono quer garantir que está sempre em cima do assunto e está a promover o Hack the Pentagon. Este concurso é destinado a cidadãos particulares que se têm de sujeitar a uma vistoria dos seus antecedentes. Se passarem nessa verificação, os utilizadores serão convidados a atacar as defesas dos sites públicos do Departamento de Defesa. Os dados mais sensíveis vão ser mantidos fora do alcance destes ataques e a esperança é que sejam detetadas vulnerabilidades que tenham passado aos especialistas, noticia o Engadget.

Ainda não se sabe se existem recompensas financeiras para quem descobrir bugs e qual o alcance completo desta iniciativa.

Fonte: Exame Informática
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
Para que serve um MacBook Selfie Stick?

A resposta é óbvia, mas pode não fazer muito sentido: para tirar auto-retratos com a webcam do seu MacBook.

O aparelho foi desenvolvido pelos criativos Moises (Art404), John Yuyi e Tom Galle, de Nova Iorque. Os artistas estiveram mesmo pela cidade norte-americana a tirar fotografias com este sistema, noticia a Cnet. O selfie stick em causa é bastante sólido e tem um forte sistema de fixação para o portátil numa das extremidades.

O MacBook-on-a-stick passeou em Central Park, tirou imagens dos arranha céus de Nova Iorque e esteve bastante tempo nas imediações do Starbucks de Times Square. Esta foi a forma que os artistas encontraram para executar a sua performance e não acrescentaram mais comentários, deixando a interpretação para os cidadãos. Pode ser visto como uma crítica à cultura atual de figurar sempre nas próprias imagens e os comportamentos extremos que as pessoas são capazes de adotar para captar as melhores selfies.

Fonte: Exame Informática
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded