Profile

Cover photo
Marcelo Alves Junqueira
Works at Ci&T
Attended Veris
Lives in Itatiba
275 followers|273,438 views
AboutPosts

Stream

Marcelo Alves Junqueira

Shared publicly  - 
 
Consegue nesse horário?
 ·  Translate
 
Pessoal, eu sei que muitos de vocês estão com muitas ideias sobre o que fazer com os Beacons, por isso estamos organizando uma Hackatons de Beacons.
 ·  Translate
This Hangout On Air is hosted by Marcelo Alves Junqueira. The live video broadcast will begin soon.
Q&A
Preview
Live
Hackaton de Beacons do Garagem
Wed, August 5, 2015, 1:30 PM
Hangouts On Air - Broadcast for free

4 comments on original post
1
Add a comment...

Marcelo Alves Junqueira

Shared publicly  - 
 
O cardboard foi criado pela Google para exibição no Google I/O 2014, os participantes do evento receberam o kit de papelão e foram convidados a dobrá-lo e a instalar o aplicativo criado para demonstração.

O aplicativo divide a tela de um smartphone comum em duas partes, uma para cada olho. Utilizando uma lente asférica, a imagem lisa da tela do celular é convertida em uma imagem curva e com amplo ângulo, que é projetada em todo o campo de visão. O acelerômetro do smartphone detecta os movimentos da cabeça e os reproduz nas imagens exibidas na tela, criando uma realidade virtual.

A imersão é uma das promessas da “caixinha de papelão”. No site oficial do Cardboard é possível baixar a app oficial, que contém instruções para fabricar o protótipo e alguns exemplos de uso: 

https://www.google.com/get/cardboard/apps.html

A repercussão foi estrondosa, diversas pessoas começaram a usar e a copiar o protótipo do Google. Em poucos tempo várias outras apps surgiram para acompanhar a novidade, assim como cópias em sites chineses. Os kits vendidos online para montar o cardboard em geral vêm completos, mas as cópias baratas trazem uma lente plástica que risca com facilidade. Os kits de maior qualidade já trazem lentes de vidro. Existem alguns modelos intermediários em plástico, com melhor acabamento para uso mais prolongado.

É possível encontrar os Cardboard para comprar, por exemplo, no MercadoLivre: http://lista.mercadolivre.com.br/cardboard

Como as lentes são genéricas, qualquer tipo de dispositivo com alta resolução é compatível, porém para navegar nas opções o Google colocou um pequeno imã do lado esquerdo, que serve como botão. Apenas alguns smartphones Android conseguem reconhecer o “botão”, tais como o Google Nexus 4 e 5, Motorola Moto X, Samsung Galaxy S3, S4 e S5, Samsung Galaxy Nexus e Samsung Note III, entre outros. Se o seu dispositivo não está nesta lista, ainda será possível utilizá-lo sem o botão, como mostra este vídeo: youtu.be/HFdaagINam0

#ciandt   #garagem   #thegarage  
 ·  Translate
6
Add a comment...

Marcelo Alves Junqueira

Shared publicly  - 
 
A Wired de setembro tem um artigo de Daniel Burrus sobre sapatos impressos em 3D (http://www.wired.com/2014/09/3d-printed-shoes/). Ele destaca no texto que a impressão 3D já vem sendo discutida e usada há muito tempo pela indústria para gerar protótipos de produtos para testes, porém nos últimos anos ela ganhou uma fama quase sem precedentes e é a grande promessa para um futuro próximo. Mas o que mudou?

Um dos fatores apontados para esse crescimento foi o aumento da capacidade de processamento, fazendo com que tarefas complexas possam ser executadas em microcontroladores pequenos e muito mais baratos do que antes. Isso permite que pessoas comuns, em suas casas, criem e construam seus próprios protótipos de eletrônica e software, e compartilhem suas criações com o mundo gerando um sistema de conhecimento aberto.

As comunidades de "makers" disponibilizam criações extraordinárias que desafiam a lógica do capitalismo oferecendo-as sem custo e com qualidade impecável. Em algumas dessas comunidades surgiram protótipos de impressoras 3D que podem ser montadas por qualquer pessoa a baixo custo e cujo mecanismo é simplificado. Eu mesmo já construí uma impressora 3D em casa e, usando os conhecimentos que adquiri, formei uma equipe na CI&T para montar uma impressora 3D open-source na nossa Garagem. Algumas peças dessa impressora foram impressas por ela mesma, à medida em que estava sendo feita, para melhorar a estrutura e o design. 

Acreditando nesse futuro, muitas startups surgiram com a ideia de criar e desenvolver tecnologias melhores para a impressão 3D e isso realmente tem mudado a forma como essas máquinas funcionam. Hoje já é possível imprimir peças usando plástico resistente, borracha flexível, materiais brilhantes, materiais fluorescentes, composições de madeira, nylon, cobre, material solúvel e muitos outros materiais.

Outro ponto positivo é que o custo de uma máquina de fácil manuseio está baixando e a disponibilidade aumentando. Logo essa tecnologia será acessível a todos e a partir desse ponto o modo como são tratados problemas do dia a dia irá mudar. Quem nunca comprou um brinquedo importado para o filho  e depois de alguns dias ele quebrou? Logo será possível comprar o arquivo 3D para a peça de reposição direto do fabricante e imprimir em alguns minutos na sala de casa gastando alguns centavos. E que tal imprimir um cinto novo para combinar com aquele sapato impresso que você acabou de comprar?

Com tantas pessoas e empresas trabalhando para que as impressoras 3D fiquem mais rápidas, precisas e baratas, você vai ter uma dessas máquinas por perto mais cedo do que imagina!

#ciandt
 ·  Translate
4
Add a comment...

Marcelo Alves Junqueira

Shared publicly  - 
 
Pessoal, eu sei que muitos de vocês estão com muitas ideias sobre o que fazer com os Beacons, por isso estamos organizando uma Hackatons de Beacons. Na quarta iremos fazer um Hangout on Air para passar maiores detalhes, Espero vocês.
 ·  Translate
This Hangout On Air is hosted by Marcelo Alves Junqueira. The live video broadcast will begin soon.
Q&A
Preview
Live
Hackaton de Beacons do Garagem
Wed, August 5, 2015, 1:30 PM
Hangouts On Air - Broadcast for free

2
1
Eduardo Goulart Lüders (Dudu)'s profile photoMarcelo Alves Junqueira's profile photo
4 comments
 
O login do gustavo é o gfulton
Add a comment...

Marcelo Alves Junqueira

Shared publicly  - 
 
Uma impressora 3D que toca música? Como isso é possível?

A Tesla movimenta seus eixos e desenha as peças 3D usando um conjunto de motores de passo, que dão 200 "micro-giros" por volta - isso faz com que ela se movimente com muita precisão.

Dentro de cada motor, há um ímã central e várias bobinas. Um circuito (driver) liga e desliga as bobinas, atraindo os polos do imã. Esse chaveamento determina a velocidade do giro e emite um pequeno ruído. Os parafusos que fixam os motores à base da impressora transmitem esse ruído, transformando a Tesla em um verdadeiro alto-falante. 

Por isso quanto mais rápido o motor gira, mais agudo o som fica. E motores diferentes podem emitir frequências diferentes, ou seja, cada motor é um instrumento musical e juntos eles formam uma orquestra! 

Ok, mas como fazer a Tesla tocar uma música de verdade? 

É simples! Convertemos um arquivo MIDI - que é um conjunto de notas músicais e seus respectivos tempos - em um conjunto de instruções para ligar e desligar as bobinas dos motores na frequência e tempo exatos de cada nota, distribuindo-as entre os diversos motores da impressora. O resultado desse trabalho é um som, meio sinfônico, meio metálico, que mais parece um robô cantando.

Veja o vídeo aqui: http://youtu.be/agNJrCYLnlE

Quer mais detalhes de como um motor de passo funciona? Acesse o link da wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Motor_de_passo

#ciandt   #garage  
 ·  Translate
4
Add a comment...
Work
Employment
  • Ci&T
    Software Engineer, 7 - present
Places
Map of the places this user has livedMap of the places this user has livedMap of the places this user has lived
Currently
Itatiba
Education
  • Veris
    MBA em Businees Intelligence
  • Universidade São Francisco
    GTI
Basic Information
Gender
Male