Profile cover photo
Profile photo
Rui de Matos Vieira
19 followers -
"this is the worst part - with no crying, no screaming, just sitting with this empty space inside of you and being aware that there is nothing you can do..."
"this is the worst part - with no crying, no screaming, just sitting with this empty space inside of you and being aware that there is nothing you can do..."

19 followers
About
Posts

Post has attachment
A velha Roca
Velha Roca guarda e abraça segredos dor E há fantasmas Correm na escuridão como fogos fátuos zunindo as suas mãos agrestes no meu corpo esquecido do cansaço Está frio Escuro Longe vai já o alvoroço dos turistas diurnos A Roca na sua solidão Ao longe o suave...
A velha Roca
A velha Roca
theriverofsorrow.blogspot.com
Add a comment...

Post has attachment
A dor
Achamos que compreendemos a dor que os outros por vezes sentem. Podemos entender a dor, o sofrimento. Mas nunca saberemos a intensidade que essa dor pode ter. A dor física e da alma não são comparáveis. Mas ambas podem provocar a vontade de desistir. A disc...
Add a comment...

Post has attachment
Boa sorte!
A vida não é uma música do Salvador Sobral. Amar pelos dois é bonito, poeticamente. Mas na vida, na real, já que dói e sangra, ninguém pode amar pelos dois. Há muitos anos escrevia que o amor não é uma auto-estrada de vias separadas ou uma estrada de sentid...
Add a comment...

Post has attachment
Nos teus lábios um momento
Os meus braços são nuvens das mais brancas que abraçam o Sol que te beija Entregam-se na sedução do vento Se fosse tempo seria o tempo errado Se fosse chama seria o fogo na floresta Se fosse água seria a sede no deserto Porque sou assim errado e incerto Se ...
Add a comment...

Post has attachment
Voltaremos
Desisto. Sou um esquisso no horizonte uma sombra na aragem que deseja a eternidade. Insisto na presença do cheiro das flores, da terra molhada, dos cachos selvagens de maçãs, da lonjura infinita das montanhas. É aí, não sei onde, não sei quando, que olharem...
Add a comment...

Post has attachment
A sebenta
Quando era pequeno a vida era muito diferente. Lembro-me que o papel era valorizado e era caro. Um hábito que tinha era escrever e fazer os trabalhos de casa nas "sebentas" utilizando apenas a folha de rosto. Não dava jeito escrever no verso. Não sei porquê...
Add a comment...

Post has attachment
Aqui estive...
Que vos importa a minha tristeza A minha inexorável solidão Não passo de um átomo vencido No abismo da vossa certeza Não passo d' "a fucked up guy" No infinito divino da desilusão Mas no entanto, esperai! Um dia abraçado à morte Saberei por quem chorava E s...
Add a comment...

Post has attachment
O amor morre!?
É um princípio imutável. Tudo morre. Tudo decai. E o amor também. E como todas as outras coisas existentes, o amor morre sem data. Um dia acaba. Também há quem mate o amor. Normalmente quem mais fala dele. Acho que é uma espécie de escape, de fuga, na incap...
Add a comment...

Post has attachment
Destino
As minhas palavras, por pobres que sejam, desadornadas, não têm destinatário.  Têm destino. O que é coisa substancialmente diferente. Não se dirigem a ninguém, porque tu não fazes parte da multidão,  fazes parte de mim. E fazendo parte de mim não há destina...
Add a comment...

Post has attachment
À tua porta
Escrevo. E sou eu no papel. Escrevo. À tua porta. Há 50 anos que paro à porta errada. Há 50 anos que bato e abrem as portas que acabam por se encerrar sobre mim. E os anos passaram. As portas abriram e fecharam. E a tua porta era a porta da minha casa, a úl...
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded