Profile cover photo
Profile photo
Cristina Cebola
About
Cristina's posts

Post has attachment
Assim eu fosse
Assim eu fosse: A sombra que desliza  no reflexo da tua memória  como filha ilegítima  consagrada ao verbo inacabado. Sílabas que desapareceram por não merecerem viver. A póstuma voz  que quebra os silêncios... o odor dos inocentes, o espólio dos pecadores ...

Post has attachment
Parabéns querida filha
Filha minha: Assim possa  esse coração  que me é (e)terno  indicar-te os caminhos da vida mostrar-te longas miragens  e acender-te no fundo dos olhos o esplendor e a luz do sol . Perdoa-me, filha minha,  pelos dias em que te emoldurei o sorriso, e por outro...

Post has attachment
Sei
Agora eu sei não é fácil ouvires-me  na quietude das sombras, nem veres os traços do teu rosto nas águas silenciosas do meu rio. O tempo é escasso para lançar palavras ao esquecimento de sonhos amputados. Todas as correntes transportam consigo o eco das mar...

Post has attachment
Súplica
Tudo em mim é antigo  ou movido a vapor... Eu disse-te mãe, não ser boa ideia, pedir contas ao futuro. Hoje rasurámos as palavras  e guardamos vestígios de silêncios no fundo do peito. Porém , reconheço esplendor  no som das nossas vozes. As penas nas asas ...

Post has attachment
Ecos Da Alma
Caem ecos das palavras  que deixei sem nome. E este marulhar de ondas longínquas onde um dia fui passageira  num mar de emoções, desagua no silêncio dos sonhos. Há pássaros que não sobrevivem às intempéries de um peito onde se erguem muros incontornáveis, e...

Post has attachment
A Falar De Amor
Tantas vezes falei de amor e da pureza de um coração aberto a lançar chamas para a raiz dos lábios. Tantas vezes falei de uma artéria pulsante que me atravessa a língua e mapeia a boca  como lava incandescente a queimar beijos. Tantas vezes entrei no comboi...

Post has attachment
Grito
Há um invisível silêncio onde não consigo permanecer. Ruídos longínquos  onde um dia ousei escrever o teu nome, assombram-me os dias e nos olhos entram-me memórias das palavras que abandonei ao vento. É neste abismo temerário  entre o dia e a noite que sint...

Post has attachment
**
Quisera eu apunhalar o verbo, desfazer-me das palavras e da volúpia de ser pássaro, calando este coração que me é servo. Colar à tua pele molhada  o caos  do meu peito e sufocar-me em sonhos  turvos e desabitados nas noites que morro em labirintos fechados ...

Post has attachment
Evitando o Caos
- Ai o caos! Ai o caos! E esta música frenética que me obrigam a dançar... - Música? Qual música, menina? - Qual música? Não ouve? O free jazz dos tempos, onde a história se escreveu e não permite ser mudada? Rodo.... rodo....enredada na própria culpa, e em...

Post has attachment
Desafiando a Utopia
Partimos,  como se não houvesse amanhã  em direcção à luz do sol fervente sufocados pelo ar. Tinhas os olhos tristes e empoeirados,  na garganta fragmentos cinzelados  que te impediam de respirar. Impulsionei-te o corpo para que conseguisses ultrapassar  aq...
Wait while more posts are being loaded