Profile

Cover photo
Carlos Barros
Worked at Cantor
Attended Mestrado em Ciências Sociais (UFBA)
Lives in Salvador - Bahia - Brasil
213 followers|220,772 views
AboutPostsPhotosYouTube

Stream

Carlos Barros

Shared publicly  - 
 
Trecho do Show Cantiga vem do Céu, registrado em janeiro de 2011, no Teatro SESI Rio Vermelho, em Salvador, Bahia, Brasil.
 ·  Translate
1
Add a comment...

Carlos Barros

Shared publicly  - 
 
Eu e ela juntos!
Grande Voz!
Grande Cantora!
Irmã minha!
Amor e amizade eternos!
 ·  Translate
2
Add a comment...

Carlos Barros

Shared publicly  - 
 
Programa Multicultura da Rádio Educadora com o cantor Carlos Barros.
Nesse Programa, o artista e pesquisador fala sobre o show Seu Zé Samba, projeto de verão que vem realizando desde 2014 em Salvador, na Bahia.
Carlos Barros canta algumas canções do repertório deste espetáculo,como A vizinha do lado (Dorival Caymmi), Hora da Razão (Batatinha / J. Luna) e Chumbo (Harlei Eduardo), que o intérprete gravou em seu primeiro disco, lançado em 2009.
O programa foi apresentado ao vivo, no dia 15 de janeiro de 2016 na Rádio Educadora FM Bahia,107.5 e tem como apresentadoras as jornalistas Márcia Moreira e Daniela Souza.
Junto ao cantor, a violonista Geovana Franco e o percussionista a baterista Marcus Santos.
 ·  Translate
1
Add a comment...
Have him in circles
213 people
Silvana Santo's profile photo
Elielson Coelho's profile photo
Juclei Nascimento's profile photo
sandra silva's profile photo
Tony Teófilo's profile photo
Marília Ferreira's profile photo
madalena liberato's profile photo
Andrea Diogenes Araujo's profile photo
paula lopes's profile photo

Carlos Barros

Shared publicly  - 
 
Seu Zé Samba!
 ·  Translate
Registro do Show Seu Zé Samba em 18 de março de 2016, no Restaurante Zanzibar. Grande alegria em cantar esta canção!
1
Add a comment...

Carlos Barros

Shared publicly  - 
 
Programa Multicultura da Rádio Educadora com o cantor Carlos Barros.
Nesse Programa, o artista e pesquisador fala sobre o show Seu Zé Samba, projeto de verão que vem realizando desde 2014 em Salvador, na Bahia.

Carlos Barros canta algumas canções do repertório deste espetáculo, como Alto lá (Zeca Pagodinho /Arlindo Cruz / Sombrinha) e Ladeira da Preguiça (Gilberto Gil). O cantor ainda fala sobre a relevância do samba-reggae como revolução estética para o samba no Brasil e canta um medley com as canções Faraó (Luciano Gomes) , Revolta Olodum (José Olissam) e Brilho de Beleza (Nego Tenga).
O programa foi apresentado ao vivo, no dia 15 de janeiro de 2016 na Rádio Educadora FM Bahia,107.5 e tem como apresentadoras as jornalistas Márcia Moreira e Daniela Souza.

Junto ao cantor, a violonista Geovana Franco e o percussionista a baterista Marcus Santos.
 ·  Translate
1
Add a comment...
People
Have him in circles
213 people
Silvana Santo's profile photo
Elielson Coelho's profile photo
Juclei Nascimento's profile photo
sandra silva's profile photo
Tony Teófilo's profile photo
Marília Ferreira's profile photo
madalena liberato's profile photo
Andrea Diogenes Araujo's profile photo
paula lopes's profile photo
Education
  • Mestrado em Ciências Sociais (UFBA)
    2003 - 2005
  • Graduação em História
    1996 - 1999
Basic Information
Gender
Male
Birthday
October 21
Relationship
Married
Story
Tagline
Cantar é Ser.
Introduction
Cantor e intérprete de música popular brasileira. Professor e Pesquisador, graduado em História e Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia.

Carlos Barros iniciou sua carreira em 1997, cantando e atuando no espetáculo Abismo, que reunia canções e textos nacionais e portugueses em torno do conceito do hexagrama 29 do I Ching. O show, com roteiro e direção de Carlos Barros, percorreu a cidade de Salvador durante um ano, e foi realizado juntamente aos violonistas e compositores Harlei Eduardo e Ivan Farias. Aliando sua graduação em História ao seu trabalho como músico e arte-educador, Carlos Barros passou a conjugar literatura, leitura dramática e música ao seu cotidiano profissional. Entre 1998 e 2001, o artista atuou como intérprete de MPB em espaços alternativos da cidade, constituindo um estilo, compondo, escrevendo e dirigindo seus shows. 

Em 2001, criou o grupo musical Bando de Uns, que fez (até 2007) diversos espetáculos musicais e de música e literatura. Ao lado de Carlos Barros, estiveram as cantoras Déia Ribeiro e Vércia Gonçalvez, além do violonista Harlei Eduardo, do guitarrista Nino Nascimento e do percussionista e poeta Pio Otávio. Neste período, o Bando fez uma parceria com o maestro de percussão Bira Reis dividindo o palco com a cantora Margareth Menezes, em show comemorativo da Banda Kizumba, então resultado da oficina de instrumentos da escola de Investigação Musical do referido maestro.

Em 2005, a convite, Carlos Barros gravou (junto à colega Déia Ribeiro) o disco Adurá Oxum, em homenagem ao orixá Oxum, numa edição que foi distribuída na Bahia e em outras partes do Brasil. Neste mesmo ano, Carlos Barros defende uma Dissertação de Mestrado em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia, abordando as construções de identidades culturais baianas na trajetória artística dos Doces Bárbaros – Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa e Maria Bethânia.

Em 2006, realiza o show Baihunos, em referência a este seu trabalho acadêmico e traz, no evento, uma interface entre música, imagem e teatro, com projeções e textos dramatizados no sentido de incorporar o espírito da obra dos baianos estudados pelo artista. Em 2006, Carlos Barros é convidado para fazer um show em homenagem aos sessenta anos de Maria Bethânia – Atakã, amiga dos ventos – no Teatro Dona Canô, em Santo Amaro, na Bahia.

No final de 2007, depois de uma viagem ao Rio de Janeiro, Carlos Barros – já em carreira solo – reúne um repertório de sambas que caracterizam a identidade nacional e junto a cânticos de candomblé de caboclo, faz o show Raio do Sol, que fez turnê em Salvador e no interior da Bahia no verão 2007/2008. Este espetáculo trazia como sonoridade uma pesquisa orquestral baseada em percussão. O show era realizado a partir do formato Voz e percussão apenas. Em 2008, Carlos Barros é, ainda, convidado para um show de abertura do projeto e espetáculo de dança O Brasileiro Gil. Em junho de 2008, no Teatro Vila Velha, Carlos Barros faz o show Gilberto Gil: Dança de Shiva, em laudas ao caminho artístico de Gilberto Gil. Carlos Barros, neste mesmo ano, convida músicos para uma banda base – A Banda do Céu – a fim de concretizar o projeto estético Cantiga vem do céu, que tornou-se o primeiro disco do artista.

No processo de constituição deste novo projeto, além de participar de shows ao lado do compositor e cantor Jota Velloso, em agosto é um dos artistas que fazem o espetáculo Baile da saudade, para o sambista Batatinha. Ao lado dos músicos Pedro Ivo Araújo(violão e guitarra), Alex Medrado (baixo), Marcus Lima (bateria) e João Carlos Campos (teclados), Carlos Barros estréia em agosto de 2008 o show Cantiga vem do céu e percorre espaços como o Tropical Hotel da Bahia, a Casa da Mãe, o Tom do Sabor, a Fundação Pedro Calmon, o Bêco de Rosália, levando as cantigas astrais, que já foram divididas com intérpretes como Márcia Short, Jota Velloso, Stella Maris, Déia Ribeiro, Eduardo Alves e Marilda Santanna.

O roteiro do show apresentava uma abordagem da canção através das tonalidades do céu e construindo uma brasilidade a partir das relações entre a Bahia e o Rio de Janeiro, na ótica de Carlos Barros.Com este show, o artista se mostrou um intérprete em busca da intertextualidade musical e poética a partir do formato canção.

Em junho de 2009, o repertório do disco Cantiga vem do céu teve sua primeira apresentação pública em dois shows de pré-lançamento na casa de espetáculos Tom do Sabor, na capital baiana. As composições inéditas de gente da safra mais contemporânea do Brasil, como Harlei Eduardo, Ivan Farias, Felipe Aguiar, Pedro Ivo Araújo, Alex Medrado, Marcus Lima, Jota Velloso, Ulisses Castro e Nahuel Caram , são textos musicais que apontam para a compreensão da relevância cultural da canção para a cultura brasileira.

O CD Cantiga vem do Céu foi lançado em outubro de 2009, em Salvador, com a participação da cantora Márcia Short, na faixa Ororo.

Em agosto de 2010, o show é apresentado no Rio de Janeiro. E em março de 2011 é levado à Europa numa turnê na Bélgica. Sua temporada se encerra em Salvador, no Teatro Gamboa Nova, em maio de 2011.

Em 2012, o artista começa um trabalho de produção de seu novo trabalho, sob produção do músico e produtor sueco Sebastian Notini. O novo show do cantor Carlos Barros, “Antes da próxima estação...”, faz um passeio pelo conceito urbanidade e toda a amplidão do termo. Com essa proposta, o cantor, que traz no repertório canções de Noel Rosa, Moska, Criolo, Lenine, Belchior, J.Veloso, Alexandre Leão, Edu Alves, Chico Buarque e Bob Marley, abusa do timbre de voz doce e interpretações comoventes.

Algumas canções do repertório do show vão compor o segundo CD do intérprete, que canta neste espetáculo a existência humana no universo urbano, apontando para a identidade brasileira constituída no ambiente da cidade. Carlos compartilha este espetáculo com o grupo A TRILHA, formado por Gabriel Barros (Guitarra), Sebastian Notini (Percussão e Bateria) e Zé Livera (Baixo).

O espetáculo estreou em abril de 2012, em Salvador, foi apresentado no Espaço Xisto Bahia em julho do mesmo ano e percorreu o Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Em dezembro, Salvador voltou a ser palco do espetáculo, no Teatro Gamboa Nova. Em janeiro de 2013, iniciou-se o processo de gravação do CD Antes da próxima estação..., sob Direção de Produção de Sebastian Notini.
Bragging rights
Minha Mãe.
Work
Occupation
Cantor e Professor
Skills
Intérprete de Música popular brasileira. Licenciado em História e Mestre em Ciencias Sociais. Pesquisador de História e Sociologia da Música Brasileira.
Employment
  • Cantor
Places
Map of the places this user has livedMap of the places this user has livedMap of the places this user has lived
Currently
Salvador - Bahia - Brasil
Links
Contributor to