Profile cover photo
Profile photo
Matti Lioncourt de Romanus
Pessoa que sofre de Alma-Múltipla
Pessoa que sofre de Alma-Múltipla
About
Matti's posts

Post has attachment
XLVII - Nevermore - Ethos de uma Alma Invertida
Lancei maldições ao Anjo (antes imaculado) Vulgar de asas encardidas, Cujo sorriso emanava uma Luz fraca e bruxuleante... Luz hipnótica e torpe. Suas asas foram queimadas E sua aura divina se apagou, Revelando sua natureza enganadora, Tal como a luz da lâmp...

Post has attachment
XLVI - Morte Branca - Ethos de uma Alma Invertida
É-me mais interessante Enterrar seu corpo sob A grossa camada de Gelo aos pés da bela Catedral de São Basílio, Pois não há, para ti, Lugar em meu Jardim. O branco do gelo É o branco de sua pele, O frio do gelo  É o frio de sua alma. Que os vermes façam O tr...

Post has attachment
XLV - Vade - Ethos de uma Alma Invertida
Não mais me interessam Seus corpos - antes palatáveis, Antes belos e desejáveis - Putrefatos e cianóticos. Não mais me apetecem Suas conversas embebidas Em auto-piedade e Falsa sabedoria. Não mais me interessam Seus pelos louros, negros ou ruivos. Tão pouco...

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
XLIV - Hara Kiri II - Ethos de uma Alma Invertida
"Quando matei a ti,   Matei a mim mesmo..."                         Hara Kiri  - Animagrafia O meu sangue, derramado ao chão, Negou-se a misturar-se ao seu. Meu corpo, jogado e ferido, ergueu-se Vazio, seco, indolente e ali ao Lado jazia teu corpo... - Ante...

Post has attachment
XLIII - Pequena Flor - Ethos de uma Alma Invertida
Pequena Flor por desabrochar Serei eu, quiçá, o abençoado A sentir o perfume ainda por exalar? Pequena Flor, de beleza discutível, Certo de que tens teus espinhos, Ainda sim seríeis aprazível. Pequena Flor, que brotou do Frio chão, quando lagartos Tocam tua...

Post has attachment
XLII - Mist - Ethos de uma Alma Invertida
I- À meia-noite Como uma bruma, Em sua janela eu Adentrei e, a seu Lado, de pé me coloquei. No profundo de seu sono, Emergiu em seu rosto A figura de um anjo Repousando em seu leito Celestial de nuvens brancas. E eu, de presas agudas E olhos reluzentes, não...
Wait while more posts are being loaded